NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


TV BRASIL


TV Brasil estreia seriado nacional Águias de Fogo nesta quarta (22/12)

A série acompanha as aventuras de um esquadrão de aviadores

Da Redação | Publicada em 21/12/2021 11:45

Clássico da teledramaturgia brasileira, a série Águias de Fogo estreia na programação de verão da TV Brasil nesta quarta (22), às 23h30. Histórias de bravura nos ares inspiraram as tramas de um heroico esquadrão de aviação em território nacional.

O episódio inicial, intitulado "A Viagem", revela os desafios de uma aterrissagem forçada quando a tripulação enfrenta mau tempo rumo a uma missão. Lançada originalmente em 1968, na extinta TV Tupi, a obra é a segunda produção seriada para televisão do país.

O programa foi desenvolvido após o sucesso da pioneira e consagrada atração O Vigilante Rodoviário, primeira série filmada em película de cinema no Brasil, no início dos anos 1960. Os dois títulos foram criados, dirigidos e produzidos pelo cineasta Ary Fernandes que atua no elenco de Águias de Fogo. 

Os argumentos para os seus roteiros baseiam-se em atos de coragem registrados nos arquivos da Força Aérea Brasileira. O enredo retratado no seriado concentra em um único esquadrão da FAB, as aventuras vividas por centenas de aviadores através dos tempos.

Com edições de aproximadamente 22 minutos, os capítulos apresentam ocorrências no interior do país voltadas para o resgate e o salvamento de acidentados. A valentia é uma das qualidades dos personagens que, entre outras situações pelos ares, desempenham façanhas e prestam serviço à pátria.

O elenco principal da trama é formado por quatro atores que interpretam os aviadores de um esquadrão que defende o espaço aéreo nacional. Os protagonistas da série são Dirceu Conte (Major Ricardo), Ary Fernandes (Capitão César), Roberto Bolant (Aspirante Fábio) e Edson Pereira (Sargento Fritz).

A produção ainda contou com o ator Ricardo Nóvoa que representou o Tenente Celso nos primeiros capítulos do programa. Águias de Fogo tem participações especiais de personalidades da dramaturgia nacional como Bete Mendes, Osmar Prado, Valentino Guzzo, Jofre Soares e Francisco Di Franco.

Ao todo, o seriado teve 26 edições das quais 23 foram recuperadas pela Cinemateca Brasileira a partir dos negativos originais. A TV Brasil mostra os conteúdos restaurados com início durante a programação de verão da emissora pública.

Primeiro episódio da atração

O capítulo "A Viagem" marca a estreia da série Águias de Fogo na TV Brasil. A caminho de uma missão pela Força Aérea, a tripulação é pega de surpresa por uma tempestade. Como há pouco combustível, a única alternativa é fazer um pouso forçado, numa pequena cidade, sem causar uma grande tragédia.

CNN BRASIL


FAB assina contrato para compra de míssil inteligente para aeronave F-39 Gripen

“Junção do armamento com o míssil Meteor aumentará o poder de combate e as chances de sucesso contra os possíveis oponentes”, destacou a Força Aérea Brasileira

Artur Nicoceli | Publicada em 21/12/2021 14:34

A FAB (Força Aérea Brasileira) assinou na última sexta-feira (17) o contrato de compra de um novo lote de mísseis IRIS-T, do tipo ar-ar de curto alcance e de última geração. A instituição informou em nota que essa operação visa “dar continuidade ao processo de modernização de sua frota e armamentos”.

A nova aquisição “é um armamento essencial para ser utilizado em combate aéreo na aeronave F-39 Gripen”, disse a FAB. A nova ferramenta integrará o sistema de armas da FAB, que também já dispõe do míssil Meteor.

A Força Aérea destacou que esse é um míssil inteligente, com alta capacidade de manobra e resistente a contramedidas eletrônicas.

“Um de seus diferenciais é a possibilidade de acompanhamento do alvo com integração na mira do capacete do piloto e outros sensores”, destacou. “E, ainda, caracterizado por zonas de tiro significativamente aumentadas, alcance de aquisição aprimorado e maior precisão de acerto”.

A FAB disse que essas características proporcionam o engajamento com sucesso de alvos durante operações de combate em um ambiente com maciça interferência de contramedidas eletrônicas.

Dentre as principais características do míssil estão:

- Buscador imageador infravermelho;

- Acompanhamento do alvo com integração na mira do capacete do piloto e outros sensores;

- Comprimento de 2.936 mm;

- Diâmetro de 127 mm;

- Alcance máximo de 25 km;

- Alta capacidade de manobra, com empuxo vetorado.

Armamento da FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu o segundo lote do míssil Meteor, em 16 de dezembro, que visava equipar as aeronaves de caça F-39 Gripen, cujas primeiras quatro unidades foram entregues pela Saab, no dia 24 de novembro.

O primeiro lote havia sido comprado para o desenvolvimento da aeronave.

“Com o novo armamento, o Brasil dará um salto na capacidade de combate aéreo, cumprindo, assim, o objetivo de ser uma Força Aérea de grande poder dissuasório, operacionalmente moderna e atuando de forma integrada para a defesa dos interesses nacionais”, declarou a FAB.

O Meteor é um míssil BVR (da sigla em inglês, Beyond-Visual-Range), que significa além do alcance visual, e oferece capacidade contra alvos a longa distância, como caças, Veículos Aéreo Remotamente Pilotados (VARP) e mísseis de cruzeiro, em um ambiente com maciça interferência de contramedidas eletrônicas.

“A junção dos dois armamentos [Meteor e IRIS-T], portanto, aumentará o poder de combate e as chances de sucesso contra os possíveis oponentes”, destacou a FAB.

PORTAL TECNOLOGIA E DEFESA


FAB assina contrato para aquisição de mísseis IRIS-T


Da Redação | Publicada em 21/12/2021 10:14

Dando continuidade ao processo de modernização de sua frota e armamentos, a Força Aérea Brasileira (FAB) assinou, na última sexta-feira, 17 de dezembro, o contrato para aquisição de novo lote de mísseis IRIS-T, do tipo ar-ar de curto alcance e de última geração. Equipado com sensor infravermelho e empuxo vetorado, é armamento essencial para ser utilizado em combate aéreo na aeronave F-39 Gripen.

Míssil inteligente, com alta capacidade de manobra e resistente a contramedidas eletrônicas, um de seus diferenciais é a possibilidade de acompanhamento do alvo com integração na mira do capacete do piloto e outros sensores. E, ainda, caracterizado por zonas de tiro significativamente aumentadas, alcance de aquisição aprimorado e maior precisão de acerto. Essas características proporcionam o engajamento com sucesso de alvos durante operações de combate em um ambiente com maciça interferência de contramedidas eletrônicas.

A nova ferramenta integrará o moderno sistema de armas da FAB, que também já dispõe do míssil Meteor.

Enquanto o Meteor possui capacidade contra alvos a longa distância, o IRIS-T tem emprego de curta distância, até 30 quilômetros. A junção dos dois armamentos, portanto, aumentará o poder de combate e as chances de sucesso contra os possíveis oponentes. Com essa série de armamentos em ação, a Força Aérea garante, ainda mais efetivamente, a manutenção da soberania do espaço aéreo com vistas à defesa da Pátria.

IRIS-T

Dentre as principais características do míssil IRIS-T, que o destacam de outros de sua classe, são:

Buscador imageador infravermelho;

Acompanhamento do alvo com integração na mira do capacete do piloto e outros sensores; e

Alta capacidade de manobra, com empuxo vetorado.

REVISTA AERO MAGAZINE


FAB faz aquisição de novo míssil para equipar o F-39 Gripen

Além da aquisição do Iris-T, FAB também comprou lotes do míssil BVR Meteor

Da Redação | Publicada em 21/12/2021 12:21

A Força Aérea Brasileira (FAB) assinou um contrato, no último dia 17 de dezembro, para a compra de um novo lote do míssil ar-ar de curto alcance Iris-T. O novo armamento é essencial para o uso nos caças Gripen F-39E/F.

O míssil em questão têm características como, alta capacidade de manobras, graças a seu empuxo vetorado, sistema de busca infravermelha, resistência a contramedidas eletrônicas, capacidade de acompanhar o alvo com integração na mira do capacete do piloto. Além disso, Iris-t tem um alcance aproximado de 25km e a velocidade de Mach 3.

O programa do armamento reúne a Suécia, Alemanha, Grécia, Noruega, Itália, Espanha, nações membras da Otan (Organização do Tratado do Atrântico Norte), com execção da Suécia.

Outro país que assinou contrato para aquisição de lotes do míssil Iris-T foi a Hungria, contudo, os húngaros irão usar o armamento em seus caças Saab JAS 39 Gripen C/D.

Com a aquisição deste novo míssil ar-ar o arsenal de armamentos da FAB é ampliado, recentemente a FAB recebeu o segundo lote do míssil meteor do fabricante Mbda.

O Metor tem como principal característica a ação além do alcance visual (BVR, na sigla em inglês). Como o próprio nome diz, o míssil ar-ar poderá destruir alvos como, caças, drones e outras aeronaves e até mísseis de cruzeiro, além do alcance visual do piloto.

Diferentemente dos demais mísseis, o Meteor mantém a propulsão por foguete, mas tem um motor scramjet, que proporciona maior velocidade durante o voo até o alvo.

Outro destaque é a tecnologia do armamento, o meteor pode receber do caça lançador dados atualizados de onde o alvo se encontra. Além disso, os sistemas de estopim são por impacto, ou então, por interferência de rádio.

 

MINISTÉRIO DA DEFESA


Ministério da Defesa assina carta de intenções com Itália para fortalecer a BID


Rízia Rocha | Publicada em 21/12/2021 18:23

 Nesta terça-feira (21), o Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, participou de uma reunião, por videoconferência, com o Ministro da Defesa da Itália, Lorenzo Guerini, com o propósito de assinar carta de intenções para fortalecer a cooperação bilateral no setor de Defesa e Segurança.

O instrumento dá ênfase ao setor de aquisição de produtos de Defesa, além de formalizar os esforços para o fortalecimento da participação em atividades conjuntas de cooperação científica e tecnológica, bem como para a promoção de intercâmbios de conhecimentos e experiências junto às indústrias de Defesa. Visa, também, empreender formas de parceria industrial voltadas para pesquisas científicas, inovação, marketing, atividades de exportação e importação, e de investimentos.

Ao destacar a força da Base Industrial de Defesa (BID) brasileira, que, atualmente, representa cerca de 4,78% do Produto Interno Bruto (PIB) e gera 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos, o ministro Braga Netto pontuou que a atual parceria com a Itália deve intensificar o desenvolvimento socioeconômico. “Em novembro deste ano, as exportações brasileiras de material de Defesa atingiram novo recorde com o volume de 1,5 bilhão de dólares. A nossa Base Industrial de Defesa busca por autonomia tecnológica, e, nesse sentido, o mercado italiano se apresenta promissor para novos projetos bilaterais”.

Durante a reunião, os ministros da Defesa destacaram a parceria na área de projetos de Defesa, que perdura desde os anos 70 e 80, bem como o interesse em estabelecer novas parcerias estratégicas que possam fomentar a BID dos dois países.

Prestigiaram a reunião o Ministro Conselheiro da Embaixada da República Italiana no Brasil, Fernando Pallini; o Assessor Especial Militar do Ministro General de Divisão Josias Pedrotti da Rosa; o Secretário de Produtos de Defesa (SEPROD), Marcos Degaut; o Diretor do Departamento de Promoção Comercial (DEPCOM), Brigadeiro do Ar José Ricardo de Meneses Rocha; o Adido de Defesa da Itália no Brasil, Coronel Aviador Antonio Felicissimo; e demais autoridades do Ministério da Defesa da Itália.