NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


NOTIMP 015/2021 - 15/01/2021

Publicado: 15/01/2021 - 08:35h
GLOBO NEWS

PORTAL G1

PORTAL R7

JORNAL MIDIAMAX (MS)

PORTAL IG - ÚLTIMO SEGUNDO

PORTAL TECNOLOGIA E DEFESA

JORNAL A CRÍTICA (AM)

DEFESA AÉREA & NAVAL

PORTAL AEROFLAP

JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE

CNN BRASIL

PORTAL DEFESANET

DEFESATV

OUTRAS MÍDIAS

GLOBO NEWS


Cilindros de oxigênio estão a caminho de Manaus

São ao todo cinco mil metros cúbicos de oxigênio, que saíram em seis cilindros do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para Manaus. Os cilindros estão sendo transportados pela FAB.

Globo News Em Pauta | Publicada em 15/01/2021 21:46

PORTAL G1


Manaus recebe cilindros de oxigênio de São Paulo e empresa fornecedora

Dois aviões da FAB fizeram o transporte do material para ajudar os hospitais da capital do Amazonas.

G1 | Publicada em 15/01/2021 23:50

Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) carregados com cilindros de oxigênio chegaram em Manaus no início da madrugada desta sexta-feira (15), vindos de Guarulhos (SP) para ajudar na crise de saúde que assola o estado do Amazonas. Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o governo não tinha transporte para enviar os cilindros por conta.

O sistema de saúde amazonense entrou em colapso após as internações por Covid-19 no estado baterem recorde. Sobrecarregados, os hospitais ficaram sem oxigênios para pacientes e os doentes estão sendo levados para outros estados.

De acordo com informações da FAB, dois aviões Hércules decolaram do Aeroporto Internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira. O último voo saiu por volta das 20h30, com 6 cilindros de oxigênio. As aeronaves pousaram em Manaus no início da madrugada desta sexta-feira.

No total, 386 cilindros de oxigênio foram transportados. Mais de 18 toneladas de cilindros de oxigênio líquido foram enviadas para a capital do Amazonas. Eles serão utilizados pelos hospitais no atendimento aos pacientes da Covid no estado.

Ontem, o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, havia dito que o governo não tinha transporte para levar oxigênio para a capital do Amazonas.

"A ponte aérea de oxigênio está impactada porque nós não temos os cargueiros específicos da FAB pra fazer isso. Então a situação em Manaus é muito grave. Estamos manobrando pra tentar reverter o quadro", disse o ministro

Durante transmissão ao vivo por uma rede social ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Pazuello disse que há um "colapso" no sistema de saúde de Manaus. No último domingo, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), enviou um pedido de ajuda aos governadores do país por conta da "iminência de sofrer desabastecimento" de oxigênio.

“Agora, nós estamos novamente em uma situação extremamente grave em Manaus. Eu considero que, sim, há um colapso hoje no atendimento de saúde em Manaus. A fila para leitos, ela cresce bastante. Já estamos hoje em 480 pessoas na fila”, declarou Pazuello.

PORTAL R7


Forças Armadas transportam oxigênio a Manaus

Logística de guerra: Forças Armadas transportam 386 cilindros de oxigênio para Manaus

R7 | Publicada em 14/01/2021 14:49

Aviões da Força Aérea levam oxigênio para socorrer pacientes em Manaus

Próximo de um colapso, sistema de saúde da cidade ficou sem oxigênio para ofertar a pacientes com covid-19

Boletim Jr 24h | Publicada em 15/01/2021 01:41

Com o agravamento do sistema de saúde em Manaus, em função do aumento de casos de covid-19, o governo brasileiro precisou agir para evitar um colapso nos hospitais da capital do Amazonas. Um avião da FAB, carregado com cilindros de oxigênio, foi enviado para a cidade, já que foram divulgados relatos de que os pacientes estavam morrendo asfixiados por falta do material. Já está valendo um decreto que determina toque de recolher em Manaus, impedindo que as pessoas circulem das 19h às 6h. A medida foi tomada para tentar frear o contágio pelo coronavírus.

JORNAL MIDIAMAX (MS)


Pazuello afirma que no total seis aeronaves enviarão oxigênio para o Amazonas


Diego Alves | Publicada em 14/01/2021 19:34

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse em live com o presidente Jair Bolsonaro que irá colocar seis aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para transportar oxigênio para o Amazonas Como o Broadcast Político mostrou mais cedo, o governo brasileiro pediu ajuda aos Estados Unidos para tentar socorrer a rede de saúde do Amazonas após o estoque de oxigênio acabar em vários hospitais da capital, Manaus, nesta quinta-feira, 14. A situação levou pacientes internados à morte por asfixia, segundo relatos de médicos.

“A procura por oxigênio na capital subiu seis vezes, então, já estamos ai em 75 mil metros cúbicos de demanda de ar na capital e 15 mil metros cúbicos no interior. Estamos já com a segunda aeronave entrando em circuito hoje, a C-130 Hércules, fazendo o deslocamento Guarulhos – Manaus e a partir de amanhã entram mais duas e chegaremos a seis aeronaves, totalizando ai algo em torno de 30 mil metros cúbicos por dia, a partir de Guarulhos. Nessa ponte aérea, existem também os deslocamentos terrestres”, afirmou Pazuello.

Pazuello disse ainda que Manaus, capital do Estado, não teve a “efetiva ação no tratamento precoce da covid-19” e reconheceu que há um colapso no atendimento público da cidade e que apoia o Estado.

PORTAL IG - ÚLTIMO SEGUNDO


Manaus recebe cilindros de oxigênio transportados pela Força Aérea

Na noite desta quinta-feira (14), dois C-130 Hércules partiram da Base Aérea de São Paulo (BASP) rumo ao estado do Amazonas, transportando mais de 18 cilindros de oxigênio

Contato Radar - Guilherme Dotto | Publicada em 15/01/2021 23:37

Na noite desta quinta-feira (14), dois C-130 Hércules partiram da Base Aérea de São Paulo (BASP) rumo ao estado do Amazonas, transportando mais de 18 toneladas em cilindros de oxigênio líquido. Essa carga será utilizada nos hospitais que prestam atendimento aos pacientes infectados pelo vírus.

As aeronaves presentes na operação fazem parte do Esquadrão Gordo, Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT)

A primeira das aeronaves decolou na madrugada desta quinta, 01h00 (horário de Brasília), chegando em Manaus (ALA 8), às 06h30. A segunda aeronave decolou às 20h27, e tem previsão de chegada em Manaus às 02h00 (horário de Brasília), de sexta-feira (15).

Além disso, a FAB tem atuado na Operação COVID-19, realizando missões de transporte em todo o território nacional. Recentemente, foram intensificadas as operações para a cidade de Manaus, que sofre com as con

Ademais, o transporte aéreo exige uma logística complexa e que, durante o período de pandemia, envolve o trabalho coordenado de diversos órgãos. Os aviões da Força Aérea Brasileira são de fundamental importância nesse momento, entregando as cargas preciosas em um menor tempo.

O Tenente Aviador Lucas Piccinini, destacou o orgulho de participar de tal missão: “É uma missão muito importante para todos os brasileiros, principalmente para a população de Manaus. Estamos aqui, prontamente, atendendo à sociedade brasileira.”

sequências da segunda onda da pandemia.

PORTAL TECNOLOGIA E DEFESA


FAB continua no socorro ao Amazonas


Equipe Tecnologia | Publicada em 15/01/2021 00:08

Em continuidade à Operação COVID-19, duas aeronaves C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram da Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos (SP), nesta quinta-feira (14), com mais de 18 toneladas de cilindros de oxigênio líquido, que serão utilizados por hospitais no atendimento a pacientes da COVID-19, no estado do Amazonas.

As aeronaves são operadas pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT), Esquadrão Gordo. Uma decolou na madrugada desta quinta, 1 hora da manhã (horário de Brasília), e pousou na Ala 8, em Manaus (AM), às 6h30. A segunda, decolou às 20h27, com previsão de chegada às 2 horas (horário de Brasília), desta sexta-feira (15), em Manaus (AM). A bordo, mais seis cilindros.

Ainda está previsto o engajamento de outras aeronaves da FAB, que somarão esforços no Transporte Aéreo Logístico para Manaus (AM).

O Comandante do C-130 Hércules que realizou a primeira missão, capitão aviador Gláuber Leonardo Lança, disse que representar a Força Aérea nesse momento é uma honra para os tripulantes do Esquadrão Gordo. “Participar da missão de ajuda à sociedade manauara, levando condições para que as pessoas possam enfrentar essa pandemia, é muito gratificante. Sabemos que isso pode aliviar o sofrimento de inúmeras pessoas”, comentou.

Um dos pilotos da segunda aeronave, tenente aviador Lucas Piccinini, destacou o orgulho de participar de tal missão. “É uma missão muito importante para todos os brasileiros, principalmente para a população de Manaus. Estamos aqui, prontamente, atendendo a sociedade brasileira”, afirmou.

Transporte de pacientes

Nesta sexta-feira (15), esta previsto o transporte de pacientes, acompanhados de equipes de saúde, de Manaus (AM) para outros estados do País. Duas aeronaves C-99 do Primeiro Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (1º/2º GT), Esquadrão Condor, acionadas pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), cumprem as missões que têm como objetivo minimizar os impactos no sistema de saúde da capital amazonense.

O Comando da Aeronáutica está dedicando permanentemente o esforço do seu efetivo e de suas aeronaves 24 horas por dia e 7 dias por semana em atendimento às necessidades da sociedade brasileira no enfrentamento à pandemia da COVID-19.

A FAB tem atuado na Operação COVID-19, realizando missões de transporte em todo o território nacional, as quais foram intensificadas recentemente para a cidade de Manaus. O transporte aéreo exige uma logística complexa e que, durante o período de pandemia, envolve o trabalho coordenado de diversos órgãos.

JORNAL A CRÍTICA (AM)


FAB mobiliza montagem de Hospital de Campanha em Manaus

Uma aeronave KC-390 decolou de Recife rumo a Manaus com 25 toneladas de materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP), afirmou a Força Aérea Brasileira. Manaus está sob grave cenário de abastecimento de oxigênio devido à pandemia de Covid-19

Redação | Publicada em 14/01/2021 17:49

As Forças Armadas transportarão, entre hoje e amanhã, 50 toneladas de equipamentos e materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP) em Manaus-AM. O Ministério da Defesa atende à solicitação do Governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, que requereu apoio junto ao Comando Conjunto da Amazônia, um dos 10 comandos conjuntos estabelecidos em todo o país pela Operação Covid-19.

Nesta quarta-feira (13), dois aviões KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), decolaram rumo à Capital do Amazonas. As aeronaves, com 25 toneladas de carga, saíram do Rio de Janeiro, onde foram carregadas com 20 barracas climatizadas, 20 climatizadores e três geradores, entre outros insumos de saúde.

Na próxima quinta-feira (14), uma aeronave KC-390 decolará de Recife rumo a Manaus com 25 toneladas de materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP). Entre os itens estão: sete barracas, nove ar condicionados, 42 luminárias e dois geradores, entre móveis e equipamentos hospitalares.

Cilindros de oxigênio

Além disso, as Forças Armadas transportaram, nesta madrugada, em caráter de urgência, cilindros de oxigênio hospitalar para Manaus, no Amazonas. A missão, com logística de guerra, teve início na sexta-feira passada (08) e deve terminar no próximo domingo (17). No total, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules), da Força Aérea Brasileira (FAB), para o estado.

Logística de guerra

O primeiro voo partiu de Belém-PA, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado passado (9), aconteceu novo transporte, da Capital Paraense à Capital Amazonense, de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes. Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

Por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma operação logística típica de guerra. Em 10 dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do equador.

*Com informações a assessoria

DEFESA AÉREA & NAVAL


KC-390 Millennium transporta mais de 8 toneladas de equipamentos para Manaus


Luiz Padilha | Publicada em 14/01/2021 17:27

Nesta quarta-feira (13), a aeronave multimissão KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB), operada pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus, transportou oito toneladas de equipamentos para Manaus (AM).

O FAB 2856 decolou da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), às 16h10 (horário de Brasília), com destino a Ala 8, em Manaus (AM), onde pousou às 21h00, com material hospitalar, camas, cilindros de oxigênio, macas e barracas, totalizando 8.820 quilos de materiais que irão equipar o Hospital de Campanha (HCAMP).

Essa missão marca o início de uma nova fase de combate a COVID-19 no ano de 2021, cujo engajamento foi constante ao longo de 2020. De acordo com o Comandante da Aeronave, Major Aviador Flavio Diniz Pereira, o compromisso assumido há 20 anos, quando ingressou na Força Aérea, tem proporcionado a oportunidade de servir ao povo brasileiro em inúmeras oportunidades.

“É um orgulho poder ombrear com militares e civis num esforço conjunto de combate à pandemia. Esperamos que, muito em breve, estejamos todos celebrando o fim desses infortúnios”, disse o Oficial.

O Sargento Edson Aguiar também participa da missão do FAB 2856 como Loadmaster, profissional responsável por coordenar volume de carga e peso. “Esta é a minha primeira missão deste tipo e tenho o sentimento de satisfação de poder, de alguma forma, contribuir para o combate deste mal que está assolando todo o nosso povo. Nós não medimos esforços para o cumprimento da missão que nos é dada”, disse.

Operação COVID-19

Proteger os cidadãos é uma das funções precípuas das Forças Armadas. Nesse intuito, o Ministério da Defesa, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira enfrentam, juntos, a pandemia de COVID-19 no País. A Operação ocorre em um espaço territorial de grandes proporções, nas 27 unidades federativas, com características e necessidades diferentes e com uma população de cerca de 210 milhões de pessoas.

As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, higienização de lugares públicos, dentre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em dez Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças, que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Cristiane

Edição: Agência Força Aérea – Revisão: Capitão Oliveira Lima

Fotos: Sargento Gedeao / BAGL e Tenente Padoan / Ala 8

PORTAL AEROFLAP


KC-390 Millennium transporta mais de 8 toneladas de equipamentos para Manaus – AEROFLAP


André Magalhães | Publicada em 14/01/2021 09:00

Nesta quarta-feira (13), a aeronave multimissão KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB), operada pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus, transportou oito toneladas de equipamentos para Manaus (AM).

O FAB 2856 decolou da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), às 16h10 (horário de Brasília), com destino a Ala 8, em Manaus (AM), onde pousou às 21h00, com material hospitalar, camas, cilindros de oxigênio, macas e barracas, totalizando 8.820 quilos de materiais que irão equipar o Hospital de Campanha (HCAMP).

Essa missão marca o início de uma nova fase de combate a COVID-19 no ano de 2021, cujo engajamento foi constante ao longo de 2020. De acordo com o Comandante da Aeronave, Major Aviador Flavio Diniz Pereira, o compromisso assumido há 20 anos, quando ingressou na Força Aérea, tem proporcionado a oportunidade de servir ao povo brasileiro em inúmeras oportunidades. “É um orgulho poder ombrear com militares e civis num esforço conjunto de combate à pandemia. Esperamos que, muito em breve, estejamos todos celebrando o fim desses infortúnios”, disse o Oficial.

O Sargento Edson Aguiar também participa da missão do FAB 2856 como Loadmaster, profissional responsável por coordenar volume de carga e peso. “Esta é a minha primeira missão deste tipo e tenho o sentimento de satisfação de poder, de alguma forma, contribuir para o combate deste mal que está assolando todo o nosso povo. Nós não medimos esforços para o cumprimento da missão que nos é dada”, disse.

Operação COVID-19

Proteger os cidadãos é uma das funções precípuas das Forças Armadas. Nesse intuito, o Ministério da Defesa, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira enfrentam, juntos, a pandemia de COVID-19 no País. A Operação ocorre em um espaço territorial de grandes proporções, nas 27 unidades federativas, com características e necessidades diferentes e com uma população de cerca de 210 milhões de pessoas.

As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, higienização de lugares públicos, dentre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em dez Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças, que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

Fonte: FAB

Fotos: Sargento Gedeao / BAGL e Tenente Padoan / Ala 8

FAB transporta cilindros de oxigênio para Manaus


Gabriel Centeno | Publicada em 14/01/2021 21:56

Em continuidade à Operação COVID-19, duas aeronaves C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram da Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos (SP), nesta quinta-feira (14), com mais de 18 toneladas de cilindros de oxigênio líquido, que serão utilizados por hospitais no atendimento a pacientes da COVID-19, no estado do Amazonas.

As aeronaves são operadas pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo. Uma decolou na madrugada desta quinta, 1 hora da manhã (horário de Brasília), e pousou na Ala 8, em Manaus (AM), às 6h30. A segunda, decolou às 20h27, com previsão de chegada às 2 horas (horário de Brasília), desta sexta-feira (15), em Manaus (AM). A bordo, mais seis cilindros.

Ainda está previsto o engajamento de outras aeronaves da FAB, que somarão esforços no Transporte Aéreo Logístico para Manaus (AM).

O Comando da Aeronáutica está dedicando permanentemente o esforço do seu efetivo e de suas aeronaves 24 horas por dia e 7 dias por semana em atendimento às necessidades da sociedade brasileira no enfrentamento à pandemia da COVID-19.

A FAB tem atuado na Operação COVID-19, realizando missões de transporte em todo o território nacional, as quais foram intensificadas recentemente para a cidade de Manaus. O transporte aéreo exige uma logística complexa e que, durante o período de pandemia, envolve o trabalho coordenado de diversos órgãos.

O Comandante do C-130 Hércules que realizou a primeira missão, Capitão Aviador Gláuber Leonardo Lança, disse que representar a Força Aérea nesse momento é uma honra para os tripulantes do Esquadrão Gordo. “Participar da missão de ajuda à sociedade manauara, levando condições para que as pessoas possam enfrentar essa pandemia, é muito gratificante. Sabemos que isso pode aliviar o sofrimento de inúmeras pessoas”, comentou.

Um dos pilotos da segunda aeronave, Tenente Aviador Lucas Piccinini, destacou o orgulho de participar de tal missão. “É uma missão muito importante para todos os brasileiros, principalmente para a população de Manaus. Estamos aqui, prontamente, atendendo a sociedade brasileira”, afirmou.

Operação COVID-19

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, entre outras.

Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

Via Força Aérea Brasileira Fotos: Tenente Padoan e Soldado Moré da Silva/Ala 8 e Soldado Siqueira/BASP. 

FAB vai transportar pacientes com COVID-19 de Manaus para outros estados


Gabriel Centeno | Publicada em 15/01/2021 00:22

A Força Aérea Brasileira (FAB) deve iniciar nessa sexta-feira (15) o transporte de pacientes com COVID-19, acompanhados de equipes de saúde, de Manaus (AM) para outros estados. Serão empregadas duas aeronaves Embraer C-99 do Primeiro Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (1º/2º GT), o Esquadrão Condor, unidade acionada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). 

As missões que têm como objetivo minimizar os impactos no sistema de saúde da capital amazonense. O planejamento é de que os voos partirão de Manaus (AM) com destino a São Luís (MA), Teresina (PI), Natal (RN), João Pessoa (PB), Brasília (DF) e Goiânia (GO), transportando pacientes e profissionais de saúde.

O Transporte Aéreo Logístico da FAB integra as ações da Operação COVID-19, acionada pelo Ministério da Defesa, em atendimento às demandas do Ministério da Saúde. 

De acordo com o Coronel Franco Duarte, representante do Ministério da Saúde, serão transportados os pacientes com estado de saúde moderado, ou seja, aqueles que necessitam de oxigênio mas tem condições de serem aerotransportados. 

A FAB está envolvida no transporte quase diário de materiais de saúde para Manaus, principalmente oxigênio, desde a semana passada. Somente com os voos de transporte logístico, a FAB deve percorrer, em 10 dias, o equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a Linha do Equador. 

Via Força Aérea Brasileira. 

JORNAL DIÁRIO DO NORDESTE


FAB deve levar 750 pacientes de Covid-19 de Manaus para serem tratados em outros estados

Os primeiros pacientes chegam a Teresina no início da noite

Redação | Publicada em 14/01/2021 17:38

O Ministério da Saúde mobilizou governadores de pelo menos sete estados para receber pacientes de Covid-19 transferidos do Amazonas.
Os traslados começam ainda nesta quinta-feira (14), segundo Wellington Dias (PT-PI). Os primeiros pacientes chegam a Teresina no início da noite.

Rio Grande do Norte, Goiás, Distrito Federal, Paraíba, Maranhão e Pará também devem receber pacientes. A previsão dada pelo ministério aos governadores é da necessidade de transferência imediata de 750 pacientes.

Até estados mais distantes, como Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, estão se dispondo a receber pacientes.

Segundo Dias, embora os governadores e o Ministério da Saúde, já estejam enviando materiais e oxigênio, falta capacidade de atendimento em Manaus de profissionais de saúde, condições técnicas e de equipamentos.

CNN BRASIL


Aviões da FAB chegam a Manaus para transportar pacientes de Covid-19


Fernando Molica | Publicada em 14/01/2021 19:59

Três aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) serão utilizados para levar a outras cidades do país pacientes com Covid-19 internados em Manaus. Duas aeronaves já estão na capital do Amazonas e uma terceira pousará ainda nesta quinta-feira (14).

A remoção deverá começar nesta sexta-feira (15), mas isso vai depender da chegada à cidade de cilindros de oxigênio fornecidos pelo Ministério da Saúde e que serão levados em outros voos. 

Os três aviões foram fabricados pela Embraer: dois EMB 145 e um turboélice, o EMB 120, que recebeu o nome comercial de Brasília.

Aviões Hércules da FAB levarão oxigênio líquido para Manaus


Fernando Molica | Publicada em 14/01/2021 18:54

Para aumentar a disponibilidade de oxigênio em Manaus, a  Força Aérea Brasileira (FAB) passará a transportar o produto na forma líquida. Um litro de oxigênio líquido equivale a cerca de 860 litros de produto gasoso.

Ainda nesta quinta-feira (14) voltará a operar o Hércules da FAB, que vinha transportando os cilindros de oxigênio – o avião precisou passar por reparos.

Por questões de segurança, o transporte de oxigênio líquido só pode ser feito em algumas aeronaves, capazes de receber uma válvula de segurança. 

Nesta sexta, dois outros Hércules passarão a ser utilizados na mesma tarefa. Em operação há  quase 60 anos,  estes aviões da FAB necessitam de constante manutenção. 

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse à CNN que reforçou junto ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pedido para que os Estados Unidos cedam um de seus Galaxy para levar oxigênio até Manaus – o modelo é um dos maiores aviões militares de transporte de carga.

A  nova etapa da pandemia de Covid-19 praticamente multiplicou por seis o consumo de oxigênio nos hospitais de Manaus. Antes da chegada do novo coronavírus, a demanda era de 12 mil metros cúbicos/dia - hoje, está em 70 mil metros cúbicos/dia, mais do dobro do que nos primeiros meses da doença.

A White Martins decidiu também expandir sua fábrica do produto em Manaus, capaz de produzir 28 mil metros cúbicos/dia. Oxigênio também está sendo levado por caminhões que saem de Fortaleza (CE).

PORTAL DEFESANET


Comandante da Aeronáutica recebe Diretoria da FIESC

Encontro ocorreu nesta quarta-feira (13), no Comando da Aeronáutica, em Brasília (DF)

Tenente Letícia Faria E Capitão Oliveira Lima | Publicada em 14/01/2021 10:00

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, recebeu nesta quarta-feira (13), o Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, e o Vice-Presidente Regional Sudeste da FIESC, José Fernando da Silva Rocha. O encontro aconteceu no Comando da Aeronáutica, em Brasília (DF). Na oportunidade, foram tratados assuntos correlatos às Instituições.

Também participaram da reunião o Vice-Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida; e o Chefe da Sétima Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, Brigadeiro do Ar Paulo Ricardo Laux.

De acordo com o Tenente-Brigadeiro Bermudez, a reunião foi importante para o fortalecimento das relações institucionais. “A Força Aérea Brasileira e a FIESC são Instituições parceiras e é relevante ratificar esta cooperação”, destacou o Oficial-General.

Para o Presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, a reunião foi de ampla relevância. “Temos uma relação próxima com as Forças Armadas e, especialmente, com a Aeronáutica. Viemos fazer esta visita para apresentar as novidades de Santa Catarina, que tem uma indústria desenvolvida e que tem atendido bastante o setor aeronáutico”, ressaltou.

Após o encontro com o Comandante, a Diretoria da FIESC esteve no Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), para apresentar os projetos da Instituição e a II SC Expo Defense – Feira de Tecnologia e Produtos de Defesa, que ocorrerá nos dias 2 e 3 de setembro de 2021, na Base Aérea de Florianópolis (BAFL).

Segundo o Vice-Presidente Regional Sudeste da FIESC, José Fernando da Silva Rocha, o evento reunirá profissionais das áreas de Defesa, com o objetivo de mostrar o que há de mais moderno em produtos e tecnologia do setor, promovendo a integração das Forças Armadas com a indústria e centros de tecnologia. "A segunda edição da feira terá caráter internacional e a Força Aérea será, mais uma vez, nossa parceira na realização deste evento”, finalizou o Vice-Presidente.

Fotos: Soldado Wilhan Campos/CECOMSAER

KC-390 transporta mais de 8 toneladas de equipamentos para Manaus

Aeronave decolou da Base Aerea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), com destino a Ala 8, em Manaus (AM), em apoio à Operação COVID-19

Tenente Cristiane E Capitão Oliveira Lima | Publicada em 15/01/2021 09:50

Nesta quarta-feira (13), a aeronave multimissão KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB), operada pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) - Esquadrão Zeus, transportou oito toneladas de equipamentos para Manaus (AM).

O FAB 2856 decolou da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), às 16h10 (horário de Brasília), com destino a Ala 8, em Manaus (AM), onde pousou às 21h00, com material hospitalar, camas, cilindros de oxigênio, macas e barracas, totalizando 8.820 quilos de materiais que irão equipar o Hospital de Campanha (HCAMP).

Essa missão marca o início de uma nova fase de combate a COVID-19 no ano de 2021, cujo engajamento foi constante ao longo de 2020. De acordo com o Comandante da Aeronave, Major Aviador Flavio Diniz Pereira, o compromisso assumido há 20 anos, quando ingressou na Força Aérea, tem proporcionado a oportunidade de servir ao povo brasileiro em inúmeras oportunidades. “É um orgulho poder ombrear com militares e civis num esforço conjunto de combate à pandemia. Esperamos que, muito em breve, estejamos todos celebrando o fim desses infortúnios”, disse o Oficial.

O Sargento Edson Aguiar também participa da missão do FAB 2856 como Loadmaster, profissional responsável por coordenar volume de carga e peso. "Esta é a minha primeira missão deste tipo e tenho o sentimento de satisfação de poder, de alguma forma, contribuir para o combate deste mal que está assolando todo o nosso povo. Nós não medimos esforços para o cumprimento da missão que nos é dada", disse.

Operação COVID-19

Proteger os cidadãos é uma das funções precípuas das Forças Armadas. Nesse intuito, o Ministério da Defesa, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira enfrentam, juntos, a pandemia de COVID-19 no País. A Operação ocorre em um espaço territorial de grandes proporções, nas 27 unidades federativas, com características e necessidades diferentes e com uma população de cerca de 210 milhões de pessoas.

As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, higienização de lugares públicos, dentre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em dez Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças, que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

DEFESATV


KC-390 Millennium chega aos Estados Unidos para o Exercício Culminating

A aeronave da Força Aérea Brasileira chegou à Louisiana, EUA, para participar pela primeira vez de um Exercício Operacional

Anderson Gabino | Publicada em 14/01/2021 14:00

Eram 21h20 no Brasil e 18h20 em Louisiana, Estados Unidos, quando o KC-390 Millennium e a tripulação do 1º Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) pousaram no aeroporto de Alexandria, nesta terça-feira (12/01), para participar do exercício Culminating, que acontece até o próximo dia 05 de fevereiro.

“Diante de toda a evolução tecnológica que o KC-390 traz para a FAB, quando a aeronave tem a possibilidade de operar em conjunto com outras Forças Armadas, é possível aprimorar a doutrina que nós utilizamos hoje, verificando as características que o cenário atual apresenta”, ressalta o Major Aviador Rafael Portella Santos, piloto que compõe a equipe do KC-390 no Exercício Culminating.

Em conformidade com as orientações de saúde e regras estabelecidas pela organização do exercício, os militares seguirão em isolamento social nas instalações designadas para esse objetivo em Fort Polk, unidade do Exército Americano, onde os participantes do treinamento ficarão instalados.

Ao longo desse período, os militares realizarão atividades específicas de treinamento teórico para os voos programados, entre eles, um voo de pacote envolvendo aeronaves dos Estados Unidos, Itália e Canadá, com o lançamento de cerca de 4 mil paraquedistas em apenas uma noite.

O coordenador do exercício, Major Aviador Daniel Elias Souza, explica a importância do período de adaptação que será realizado durante a quarentena.

“Nós já viemos preparados do Brasil. O que nós faremos durante a quarentena é desenvolver ainda mais a doutrina, a mentalidade de segurança e os aspectos do tráfego aéreo local. O objetivo é que no final da quarentena nós estejamos muito bem preparados para atuar nos cenários que vão ser impostos para o esquadrão durante o exercício, juntamente com o Exército Americano, com a Força Aérea Americana e com o Exército Brasileiro”, explica o Major.

KC-390

O primeiro KC-390 Millennium foi entregue à Força Aérea em setembro de 2019. E, após cerca de um ano e meio operando a aeronave multimissão, a FAB atualmente conta com quatro KC-390 em sua frota realizando missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.

OUTRAS MÍDIAS


REVISTA FÓRUM - FAB leva 386 cilindros de oxigênio a Manaus após Pazuello dizer que governo não tinha como fazer o transporte

`Nós não temos os cargueiros específicos da FAB pra fazer isso`, havia dito o ministro da Saúde. Polícia também apreendeu cerca de 33 cilindros de oxigênio que estava em caminhão de distribuidor na capital amazonense

Plinio Teodoro | Publicada em 15/01/2021 05:42

Uma carga de 386 cilindros de oxigênio, que partiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos em dois aviões Hércules, da Força Aérea Brasileira (FAB), chegaram na madrugada desta sexta-feira (15) em Manaus para reduzir o colapso na saúde do Amazonas, que registrou um crescimento de 183% nas mortes por Covid-19 nos últimos 7 dias.

Segundo o ex-prefeito, Arthur Virgílio (PSDB), ao menos 28 pacientes morreram por falta de oxigênio no Pronto-Socorro 28 de Agosto, na capital amazonense, nesta quinta-feira (14).

Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o governo não tinha transporte para enviar os cilindros por conta.

“A ponte aérea de oxigênio está impactada porque nós não temos os cargueiros específicos da FAB pra fazer isso. Então a situação em Manaus é muito grave. Estamos manobrando pra tentar reverter o quadro”, disse o ministro.

Segundo comunicado da Força Aérea Brasileira (FAB), além dos 386 cilindros de oxigênio, as aeronaves levaram 18 toneladas de oxigênio líquido para a capital amazonense.

Apreensão
Na tarde desta quinta-feira (14), policiais apreenderam um caminhão com 33 cilindros de oxigênio no bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus.

Um homem de 38 anos foi preso e alegou que tem uma empresa de comercialização de cilindros de oxigênio e, temendo que a população invadisse o local, decidiu retirar o produto do local.

Dos 33 cilindros, 26 estavam cheios de oxigênio e foram distribuídos às unidades de saúde de Manaus. Para o Hospital Beneficente Português, foram destinados 11 cilindros. Seis foram para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), seis para o SPA do São Raimundo e três para o SPA do Coroado.

O homem vai responder por “reter produtos para o fim de especulação” e ficará à disposição da Justiça.

MAIS PB - Covid-19: avião da FAB transportará pacientes de Manaus para João Pessoa


Redação | Publicada em 15/01/2021 06:00

A Força Aérea Brasileira (FAB) tem previsão de iniciar, nesta sexta-feira (15), o transporte de pacientes, acompanhados de equipes de saúde, de Manaus (AM) para outros estados do País. Duas aeronaves C-99 do Primeiro Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (1º/2º GT) – Esquadrão Condor, acionadas pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), cumprem as missões que têm como objetivo minimizar os impactos no sistema de saúde da capital amazonense.

O Transporte Aéreo Logístico da FAB integra as ações da Operação COVID-19, acionada pelo Ministério da Defesa, em atendimento às demandas do Ministério da Saúde.

O planejamento é de que partirão voos de Manaus (AM) com destino a São Luís (MA), Teresina (PI), Natal (RN), João Pessoa (PB), Brasília (DF) e Goiânia (GO), transportando pacientes e profissionais de saúde.

O Comando da Aeronáutica está dedicando permanentemente o esforço do seu efetivo e de suas aeronaves, 24 horas por dia e 7 dias por semana, em atendimento às necessidades da sociedade brasileira no enfrentamento à pandemia da COVID-19. A FAB tem atuado na Operação COVID-19, realizando missões de transporte em todo o território nacional, as quais foram intensificadas recentemente.