PÁGINA INICIAL > NOTICIAS > IMPRIME > 37457 > INTEROPERABILIDADE FAB E MARINHA REALIZAM TREINAMENTO CONJUNTO DE I��AMENTO EM CONV��S

INTEROPERABILIDADE

FAB e Marinha realizam treinamento conjunto de içamento em convés

Publicado: 2021-06-11 14:46:15
Foram realizadas técnicas de içamento com maca e com alça para remoção de vítimas

O Esquadrão Falcão (1º/8º GAV), sediado em Parnamirim (RN), e o 3º Distrito Naval, sediado em Natal (RN), realizaram o Exercício Técnico de Içamento em Convés. O treinamento ocorreu, de forma conjunta, entre a Marinha do Brasil (MB) e a Força Aérea Brasileira (FAB), e visou ao incremento da interoperabilidade entre as Forças, além da manutenção do Preparo da equipe de resgate do Esquadrão Falcão e da Equipe de Manobra (EqMan) do Navio-Patrulha Graúna. O treinamento ocorreu no período de 11 a 31 de maio e utilizou a aeronave H-36 Caracal.

Durante o Exercício foram realizadas técnicas de içamento com maca, quando há a necessidade de imobilização da vítima para sua retirada da embarcação; e içamento com alça, quando não há necessidade de imobilização, o que possibilita uma ação de resgate mais rápida.

O Exercício Técnico proporcionou a manutenção operacional das equipes e o aumento do nível de percepção das ações da EqMan quanto à segurança das tripulações. O Comandante do Navio-Patrulha, Capitão-Tenente Rafael Gomes Morato, destacou a importância desse tipo de atividade. “Foi uma oportunidade de realizar exercícios operativos que contribuíram sobremaneira para elevar o nível do aprestamento do meio, no que tange às operações com aeronave, mais especificamente o exercício de evacuação médica aerotransportada", disse.

Para o Comandante do 1º/8º GAV, Tenente-Coronel Aviador Wankley Lima de Oliveira, o resgate de vítimas a bordo de navios mercantes, na costa da região Nordeste do País, está ocorrendo com muita frequência nos últimos anos. "Os Exercícios de Içamento em Convés, realizados com o apoio de navios da Marinha do Brasil, têm sido uma oportunidade de treinar essa atividade em situação bem próxima da realidade”, afirma.

Desde a chegada do Esquadrão Falcão ao Nordeste, em 2018, a Unidade Aérea já realizou 14 resgates em alto-mar.

Fotos: Cabo Simplício e Soldado Daniel Silva/BANT