NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL AEROFLAP


FAB: AFA inaugura novo simulador de voo do T-27 Tucano modernizado


Gabriel Centeno | Publicada em 25/08/2022

Os cadetes-aviadores da Força Aérea Brasileira (FAB) agora contam com um novo meio de instrução. Foi inaugurado na quarta-feira (24), na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), o Simulador T-4000 Modernizado. A ferramenta será usada principalmente pelos cadetes do 4º ano, que voam o Embraer T-27M Tucano. 

A cerimônia foi presidida pelo Diretor de Tecnologia da Informação da Aeronáutica (DTI), Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme da Silva Magarão, acompanhado pelo Comandante da AFA, Brigadeiro do Ar Marcelo Gobett Cardoso.

Também participaram da solenidade, o Chefe do Centro de Computação de Aeronáutica de São José dos Campos (CCA – SJ), Coronel Aviador Piterson Marques Lisboa, Comandantes, Chefes de Divisões e demais Militares da Academia e do CCA-SJ.

O Diretor da DTI, Brigadeiro Magarão, enalteceu a acolhida e a parceria da equipe da Academia no desenvolvimento do Projeto e a capacidade técnica dos integrantes do CCA-SJ.

“Somos capazes e desenvolvemos uma solução para um problema estratégico da Força Aérea Brasileira. Essa entrega contribuirá decisivamente na instrução básica com o aumento da eficiência na formação dos Cadetes e economia recursos, estendendo inclusive, a vida útil das aeronaves. É um compromisso da DTI em investir para a modernização do ensino da Academia da Força Aérea”, destacou.

Com a recente modernização da aeronave T-27 Tucano, surgiu a necessidade de atualização do simulador, com uma total remodelação de seu painel e aviônicos, adotando as novas tecnologias e sistemas implementados.

Após a entrega da primeira aeronave T-27M à AFA, no início de 2022, iniciou-se o processo de adequação e modernização do simulador de voo T-4000 junto ao CCA-SJ, que em um curto período conseguiu remodelar totalmente a estrutura do simulador, instalando os modernos sistemas Garmin, além de aprimorar suas capacidades de voo.

Em suas palavras, o Comandante da AFA, Brigadeiro Gobett, agradeceu a DTI pela gestão e o acompanhamento de alto nível para que o CCA-SJ pudesse em parceria com a Academia concretizar esse projeto.

“Temos um imenso orgulho desta solução da Força Aérea Brasileira, através da técnica, da DTI e dos nossos operadores que trabalharam em conjunto para que tivéssemos sucesso a curto prazo. Já planejamos para o próximo ano a operação dos quatro Esquadrões de Cadetes do Corpo de Cadetes da Aeronáutica, para que todos possam ter contato com a atividade aérea no Esquadrão de Treinamento Simulado. Quem ganha com esse sistema é a FAB”, ressaltou.

Atualmente, com a entrega do T-4000 Modernizado, é possível que o Cadete tenha uma imersão total na aeronave, podendo interagir em sua totalidade com todos os instrumentos e funcionalidades da aeronave T-27M, além de permitir um treinamento fidedigno dos procedimentos de emergência.

Já o Chefe do CCA-SJ, Coronel Piterson, elogiou a confiança que depositaram no projeto. “Sou muito grato aos Oficiais-Generais que confiaram na nossa missão e fizeram com que pudéssemos chegar a um dia como esse. Simuladores de baixo custo em benefício de uma séria Instrução Aérea”, concluiu.

A inauguração do T-4000 modernizado é a concretização dos esforços do Comando da Aeronáutica em prover as melhores condições para a formação plena de seus futuros líderes.

JORNAL A TARDE (BA)


Elefante-Marinho embarca em avião da FAB para ser devolvido ao mar

Animal resgatado no sul da Bahia em fevereiro precisou ser transportado numa caixa especial para voar

Da Redação | Publicada em 25/08/2022 16:12

Após passar seis meses no Centro de Reabilitação do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA), em Salvador, o elefante-marinho Frida, resgatado na praia de Nova Viçosa em fevereiro desse ano, embarcou nesta quinta-feira, 25, para Florianópolis, numa aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), acompanhado por duas veterinárias do instituto para monitorar a hidratação e o estresse do animal durante a viagem.

“Em Florianópolis, ela será recebida pela ONG R3 Animal, que cuidará de Frida durante uma semana, até a soltura no mar”, explicou a veterinária Joana Ikeda.

Durante o período em que permaneceu no IMA, Frida, que tem idade estimada de um ano, cresceu e triplicou de peso. Com 180kg e 1,80 m, o animal marinho precisou de uma caixa especial para ser transportado com segurança até o destino final.

Procurado pelo Instituto, o Senai Cimatec aceitou o desafio e confeccionou uma caixa de madeira exclusiva -com dois metros de comprimento, um metro de largura e 80 centímetros de altura. A caixa foi construída seguindo recomendações da IATA (International Air TransportAssociation) para essa espécie animal.

“Foi a primeira vez que elaboramos um projeto para resgate animal. Aceitamos o desafio por entendermos a importância de devolver o elefante-marinho ao seu habitat”, informou Tarso Nogueira, Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários.

Um caminhão guincho do Senai Cimatec também participou da operação para içar a caixa e levá-la até a Base Aérea de Salvador. O transporte foi acompanhado pela Transalvador e pelo Grupo Especial de Proteção Animal, da Guarda Municipal.

Quando foi encontrado por banhistas, encalhado num banco de areia no extremo sul da Bahia, o elefante-marinho da espécie Mirounga estava bastante debilitado, pesando cerca de 65 quilos.

Elefantes-marinhos são animais que vivem em ilhas do Círculo Polar Antártico e na Patagônia. Agora, recuperada, Frida será devolvida ao mar, em Florianópolis, numa área próxima da Corrente das Malvinas. “Essa é uma região de águas geladas que fica próxima da Argentina, local para onde a gente espera que Frida retorne”, concluiu Joana.

OUTRAS MÍDIAS


PRIMEIRO JORNAL - Esquadrilha da Fumaça atrai multidão para apresentação na orla da Barra


Da Redação | Publicada em 26/08/2022

Uma multidão se reuniu na orla da Barra para conferir a apresentação da Esquadrilha da Fumaça da Força Aérea Brasileira nesta quinta-feira (25). Sete aeronaves coloridas com os tons verde, azul e amarelo cortavam o céu com manobras que arrancavam suspiros do público.

“Quando ele subiu e parou, todos ficamos imóveis. De repente, em um rompante, o avião desceu e soltamos o ar que nem sabíamos que estávamos segurando. Eu amei, achei maravilhoso. Fiquei um pouco aflita com o quanto é radical, mas a beleza é impressionante”, descreve a vendedora de joias Thais Nascimento, 27 anos.

A apresentação, que durou cerca de 35 minutos, teve em média 50 manobras executadas. O espaço para assistir foi disputado por milhares de soteropolitanos. A 30 minutos do início do show, a reportagem registrou um longo engarrafamento nos pontos de acesso à orla, no Rio Vermelho, Ondina e Graça. 

A carioca Clarissa Chavante, 32 anos, passou sufoco, mas no final, conseguiu assistir parte da apresentação. “Ficamos presos no engarrafamento por um tempo, mas deu para assistir 15 minutos aqui, de pertinho. Para não perder nada, aproveitamos que dava para ver do carro e ficamos observando”, conta.

Ao lado do marido Gerson Coutinho, 32 anos, e da filha do casal, Ana Beatriz, 10, a família radicada em Salvador há nove meses já está familiarizada com as apresentações da FAB no Rio de Janeiro – Gerson é militar do exército e se mudou para a capital baiana por causa da profissão. Nem por isso deixaram de ficar encantados com o show de manobras e fumaça no céu. 

“No dia que eu me acostumar com isso aqui podem levantar as mãos para o céu, porque será um milagre. Hoje viemos mais para trazê-la [a filha]. Ela era muito pequena quando viu pela primeira vez, mas não tem como não se encantar também vendo toda a engenhosidade das apresentações”, diz Gerson. 

Além da vista para as aeronaves, o público presente na Barra contou com a narração de cada uma das manobras. De um trio elétrico, uma equipe de locução formada pela segunda parte de militares da Força Aérea Brasileira, envolvidos na ação, provocava ainda mais entusiasmo. 

“Cada rodopio tem um nome, e eu só descobri por causa da narração que vinha do trio. Tudo já é muito lindo, mas ver e ouvir o que significa aquilo que estamos vendo é divertido demais, deixa tudo completo”, destaca a técnica de enfermagem Sandra Rosa, 37 anos, ao lado de dois amigos. 
  
A ação que encantou o público faz parte do Circuito Bicentenário da Independência, em comemoração aos 200 anos da Independência do Brasil. O principal objetivo da demonstração é estabelecer contato entre a FAB e o público civil.

O major da Aeronáutica Afonso Bitencourt Filho, integrante do batalhão da apresentação, disse que testemunhar a presença de tantas pessoas na Barra é um combustível para o trabalho militar. 

“Hoje é uma quinta-feira, e é algo que deixa a gente muito feliz. A Esquadrilha da Fumaça tem 70 anos de tradição, é a segunda maior do mundo e o público é o nosso combustível. Então, depois da pandemia e de tudo que passamos, ter a oportunidade de estar aqui em um dia de semana com essa orla toda lotada é uma surpresa espetacular”, celebra o oficial.