NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL G1


Tripulante de navio belga com suspeita de Covid-19, é resgatado em alto mar, na costa alagoana, para atendimento médico


Por G1 Al | Publicada em 22/07/2020 20:15

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas foi acionado na manhã desta quarta-feira (22) para realizar o atendimento de um tripulante de um navio da marinha mercante belga, com suspeita de Covid-19, quando a embarcação estava passando pela costa alagoana.

A ocorrência foi registrada por representantes da Capitania dos Portos de Alagoas que solicitaram o atendimento. O navio seguia para o Porto de Santos (SP), transportando óleo, quando o tripulante indiano, de 46 anos, teve seu quadro de saúde agravado, precisando de um atendimento médico de urgência.

O paciente foi resgatado em alto mar, cerca de 80 km da costa, por um helicóptero da aeronáutica que fez o transporte até o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. Lá, ele recebeu o atendimento médico.

De acordo com Reginaldo Melo, médico do Samu Alagoas, devido à condição clínica do paciente, foi liberada uma das Unidades de Suporte Avançado (USA) totalmente equipada e utilizada exclusivamente para os atendimentos de pacientes suspeitos ou confirmados de coronavírus.

“Quando a equipe médica da embarcação nos passou as informações clínicas do paciente, um dos dados chamou a atenção. Ele estava com o nível de saturação em 84%, o que mostra uma gravidade no estado de saúde do paciente, que também apresentava um quadro de febre e dores no corpo há uma semana”, salientou o médico do Samu.

O indiano recebeu os primeiro atendimentos assim que desembarcou do helicóptero. Em seguida, ele foi levado para a Santa Casa de Maceió, onde encontra-se internado.

“O primeiro atendimento foi a oxigenoterapia. Somente com a oferta de oxigênio, o nível de saturação do paciente passou para 98%, mostrando uma melhora no quadro de saúde dele”, explicou o médico do Samu Alagoas.

 

ITA aumenta o número de vagas para o vestibular

São 30 novas vagas no Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Jornal Vanguarda | Publicada em 22/07/2020 19:05

ITA aumenta o número de vagas para o vestibular

PORTAL R7


Fogo na Mantiqueira: bombeiros começam trabalho por terra

Combate às chamas chegou ao 6º dia nesta quarta-feira (22), em que foi possível acionar equipes terrestres para atuar contra pequenos focos

Redação | Publicada em 22/07/2020 21:06

No sexto dia consecutivo de combate ao incêndio que atinge a Serra da Mantiqueira, na divisa paulista com Minas Gerais, foi possível iniciar os trabalhos por terra. Após dois sobrevoos, foram identificados pequenos focos na Serra Fina, que puderam ser combatidos por equipes terrestres do Corpo de Bombeiros.

O combate às chamas já mobilizou dezenas de bombeiros, além de helicópteros da Polícia Militar e aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) que alcançaram áreas de penhasco, de difícil acesso. Na segunda-feira, quarto dia de incêndio, pelo menos 12 mil litros de água foram descarregados na área atingida por um avião Hércules, da FAB.

Como havia pontos em que se fazia impossível a ação por terra, foram usados os helicópteros e os aviões, com o Bambi Bucket, uma espécie de grande balde para pegar água de um lago próximo e levá-la até o incêndio.

Desde a última sexta-feira (17), as chamas consomem uma extensa área vegetal da Serra Fina, pico mais alto de São Paulo e o quarto do Brasil, com 2.798 metros de altitude, que integra a Serra da Mantiqueira.

MINISTÉRIO DA DEFESA


Política Nacional de Defesa


Publicada em 22/07/2020 18:27

Voltada, prioritariamente, contra ameaças externas, a Política Nacional de Defesa (PND) é o documento condicionante de mais alto nível do planejamento de defesa.

Estabelece objetivos e diretrizes para o preparo e o emprego da capacitação nacional, com o envolvimento dos setores militar e civil, em todas as esferas do Poder Nacional. 

A PND está dividida em duas partes: uma política, que aborda os conceitos e objetivos de defesa, além de análises acerca dos ambientes interno e externo; e outra estratégica, focada nas orientações e diretrizes inerentes à segurança nacional.

Tema de interesse de todos os segmentos da sociedade brasileira, a Política Nacional de Defesa tem como premissas os fundamentos, objetivos e princípios dispostos na Constituição Federal e encontra-se em consonância com as orientações governamentais e a política externa do país.

O documento, além disso, ressalta a necessidade de todo cidadão brasileiro estar consciente de seu dever para com a Defesa Nacional, haja vista que, apesar de defender a paz entre as nações, o Brasil não está imune a antagonismos capazes de ameaçar seus interesses.

Aprovado originalmente pelo Decreto no 5.484, de 30 de junho de 2005, como Política de Defesa Nacional (PDN), o documento foi atualizado em 2012, passando a se chamar Política Nacional de Defesa (PND).

Acesse a versão digital, em formato PDF, da publicação que reúne, num só volume, a Política e a Estratégia Nacional de Defesa (END): PND/END (PDF).

Poder Executivo entrega atualizações da PND, END e LBDN ao Congresso Nacional

O Poder Executivo entregou, nesta quarta-feira (22), as atualizações da Política Nacional de Defesa (PND), Estratégia Nacional de Defesa (END) e Livro Branco da Defesa Nacional (LBDN) ao Congresso Nacional.

Publicada em 22/07/2020 18:51

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, acompanhado dos Comandantes da Marinha, do Exército e da Força Aérea, passou os documentos para as mãos do Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, logo após reunião do Conselho de Defesa Nacional, no Palácio do Planalto.

"Não é uma nova política. A essência é completamente a mesma. Como é uma política de Estado, independe de governo, ela perpassa os governos. É praticamente a mesma política e a mesma estratégia de 2012 e de 2016 com algumas atualizações", afirmou o Ministro da Defesa.

As atualizações são encaminhadas ao Congresso Nacional pelo Executivo, atendendo ao que estabelece a Lei Complementar 136/2010, segundo a qual os três documentos devem ser enviados ao Legislativo a cada quatro anos, com suas respectivas atualizações, a partir de 2012.

Como são documentos de Estado, consolidados ao longo dos anos, não há grandes diferenças em relação às versões anteriores. As atualizações apresentadas são pontuais, incluindo alguns desafios contemporâneos.

PND, END e LBDN
A Política Nacional de Defesa é o principal documento de planejamento da defesa do país. Ele estabelece objetivos e diretrizes para o preparo e emprego da capacitação nacional, com o envolvimento dos setores militar e civil, em todas as esferas de poder.

A Estratégia Nacional de Defesa, por sua vez, pretende definir como fazer o que se determinou na PND.
Já o chamado Livro Branco de Defesa Nacional apresenta uma visão geral da defesa e das Forças Armadas, tendo como principal propósito permitir transparência, promovendo assim a confiança mútua entre os países.

JORNAL DA BAND - TV


Coronavírus: militares protegem indígenas na Amazônia


Publicada em 22/07/2020 22:13

Os militares estão fazendo um trabalho importante para proteger do coronavírus indígenas isolados. O Jornal da Band preparou uma série especial sobre esse tema. A reportagem é de Valteno de Oliveira.

PORTAL DEFESANET


Tripulação do KC-390 recebe treinamento para Evacuação Aeromédica

Capacitação também orientou equipes médicas para atuarem em cuidados críticos em voo e realizar o transporte de pacientes em situações graves

Agência Força Aérea | Publicada em 22/07/2020 11:30

No dia 16 de julho, tripulantes do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) - Esquadrão Zeus e profissionais de saúde do Esquadrão de Saúde da Ala 2 - Base Aérea de Anápolis, situada em Goiás, deslocaram-se para a Ala 5 - Base Aérea de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para realizar workshop sobre Evacuação Aeromédica (EVAM). 

O treinamento buscou capacitar equipes médicas para atuarem em cuidados críticos em voo e realizar o transporte de pacientes, com diferentes níveis de gravidade, além de desenvolver, doutrinariamente, a forma de emprego da aeronave KC-390 Millennium. 

Durante a capacitação, foram apresentadas as configurações da aeronave com postes e fitas, além de infraestrutura elétrica e de oxigenioterapia. Além disso, foram treinadas as dinâmicas de embarque e desembarque de macas pela rampa da aeronave e embarque de macas de pacientes críticos.

O Brasil faz parte de um grupo seleto de nações capazes de prestar assistência, tanto no campo militar quanto civil, em situações de catástrofes naturais, conflitos e grandes acidentes.

Participaram do evento militares de Operações Aeromédica da Ala 5, Médicos dos Esquadrões da Ala 2 e Oficiais de Doutrina do 1° GTT. O curso atendeu a padrões internacionais da Organização das Nações Unidas (ONU) em missões de paz.

O Major Médico Mauro Pascale de Camargo Leite, um dos instrutores, enfatizou a importância do treinamento para que sejam instituídas as equipagens de voo aeromédico necessárias ao emprego efetivo do KC-390 Millennium nos cuidados em voo. “As equipagens de voo aeromédico do KC-390 poderão ser empregadas, por exemplo, quando houver uma demanda médica durante situações de calamidades públicas, como desastres, pandemias, e evacuação de refugiados ou feridos em teatros de operações militares”, explicou.

Durante a capacitação, foram simulados cenários para cuidados críticos de atendimentos múltiplos. O Major Aviador Daniel  Elias Souza, um dos pilotos da aeronave KC-390 Millennium durante o workshop, observou que são inesperados os eventos que necessitam de cuidados críticos em voo. “O incêndio ocorrido na boate Kiss, em 2013, e o terremoto no Chile, em 2010, foram momentos em que aeronaves da FAB foram empregadas para auxiliar no transporte das vítimas com rapidez. Por esse motivo, o 1° GTT deve atender às expectativas da FAB em preparar o KC-390 dentro das demandas nacionais e internacionais de capacidades”, afirmou.

O Capitão Médico David Lima Pedrosa, também do 1° GTT, complementou. “É notável o crescimento da curva de aprendizado após o treinamento. Representa um grande salto no projeto de implantação de uma unidade de EVAM na plataforma KC-390”, disse.

Segundo o Oficial, o conhecimento operacional trouxe maior consciência situacional de forma complementar ao transporte aeromédico. “A grande capacidade de carga, velocidade, autonomia e, sobretudo, espaço disponível para cuidados críticos em voo, facilita sobremaneira a vida do operador aeromédico, com maior segurança no transporte de doentes críticos e eficiência no atendimento a múltiplas vítimas em grandes catástrofes, por exemplo”, ressaltou.

Para o Tenente Médico Diogo Yudi Kamimura Hashimoto, um dos participantes, “conhecer uma aeronave e configurá-la para a realização do transporte de pacientes críticos é uma oportunidade para poucos e, certamente, foi muito válida. O treinamento me permitiu entender que somos totalmente capazes de realizar missões de alta complexidade e isso me trouxe orgulho de pertencer a esta Instituição”, concluiu o Tenente.

 

Alunos da EPCAR retornam às aulas


Agência Verde-oliva | Publicada em 23/07/2020 11:05

Os 505 Alunos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), sediada em Barbacena (MG), iniciaram o retorno à instituição, no dia 12 de julho, após o período de recesso escolar. A apresentação dos Alunos está sendo realizada em etapas e, até o dia 26, todos terão chegado à Escola.

Inicialmente, aqueles alunos que apresentaram resultado negativo para a COVID-19, nos testes realizados em maio, passaram por uma primeira triagem, por meio de Telemedicina, quando médicos do Esquadrão de Saúde entraram em contato telefônico com esses alunos ainda em suas residências. Aqueles considerados casos suspeitos pela equipe médica só retornarão à Escola após cumprirem isolamento domiciliar por 14 dias.

Os alunos foram divididos em três grupos, que retornam à Escola em três momentos distintos. O primeiro grupo é composto pelos alunos que não haviam sido infectados pela COVID-19 e foram liberados na primeira triagem (Telemedicina).

No exato momento em que chegaram à Escola, esses alunos foram submetidos à segunda triagem, uma análise clínica presencial pelos médicos do Esquadrão de Saúde, a fim de identificarem os sintomáticos.

Logo em seguida, foram submetidos à terceira triagem, que consistiu na realização do teste (RT-PCR) para a COVID-19. Dos 244 testes realizados até o momento, 9 alunos, de 3 estados distintos (4 de Minas Gerais, 4 do Rio de Janeiro e 1 de São Paulo), testaram positivo para a COVID-19. Todos os alunos estão assintomáticos e permanecem isolados desde o momento em que chegaram à Escola, bem como aqueles que com eles tiveram qualquer contato. Esses dois grupos cumprem isolamento em ambientes separados.

Dois dias após o retorno desse primeiro grupo, houve o retorno do segundo grupo, aqueles alunos que já haviam testado positivo para a COVID-19, comprovados por testes realizados em maio na EPCAR ou em seus municípios, e que já tinham cumprido o protocolo de isolamento. O terceiro e último grupo será dos alunos que foram identificados como casos suspeitos durante a primeira triagem, após cumprirem os 14 dias de isolamento em suas residências. Este grupo retornará no dia 26 de julho,  os alunos serão testados e seguirão os protocolos preconizados pelos órgãos de saúde, conforme o resultado do teste.

Para receber o seu corpo discente, a EPCAR montou uma grande estrutura. Logo na chegada, todos os alunos passaram por tapetes sanitários para higienização dos seus calçados. Em seguida, receberam um kit com máscaras de pano e um frasco individual de álcool em gel 70%, além de terem todas as suas bagagens desinfectadas com produto antisséptico.

Para garantir a segurança de todos os envolvidos e minimizar as possibilidades de contaminação, o protocolo de retorno elaborado pela EPCAR foi aprovado pelo Ministério da Saúde. “A EPCAR está cumprindo todas as medidas de proteção preconizadas, além de ter submetido ao Ministério da Saúde seu protocolo de retorno e de segurança específico, o qual foi aprovado e está sendo rigorosamente cumprido”, ressalta o Comandante da EPCAR, Brigadeiro do Ar Paulo Ricardo da Silva Mendes.

Exemplo disso é que as aulas presenciais permanecem suspensas. Além das aulas on line em tempo real, os alunos ainda fazem uso do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), implantado na EPCAR durante a pandemia, que contempla todas as disciplinas com atividades que podem ser desenvolvidas de maneira assíncrona, com a mediação remota do professor ou instrutor.

Outras medidas de prevenção

Além das aulas on line, várias medidas de segurança foram implantadas:

- Os alunos isolados recebem as seis refeições diárias em seus próprios apartamentos.

- Toda a área interna da unidade foi mapeada, criando itinerários específicos para o trânsito dos alunos e dos demais integrantes do efetivo, a fim de impedir que transitem pelos mesmos corredores, calçadas, escadas, pátios e áreas afins;

- Todos os alunos fazem seus deslocamentos no interior da Escola Preparatória em fila indiana, mantendo o distanciamento mínimo de 2 metros entre eles;

- A prática de esportes coletivos e de contato continuará suspensa. Foram adquiridas 50.000 (cinquenta mil) máscaras descartáveis, mais leves, a fim de que os alunos realizem a prática esportiva, de forma individual, protegidos;

- Foram adquiridos 2.000 (dois mil) frascos individuais de álcool em gel 70%, já distribuídos para todos os alunos e demais integrantes do efetivo da EPCAR;

- Foram instalados pontos de recarga dos frascos individuais em locais estratégicos da Escola;

- Foram adquiridos 10 dispensers de álcool em gel, do tipo token, com acionamento por meio dos pés, a fim de evitar o toque das mãos nos fracos;

- Foram distribuídas 50.000 (cinquenta mil) luvas descartáveis para serem utilizadas pelos alunos ao se servirem no refeitório;

- Foram adquiridos 395 (trezentos e noventa e cinco) tapetes sanitários para higienização dos calçados, sendo instalados em todas as portas de entrada das diversas salas e setores da EPCAR, além dos dormitórios dos alunos;

- As mesas do refeitório dos alunos estão sendo ocupadas por no máximo três alunos, a fim de aumentar o espaçamento, sendo um aluno que não tenha sido contaminado pelo vírus e os outros dois que já superaram a doença, criando assim a “barreira sanitária” preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Foram adquiridas para essas mesas placas de acrílico, a fim de criar, além da “barreira sanitária” a barreira física entre os alunos;

- Uma empresa especializada faz limpeza do tipo hospitalar 4 (quatro) vezes ao dia nos dormitórios designados para isolamento;

- Foram adquiridas capas plásticas de forma a revestir os colchões utilizados pelos alunos em isolamento, de forma a facilitar a limpeza desses itens;

- Foram intensificados os serviços de limpeza, três vezes ao dia, com utilização de álcool em gel nas superfícies das salas, mesas, cadeiras, materiais e utensílios de todos os setores da Escola;

- Nas salas de aula on line os alunos sentarão em locais previamente definidos, mantendo o distanciamento recomendado. Cada turma respeitará uma sequência de entrada e saída das salas de um mesmo setor, de modo a evitarem aglomerações nos corredores; e

- Equipes médicas e psicólogas, bem como de vigilância e apoio, foram designadas para, assim como acontecia antes da liberação, atuarem prontamente no atendimento a quaisquer necessidades dos alunos em prol da manutenção da saúde física e mental, e do bem-estar.

Além dos alunos, os cuidados com os demais integrantes do efetivo da Escola também estão sendo observados, como barreiras físicas e divisores de fluxo, a fim de evitar aglomerações, horários de rancho estendidos e diferenciados, manutenção de apenas 1/3 do efetivo durante o expediente, dentre outras medidas.

O Comandante da EPCAR reforça o compromisso de todo o efetivo da Nascente do Poder Aéreo neste momento de pandemia. “Reafirmo o compromisso de todo o efetivo da Escola com a saúde, a proteção à vida e o bem-estar de todos os alunos e demais integrantes da EPCAR”, concluiu o oficial-general.

A Escola

A EPCAR é a Organização Militar que tem a missão de preparar os alunos para ingresso no Curso de Oficiais Aviadores, realizado na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga-SP.

ALA 3 atua na montagem e transporte de cestas básicas

O Grupo de Segurança e Defesa da Ala 3 atuou na montagem e transporte de 3.500 cestas básicas destinadas à famílias carentes, em ação conjunta com a Prefeitura de Canoas

Agência Força Aérea | Publicada em 22/07/2020 11:45

O Grupo de Segurança e Defesa da Ala 3 (GSD), localizado em Canoas (RS), vem atuando desde o início do mês de julho na montagem e transporte de 3.500 cestas básicas destinadas às crianças e famílias da comunidade escolar da região. A ação foi realizada em parceria com a Prefeitura de Canoas, por meio da Secretaria de Educação e da Unidade de Alimentação Escolar (UAE). Devido à pandemia do novo Coronavírus, as escolas municipais estão sem aulas desde abril, o que acarretou em um problema nutricional, uma vez que muitas das crianças dependem da alimentação na rede escolar. 

Com isso, a Secretaria Municipal de Educação e a Unidade de Alimentação Escolar (UAE) solicitaram à Ala 3 apoio na preparação dos kits alimentícios. Para a Chefe da UAE, Eliana Mocellin, a ajuda foi essencial. "Agradecemos muito a disponibilidade dos militares da Ala 3 que, prontamente, sempre nos apoiam em atividades nobres como essa. A maioria das famílias dependem dessa ajuda", informou.

A montagem das cestas básicas foi realizada na cidade de Nova Santa Rita, a 15 km de Canoas, em um galpão cedido por uma empresa de logística. Os trabalhos foram realizados em duas etapas. A primeira envolveu a montagem das cestas e demandou um trabalho de mais 100 militares. A segunda fase foi o transporte do material até o depósito da UAE, realizado nos dias 15 e 16 de julho, mobilizando mais 50 militares.

Para o Comandante do GSD Canoas, Tenente-Coronel de Infantaria Dailo Gonçalves de Aquino Júnior, é um orgulho poder contribuir. "Para os militares que participaram dessa missão, fica, não só o sentimento de dever cumprido, mas a grata satisfação de poder ajudar o próximo", disse.

O Comandante da Ala 3, Brigadeiro do Ar Mauro Bellintani, falou da importância da ação em Canoas. "As histórias da FAB no Sul do País e do Município de Canoas se confundem. Poucas são as cidades brasileiras e organizações da Aeronáutica que têm as suas gêneses em datas tão próximas, uma vez que a Aviação Militar Brasileira chegou a esta cidade apenas dois anos antes de sua emancipação. Sendo assim, o nome de Canoas ocupa lugar de destaque em nossa estrutura organizacional", ressaltou.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL AEROMAGAZINE - Hercules da FAB apoia combate a incêndio na Serra da Mantiqueira

Sistema instalado no avião conta com capacidade para lançar até 12 mil litros de água

Por Gabriel Benevides | Publicada em 22/07/2020 16:30

A força aérea realizou entre os dias 19 e 20 de julho uma operação especial para combate ao incêndio na Serra Fina, localizado na Área de Proteção Ambiental da Serra da Mantiqueira, na divisa dos estados de Minas Gerais e São Paulo.

Os militares empregaram um C-130 Hercules, equipado com o Sistema de Combate a Incêndio Modular (MAFFS, na sigla em inglês). O equipamento de combate a incêndio conta com dois tubos que projetam água pela porta traseira do avião, a uma altura aproximada de 150 pés (46 metros).

O C-130 tem capacidade de lançamento de até 12 mil litros de água, além disso, o reservatório em solo tem capacidade para 22 mil litros de água, tornando o avião um importante aliado na capacidade operacional para o combate ao incêndio. Além da FAB, o ICMbio e diversas instituições dos estados de São Paulo e Minas Gerais também estão atuando na operação, com o emprego de brigadistas e aeronaves.

A aeronave pertence ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) — Esquadrão Gordo, baseado no Rio de Janeiro.

RENOVA MIDIA - FAB transporta coração para o Rio de Janeiro

Aeronave C-97 da Aeronáutica transportou um coração de SP ao RJ

Tarciso Morais | Publicada em 22/07/2020 09:18

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, na última segunda-feira (20), uma missão de transporte de um órgão. Uma aeronave C-97 Brasília decolou de Guarulhos, em São Paulo, transportando um coração para a capital do Rio de Janeiro. 

“Voo da vida”, escreveu a FAB em seu perfil oficial no Twitter.

Em outra publicação na rede social, a FAB anunciou que um avião KC-390 enviou 10,6 toneladas de EPI, álcool em gel, alimentos e produtos de higiene da ONG Cruz Vermelha para para Boa Vista, em Roraima.

FOLHABV - Roraima recebe primeira parte de doação de 40 toneladas de EPI’s

A primeira parte da carga de equipamentos e cestas básicas chegou ao Estado em voo da FAB

Por Folha Web | Publicada em 22/07/2020 18:17

Roraima recebeu a primeira parte das mais de 40 toneladas de equipamentos de proteção individual (EPI’s), alimentos, álcool em gel e produtos de higiene doados pela Cruz Vermelha ao Estado. A primeira parte da carga foi entregue nesta terça-feira, 21, pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Segundo a FAB, a aeronave KC-390 transportou 10,6 toneladas dos insumos que serão utilizados em apoio ao combate à Covid, do Rio de Janeiro para Boa Vista. A segunda parte da doação estava prevista para chegar até amanhã, 22 e a terceira e última parte na sexta-feira, 23.

De acordo com o presidente nacional da Cruz Vermelha Brasileira, Julio Cals, a doação das 40 toneladas de insumos para Roraima é parte de um programa da instituição que tem o objetivo de auxiliar os profissionais de saúde no combate ao novo coronavírus. “O compromisso com o bem-estar de todos é o que move a Cruz Vermelha. Assim, criamos esta ação para garantir mais segurança àqueles que todos os dias arriscam suas vidas para cuidar das nossas vidas”, afirmou Cals.

A doação dos equipamentos foi anunciada pelo deputado federal Hiran Gonçalves (Pro­gressis­tas/RR). O parlamentar informou que o material será distribuído para os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente do enfrentamento da pandemia da covid-19 e para as famílias em situação de vulnerabilidade.

GAZETA WEB - Tripulante com suspeita de Covid-19 é resgatado de navio na costa de Alagoas

SAMU foi acionada por representantes da Capitania dos Portos do Estado; paciente encontra-se internado na Santa Casa de Maceió

Rayssa Cavalcante | Publicada em 22/07/2020 21:44

Um tripulante de uma navio da marinha mercante belga, com suspeita do novo coronavírus (Covid-19), foi atendido nesta quarta-feira (22), pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A equipe foi acionada por representantes da Capitania dos Portos de Alagoas. 

A embarcação passava pela costa alagoana, mas seguia em direção ao Porto de Santos, em São Paulo, quando o tripulante precisou de atendimento médico de urgência. Com isso, um helicóptero da aeronáutica fez o resgate do paciente em alto mar, cerca de 80 km da costa, e o transportou até o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

O médico do SAMU, Reginaldo Melo, explicou que, devido à condição clínica, o paciente foi atendido por uma das Unidades de Suporte Avançado (USA), que está sendo utilizada apenas para pessoas com suspeita ou confirmação do novo coronavírus. 

"Quando a equipe médica da embarcação nos passou as informações clínicas do paciente, um dos dados chamou a atenção. Ele estava com o nível de saturação em 84%, o que mostra uma gravidade no estado de saúde do paciente, que também apresentava um quadro de febre e dores no corpo há uma semana", salientou o médico.

Reginaldo Melo ainda relatou que o tripulante foi encaminhado à Santa Casa de Maceió, onde encontra-se internado. "O primeiro atendimento foi a oxigenoterapia. Somente com a oferta de oxigênio, o nível de saturação do paciente passou para 98%, mostrando uma melhora no quadro de saúde dele", disse.

* Com informações da assessoria de imprensa do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).