NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL IG - ÚLTIMO SEGUNDO


FAB participará de exercício militar nos Estados Unidos utilizando o jato KC-390

O jato KC-390 Millennium, maior aeronave militar fabricada no Brasil e operado pela Força Aérea Brasileira, participará pela primeira vez de um exercício operacional. A ação inédita ocorrerá entre os… O post FAB participará de exercício militar nos Estados Unidos utilizando o jato KC-390 apareceu primeiro em Contato Radar - Notícias de aviação.

Calebe Murilo | Publicada em 10/01/2021 21:05

O jato KC-390 Millennium, maior aeronave militar fabricada no Brasil e operado pela Força Aérea Brasileira, participará pela primeira vez de um exercício operacional. A ação inédita ocorrerá entre os dias 12 de janeiro e 05 de fevereiro no Exercício Culminating , em Louisiana, nos Estados Unidos.

Os detalhes da participação do KC-390 no treinamento foram apresentados no apronto operacional, realizado na última quinta-feira, 7, por militares do Esquadrão Zeus (1º GTT), na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, em Goiás.

Com isso, foram repassadas aos militares informações sobre o cronograma das missões, logística, configuração das tripulações, segurança de voo, medidas sanitárias e regras internacionais.

Durante o Exercício Operacional Culminating está prevista a realização de saltos operacionais de paraquedistas brasileiros e americanos a partir do KC-390. O treinamento é uma operação conjunta entre o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos. A ação do exercício tem entre os objetivos, a preparação de militares e tripulantes para missões de emprego em operações aeroterrestres.

Em uma das missões previstas, o KC-390 vai integrar um voo de pacote, com a participação de 16 aeronaves, incluindo nove C-17 e seis C-130J, e será realizado o lançamento de mais de quatro mil paraquedistas em apenas uma noite.

PORTAL AEROFLAP


FAB realiza apronto operacional da participação do KC-390 no Exercício Culminating


Pedro Viana | Publicada em 10/01/2021

O KC-390 Millennium inaugura mais uma etapa na Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave participará pela primeira vez de um Exercício Operacional. A ação inédita ocorrerá entre os dias 12 de janeiro e 05 de fevereiro no Exercício Culminating, em Louisiana, nos Estados Unidos da América (EUA).

Os detalhes da participação do KC-390 no treinamento foram apresentados no apronto operacional, realizado nesta quinta-feira (07/01) por militares do Esquadrão Zeus (1º GTT), na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis.

Foram repassadas informações sobre o cronograma das missões, logística, configuração das tripulações, segurança de voo, medidas sanitárias e regras internacionais.

Durante o Exercício Operacional Culminating está prevista a realização de saltos operacionais de paraquedistas brasileiros e americanos a partir do KC-390. O treinamento é uma operação conjunta entre o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos, com a participação de aeronaves de outras Forças Aéreas, e tem, entre os objetivos, a preparação de militares e tripulantes para missões de emprego em operações aeroterrestres.

Em uma das missões previstas, o KC-390 vai integrar um voo de pacote, com a participação de 16 aeronaves, incluindo nove C-17 e seis C-130J, e será realizado o lançamento de mais de quatro mil paraquedistas em apenas uma noite.

A complexidade e caráter inédito da missão exigiram treinamentos específicos dos tripulantes do KC-390 realizados em dezembro de 2020. Nesse período, os militares foram capacitados no módulo contratual Operational Familiarization (OPFM), ministrado pela EMBRAER, como tripulantes instrutores da aeronave em lançamento de paraquedistas pelo método semiautomático ou enganchado. Os militares realizaram também lançamentos na Zona de Lançamento da Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com o comandante do Esquadrão Zeus (1º GTT), Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, a aeronave e os militares tiveram bom desempenho durante o período de treinamento e estão preparados para participar do exercício que é um marco na história do KC-390 e da Força Aérea Brasileira.

“Nós temos tudo para mostrar para o mundo a capacidade do KC-390, que pela primeira vez vai lançar paraquedistas junto com outras aeronaves estrangeiras. O Exercício conjunto vai ser muito importante não só para o 1° GTT, como também para a FAB e para o país”, destacou.

A participação do KC-390 no Exercício Culminating também será instrumento para a fundamentação doutrinária, especialmente na Ação de Força Aérea denominada Assalto Aeroterrestre, que  consiste  no emprego de Meios Aeroespaciais para introduzir forças paraquedistas e seus equipamentos, prioritariamente por lançamento  e eventualmente  por  meio  de  pouso, em áreas de interesse.

“É um momento ímpar para desenvolvimento conjunto de doutrina não só da FAB quanto também do Exército Brasileiro porque o KC-390 tem sistemas diferentes, sistemas novos”, complementou.

O comandante da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, ressaltou o preparo realizado pelos militares para o Exercício. “Todos os preparativos foram realizados, inclusive com a participação de integrantes do Exército Brasileiro, de maneira que as tripulações estão capacitadas a cumprir as ações de Força Área previstas para a Missão”, destacou.

De acordo com o Chefe da Subchefia de Avaliação e Doutrina do Comando de Preparo (COMPREP), Brigadeiro do Ar Sergio Barros de Oliveira, a participação do KC-390 no Exercício Culminating reforça a capacidade de atuação da FAB.

“É a primeira vez que nós vamos fazer o lançamento de paraquedistas dentro de um cenário de exercício operacional, que é bastante diferente do que lançar os paraquedistas em um circuito de tráfego para uma missão de treinamento local. É uma honra muito grande nós termos sido convidados para participar desse exercício em conjunto com o Exército, utilizando pela primeira vez a aeronave mais nova da FAB”, destacou.

KC-390

Desde a entrega do primeiro KC-390 Millennium, em setembro de 2019, a FAB já recebeu quatro aeronaves, que vêm participando de diversas missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.

A aeronave e a tripulação vêm passando por fases de certificação e, após a conclusão de determinadas etapas, as tripulações passam a operar as diversas funcionalidades do avião até atingir a capacidade final de operação (Final Operational Capability – FOC), que estará disponível em todos os KC-390 Millennium da FAB.

PORTAL AEROIN


Embraer KC-390 da FAB participa de treinamento nos EUA pela primeira vez


Carlos Ferreira | Publicada em 10/01/2021

O KC-390 Millennium inaugura mais uma etapa na Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave participará pela primeira vez de um Exercício Operacional. A ação inédita ocorrerá entre os dias 12 de janeiro e 05 de fevereiro no Exercício Culminating, em Louisiana, nos Estados Unidos da América (EUA).

Os detalhes da participação do KC-390 no treinamento foram apresentados no apronto operacional, realizado nesta quinta-feira (07/01) por militares do Esquadrão Zeus (1º GTT), na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis.

Zeus

Durante o Exercício Operacional Culminating está prevista a realização de saltos operacionais de paraquedistas brasileiros e americanos a partir do KC-390. O treinamento é uma operação conjunta entre o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos, com a participação de aeronaves de outras Forças Aéreas, e tem, entre os objetivos, a preparação de militares e tripulantes para missões de emprego em operações aeroterrestres.

Em uma das missões previstas, o KC-390 vai integrar um voo de pacote, com a participação de 16 aeronaves, incluindo nove C-17 e seis C-130J, e será realizado o lançamento de mais de quatro mil paraquedistas em apenas uma noite.

A complexidade e caráter inédito da missão exigiram treinamentos específicos dos tripulantes do KC-390 realizados em dezembro de 2020. Nesse período, os militares foram capacitados no módulo contratual Operational Familiarization (OPFM), ministrado pela EMBRAER, como tripulantes instrutores da aeronave em lançamento de paraquedistas pelo método semiautomático ou enganchado. Os militares realizaram também lançamentos na Zona de Lançamento da Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com o comandante do Esquadrão Zeus (1º GTT), Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, a aeronave e os militares tiveram bom desempenho durante o período de treinamento e estão preparados para participar do exercício que é um marco na história do KC-390 e da Força Aérea Brasileira.

“Nós temos tudo para mostrar para o mundo a capacidade do KC-390, que pela primeira vez vai lançar paraquedistas junto com outras aeronaves estrangeiras. O Exercício conjunto vai ser muito importante não só para o 1° GTT, como também para a FAB e para o país”, destacou.

A participação do KC-390 no Exercício Culminating também será instrumento para a fundamentação doutrinária, especialmente na Ação de Força Aérea denominada Assalto Aeroterrestre, que  consiste  no emprego de Meios Aeroespaciais para introduzir forças paraquedistas e seus equipamentos, prioritariamente por lançamento  e  eventualmente  por  meio  de  pouso,  em  áreas  de  interesse.

“É um momento ímpar para desenvolvimento conjunto de doutrina não só da FAB quanto também do Exército Brasileiro porque o KC-390 tem sistemas diferentes, sistemas novos”, complementou.

O comandante da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, ressaltou o preparo realizado pelos militares para o Exercício. “Todos os preparativos foram realizados, inclusive com a participação de integrantes do Exército Brasileiro, de maneira que as tripulações estão capacitadas a cumprir as ações de Força Área previstas para a Missão”, destacou.

De acordo com o Chefe da Subchefia de Avaliação e Doutrina do Comando de Preparo (COMPREP), Brigadeiro do Ar Sergio Barros de Oliveira, a participação do KC-390 no Exercício Culminating reforça a capacidade de atuação da FAB.

“É a primeira vez que nós vamos fazer o lançamento de paraquedistas dentro de um cenário de exercício operacional, que é bastante diferente do que lançar os paraquedistas em um circuito de tráfego para uma missão de treinamento local. É uma honra muito grande nós termos sido convidados para participar desse exercício em conjunto com o Exército, utilizando pela primeira vez a aeronave mais nova da FAB”, destacou.

KC-390

Desde a entrega do primeiro KC-390 Millennium, em setembro de 2019, a FAB já recebeu quatro aeronaves, que vêm participando de diversas missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.

A aeronave e a tripulação vêm passando por fases de certificação e, após a conclusão de determinadas etapas, as tripulações passam a operar as diversas funcionalidades do avião até atingir a capacidade final de operação (Final Operational Capability – FOC), que estará disponível em todos os KC-390 Millennium da FAB.

OUTRAS MÍDIAS


INFOMONEY - Curta-metragem homenageia Ozires Silva, o “pai” da Embraer

Vídeo `O Voo do Impossível` retrata a história do engenheiro que liderou a criação do Bandeirante, avião cujo desenvolvimento deu origem à empresa

Agência Estado | Publicada em 10/01/2021 08:30

A Embraer (EMBR3) lançou nesta sexta-feira, 8, um curta-metragem de animação para homenagear o fundador da companhia, Ozires Silva, que completou 90 anos.

Com duração de 14 minutos, o vídeo “O Voo do Impossível” retrata a história do engenheiro aeronauta que liderou a criação do Bandeirante, avião turboélice cujo desenvolvimento foi iniciado em 1965 e que acabou dando origem à fabricante brasileira de aeronaves.

Hoje presidente do conselho de inovação da Ânima Educação (ANIM3) – empresa que reúne instituições de ensino superior como São Judas e Unisul, entre outras -, Silva se afastou da Embraer em 1994, após concluir o processo de privatização da empresa. Procurado, ele não deu entrevista, mas, em sua última conversa com o Estadão, em junho de 2018, estava animado com a possibilidade de a empresa ser vendida para a Boeing.

Para Ozires, o interesse da americana na Embraer significava um reconhecimento da qualidade da aeronave brasileira. O engenheiro previa um aumento no potencial de comercialização dos aviões da Embraer com a parceria. “A força de vendas da Boeing é muito importante para nós”, disse à época.

Na ocasião, Ozires destacou ainda que o espírito empreendedor era essencial para uma negociação como a que a Embraer travava com a Boeing. “Uma característica essencial do empreendedor é coragem, ousadia. A gente não sabe quais são os riscos, mas o empreendedor trabalha para que esses riscos sejam minimizados.” No ano passado, em meio à pandemia, a Boeing desistiu do negócio.

Nascido em Bauru, no interior de São Paulo, em 8 de janeiro de 1931, Ozires entrou, aos 17 anos, para a escola preparatória da Força Aérea Brasileira (FAB), no Rio de Janeiro. Após tirar a licença de piloto militar, estudou Engenharia Aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Em seguida, participou do desenvolvimento do Bandeirante para, só depois, convencer o então presidente Costa e Silva a criar uma fabricante brasileira de aeronaves. A conversa entre os dois – retratada no curta-metragem lançado pela Embraer – se deu quando o avião presidencial teve de pousar em São José dos Campos (SP) por causa do mau tempo.

Após a fundação da Embraer, o coronel da aeronáutica comandou a empresa até 1986, quando a deixou para presidir a Petrobras (PETR3;PETR4). Foi também ministro da Infraestrutura e Comunicações do governo Fernando Collor por dois anos, antes de retornar à Embraer, em 1992.

Em entrevistas recentes, Ozires afirmou que sua experiência na esfera pública o fez perceber que o governo é lento e controlador. Por isso, a melhor opção é a privatização, costuma dizer. Não à toa, liderou a venda da companhia para o setor privado em 1994, sendo amplamente criticado por parte dos funcionários. Ainda teve uma outra passagem pelo setor aéreo no início dos anos 2000, quando presidiu a Varig por dois anos.

Em um vídeo divulgado para promover o curta-metragem, Ozires afirma que a criação da Embraer foi “muito importante” para o País. “Precisamos de muito mais ‘Embraers’ no Brasil inteiro para fazer a riqueza desse país que tanto desejamos.”