NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


TV GLOBO - JORNAL NACIONAL


Brasília 60 anos: Jornal Nacional mostra uma capital além dos gabinetes

Conheça mais da capital que vive as dificuldades e alegrias comuns às cidades brasileiras.

Publicada em 21/04/2020 22:27

Brasília completa, nesta terça-feira (21), 60 anos. E nesse tempo de pandemia, não teve festa. A comemoração foi silenciosa, no coração dos moradores da capital do Brasil.

Essa é a imagem que o país tem de Brasília: a cidade das decisões de gabinete, a Brasília do terno e gravata, do poder, dos palácios do Congresso, do Planalto e do Supremo Tribunal Federal, formando a praça dos Três Poderes.

Se estendermos o voo mais pra frente, temos um outro cartão-postal da capital do política dos brasileiros.

Mais do que nunca, no dia-a-dia de combate à pandemia, os olhos dos brasileiros estão voltados pra lá. Mas o Jornal Nacional decidiu mostrar a Brasília além dos gabinetes. A Brasília que vive as dificuldades e alegrias comuns às cidades brasileiras.

Nesta terça-feira (21), são 60 anos de vida, sem festa nas ruas, como mandam as regras em tempos isolamento social.

Mas houve comemoração. Silenciosa, no ar, da Esquadrilha da Fumaça. Musical, da Orquestra Sinfônica de Brasília. Separados, mas todos juntos.

E há presente melhor do que preservar as vidas de seus quase três milhões de moradores? E ter conquistas da saúde para celebrar. Com aplausos. Como a vitória do ex-combatente da Segunda Guerra Mundial, Ernando Piveta, de 99 anos, que saiu ovacionado do hospital ao vencer a Covid-19.

A cidade que hoje já tem três gerações de brasilienses. Seu João Izidro, de 96 anos, baiano de nascimento, ajudou a construir Brasília. Ali teve filhos, netos e bisnetos. Em uma época em que pra ficar, tinha que ter coragem. Muitos não aguentaram.

O historiador e escritor João Carlos Amador, ele mesmo nascido na cidade, vê em seu João Izidro um herói, como tantos que vierem se aventurar por ali. “Pioneiros que vendiam tudo nas suas cidades de origem e arriscavam tudo. Podia dar tudo errado”, diz.

E quantos hoje, nos hospitais de Brasília, têm que se isolar da família pra salvar vidas? Seguimos gerando heróis. Cada qual em sem tempo. Candangos, pioneiros, brasilienses, calangos.

“Aquele que sobrevive nessa terra seca, quente, no Centro-Oeste, no quadradinho”, diz Rosineide Magalhães de Souza, doutora em linguística – UnB.

Quadradinho é o apelido que se usa por lá pra falar de Brasília. Vem do mapa da cidade.

Os 60 anos de Brasília chegaram sem os passeios no Eixão do Lazer. Sem os piqueniques nos parques. Não teve festa na torre de TV, nem no gramado da Esplanada. Os barcos e veleiros não celebraram no lago. Mas não demora muito, os ipês vão voltar a florescer.

O Giovane, que estava na barriga há uma semana, já trouxe renovação para a casa dos pais. E em breve correrá pelas ruas, ajudando a contar mais 60 anos da história de Brasília.

Como diria o brasiliense Renato Russo, "espera que o sol já vem".

TV GLOBO - BOM DIA BRASIL.


Brasília completa 60 anos

Nesse momento de pandemia, comemoração vai ser com todo mundo em casa.

Publicada em 21/04/2020

REDE GLOBO


BOM DIA AMAZÔNIA - RR - Esquadrão de saúde de Boa Vista recebe materiais farmacêuticos e hospitalares

Aeronave brasileira transportou cerca de 460 quilos de materiais farmacêuticos.

Publicada em 20/04/2020

PORTAL G1


Esquadrilha da Fumaça faz homenagem a Brasília no céu

Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) escreveram Brasília 60 anos nos ares. Primeira vez foi em 1960, quando capital foi inaugurada.

Por Redação | Publicada em 21/04/2020 12:37

Mesmo a distância, a Esquadrilha da Fumaça não deixou de homenagear a capital e escreveu "Brasília 60 anos" nos céus de Pirassununga, município de São Paulo, nesta terça-feira (21). O voo ocorreu durante um treinamento de militares da Força Aérea Brasileira (FAB).

"A FAB fez uma homenagem especial à cidade que nasceu com asas. Parabéns! Brasília 60 anos”, disse o comandante da equipe, o tenente-coronel aviador Marcelo Franklin Rodrigues.

Tradicionalmente, a esquadrilha faz uma apresentação na capital a cada 21 de abril, mas esse ano o voo não ocorreu no DF por conta da pandemia do novo coronavírus. A primeira homenagem dos militares foi em 1960, no dia em que a capital foi inaugurada.

Além do tradicional voo no dia do aniversário da capital, a FAB também realiza acrobacias nos céus em outras datas, como no desfile do Dia da Independência, em 7 de setembro, e em algumas substituições da Bandeira Nacional, na Praça dos Três Poderes.

Desde a Inauguração 

A Força Aérea está presente na capital desde a inauguração, em 21 de abril de 1960. Naquele dia, “a Esquadrilha da Fumaça provocou aplauso e muita emoção na Esplanada dos Ministérios da nova capital”, lembrou o comandante Rodrigues.

PORTAL METROPOLES (DF)


Vídeo: Esquadrilha da Fumaça homenageia os 60 anos de Brasília

A Força Aérea Brasileira (FAB) usou seus caças para escrever no céu uma mensagem para a capital do país

Mirelle Pinheiro | Publicada em 21/04/2020 14:27

O céu de Pirassununga, em São Paulo, serviu de tela para uma homenagem feita pela Esquadrilha da Fumaça neste 21 de abril, dia em que a Brasília completa 60 anos. O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), nome oficial da Esquadrilha da Fumaça, reviveu o dia da inauguração da capital federal, em 1960.

A Força Aérea Brasileira (FAB) explicou que a mensagem foi feita em São Paulo devido à pandemia da Covid-19, que suspendeu os eventos da capital federal. As aeronaves A-29 Super Tucano da “Fumaça” escreveram “BRASÍLIA 60 ANOS” durante um voo de treinamento dos pilotos.

O Comandante do EDA, Tenente-Coronel Aviador Marcelo Franklin Rodrigues, lembrou que a Aeronáutica está presente em Brasília desde sua fundação. “Naquela época, a Esquadrilha da Fumaça já sobrevoava os céus da Capital Federal. Hoje, no aniversário de 60 anos de Brasília, a FAB faz uma homenagem especial à cidade que nasceu com asas”. A mensagem faz referência ao formato de avião idealizado por Lucio Costa, vencedor do concurso que buscava um projeto para a nova capital do Brasil.

História

A relação da capital federal com a FAB vai além das apresentações da “Fumaça”. Em 1956, a bordo de um avião Douglas DC-3 da FAB, o então presidente Juscelino Kubitschek desembarcou no aeroporto Vera Cruz, construído por Bernardo Sayão, próximo ao Eixo Monumental. O local, anos depois, daria lugar à Rodoferroviária. O presidente e sua comitiva chegavam à sede da fazenda Gama para conhecer as terras onde seria erguida a nova capital da República.

Quando a cidade era ainda um canteiro de obras no meio do Centro-Oeste, aeronaves da Força Aérea ajudavam a trazer o material necessário para a concretização do projeto de Lúcio Costa e do arquiteto Oscar Niemeyer. Naquela fase, a participação do Correio Aéreo Nacional (CAN) foi fundamental.

Com a ajuda de aviões da FAB, era possível minimizar os 1,2 mil quilômetros de distância entre o Rio de Janeiro e Brasília para o translado de insumos de construção. Os aviões do CAN traziam toneladas de materiais, máquinas e apoio humano para o pontapé inicial na construção da nova capital brasileira.

 

PORTAL DEFESANET


Militares em Brasília desde sempre


Publicada em 21/04/2020 10:30

Às 8h da manhã do dia 21 de abril de 1960, a Banda do Corpo de Fuzileiros Navais executou o Toque de Alvorada e, minutos depois, o Presidente Juscelino Kubitscheck hasteou a Bandeira Nacional diante do Palácio do Planalto, em um dos momentos marcantes da inauguração de Brasília.

Os eventos iniciaram na tarde de 20 de abril de 1960, com a entrega da chave da cidade ao Presidente. À zero hora do dia 21, durante missa solene, Brasília foi declarada inaugurada em clima de emoção e euforia, e o Presidente e o público presente foram às lágrimas. Pelas ruas, os candangos expressavam sua alegria.

A participação da Banda do Corpo de Fuzileiros Navais no hasteamento à Bandeira; o grande Desfile Militar do Exército, realizado no Eixo Rodoviário Sul, reunindo a população para assistir à passagem do Fogo Simbólico da Unidade Nacional; e a apresentação da Esquadrilha da Fumaça comprovam que os militares estão presentes em Brasília desde a sua inauguração.

OUTRAS MÍDIAS


FOLHA BV - Operação Acolhida recebe equipamentos doados pelo governo do Japão

Esses equipamentos irão estruturar a Área de Proteção e Cuidados (APC), do Hospital de Campanha

Edílson Rodrigues | Publicada em 21/04/2020 14:41

Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) pousará às 14h55 desta terça-feira (21), na Ala 7 da Base Aérea de Boa Vista (BABV). O avião transporta 115 camas do ACNUR, Agência da ONU para Refugiados, que foram doadas pelo Governo Japonês, além de lonas e maquinários para a montagem de overlays.

Esses equipamentos irão estruturar a Área de Proteção e Cuidados (APC), do Hospital de Campanha, localizado na avenida Brasil, próximo à sede Polícia Federal.

A reportagem recebeu a informação de que a aeronave da FAB também transporta 50 respiradores e 50 pedestais do equipamento, que foram comprados pelo Governo de Roraima, e estão vindo da cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina.

Tanto o material do ACNUR quanto o do Governo do Estado serão recebidos pela Coordenação da Operação Acolhida.

SESAU – A Folha BV entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para saber qual a destinação dos 50 respiradores e 50 pedestais, e aguarda retorno.

PORTAL R3 - Militares de Marinha, Exército e Força Aérea seguem atuando contra a COVID-19


Da Redação, Com Ministério Da Defesa | Publicada em 21/04/2020 16:35

Desde a ativação da Operação COVID-19 pelo Ministério da Defesa, em 20 de março, militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira trabalham diariamente para atenuar os efeitos da pandemia causada pelo novo Coronavírus na vida dos brasileiros. Eles atuam sob a coordenação do Centro de Operações Conjuntas, que conta com dez Comandos Conjuntos distribuídos pelo Brasil, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), permanentemente estabelecido.

“Permanecemos prontos para atender as necessidades identificadas. Tenho certeza de que unidos venceremos esse desafio. Brasileiros, contem com as suas Forças Armadas”, disse o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, em vídeo publicado nas redes sociais do Ministério neste domingo (19).

Ao todo, a Operação COVID-19 conta com mais de 29 mil homens e mulheres das Forças Armadas nas mais diversas atividades. Eles atuam apoiados por 716 viaturas, 71 embarcações e 26 aeronaves.

O Exército Brasileiro atua no apoio a transportes, distribuição de alimentos e doação de sangue. Na Região Sul, a 3ª Divisão de Exército prestou apoio no transporte de cinco respiradores, 10 mil pares de luvas descartáveis, 10 mil máscaras descartáveis e cem máscaras de proteção em acrílico, destinados ao Hospital Regional Central em Santa Maria (RS). Na capital gaúcha e em Alegrete (RS), o Comando Conjunto Sul prossegue mantendo os estoques de sangue na região Sul do Brasil, contando com doadores do 3º Batalhão de Comunicações e do 6º Regimento de Cavalaria Blindado, respectivamente. Em Farroupilha (RS), o 6º Batalhão de Comunicações se uniu à Prefeitura Municipal e à Defesa Civil do Rio Grande do Sul para confeccionar e distribuir refeições no Bairro Industrial (nesta segunda) e no Bairro São José (nesta terça-feira). Em Criciúma (SC), o 28° Grupo de Artilharia de Campanha também somou forças com o Criciúma Esporte Clube, a Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), a Cruz Vermelha Brasileira e a Equipe Multi-Institucional para arrecadar 25 toneladas de alimentos na Campanha “Alma, Garra e Doação”.

Na Região Norte, houve o transporte de materiais de saúde, equipamentos de proteção individual (EPI) e álcool nesta segunda-feira (20). Para auxiliar na prevenção e no combate à COVID-19, o Comando de Fronteira Solimões/8º Batalhão de Infantaria de Selva, em Tabatinga (AM), e o Comando de Fronteira Juruá/61º Batalhão de Infantaria de Selva, em Cruzeiro do Sul (AC), receberam 140 kg e 102 kg de materiais, respectivamente.

No Centro Oeste, o 17º Batalhão de Fronteira entregou kits de alimentação para famílias de crianças assistidas pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP), em Corumbá (MS). Em Brasília (DF), o Comando Conjunto Planalto capacitou militares do Batalhão da Guarda Presidencial (BGP) para atuarem na prevenção e enfrentamento ao coronavírus.

Na Região Nordeste, a Marinha do Brasil iniciou, nesta segunda-feira, uma campanha de conscientização voltada para a população de Natal (RN), por meio da Rádio Marinha (100,1 MHz). A Força também realizou uma ação de conscientização sobre a COVID-19 durante as inspeções navais nas embarcações no Rio Grande do Norte e na Paraíba, assim como monitorou navios que demandam as águas jurisdicionais dos estados. Entre esta segunda e a próxima sexta-feira, a Marinha também apoiará o SENAI-RN para produção de máscaras acrílicas que serão doadas aos órgãos de saúde e segurança pública.

No Sul, a Capitania dos Portos do Paraná qualificou militares e integrantes de Forças de Segurança para combater a proliferação da COVID-19 no Litoral do estado. Em Foz do Iguaçu (PR), a Capitania Fluvial do Rio Paraná entregou kits de alimentação para as famílias das crianças atendidas pelo PROFESP.

A mesma distribuição foi realizada na Região Sudeste, pelo Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, no Rio de Janeiro (RJ), e pela Base de Fuzileiros Navais do Rio Meriti, em Duque de Caxias (RJ).

A Força Aérea Brasileira também foi empregada na logística da Operação COVID-19 entre o domingo e a segunda-feira. O Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA, Esquadrão Pégaso), sediado em Canoas (RS), empregou a aeronave C-95 Bandeirante para transportar doses de vacinas contra H1N1 e materiais de EPI para as cidades de Santo Ângelo (RS), São Miguel do Oeste (SC), Florianópolis (SC) e Curitiba (PR). Já a aeronave C-105 Amazonas, do Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação (1º/9º GAV, Esquadrão Arara), transportou militares da Marinha do Brasil e cerca de 500 kg de EPI de Porto Velho (RO) para Manaus (AM).

Higienização
Marinha do Brasil e Exército Brasileiro realizaram atividades de desinfecção e descontaminação em diversos locais no país. No Rio de Janeiro, as instalações da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear foram descontaminadas. Na Capitania dos Portos de São Paulo, o Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais realizou a limpeza e desinfecção preventiva dos navios do Comando do Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste. Em Jundiaí (SP), militares do 12º Grupo de Artilharia de Campanha realizaram a desinfecção do perímetro externo do Hospital São Vicente. Em Uruguaiana (RS), a área externa da aduana brasileira foi descontaminada pelo 22° Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado. E em Marabá (PA), o 1º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva higienizou o Posto de Saúde Enfermeira Zezinha.

Operação COVID-19
O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia e recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

FOLHA PE - Comando Militar do Nordeste realizará desinfecção no Metrô

Ação acontece desta quarta-feira até a próxima sexta

Por Redação | Publicada em 21/04/2020 19:18

O Comando Conjunto Nordeste, formado por militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, realizará a desinfecção sanitária de terminais metroviários do Recife desta quarta (22) até a próxima sexta (24). A ação iniciará, às 9h, na Estação Central Capiba – Museu do Trem, no bairro São José. Cerca de 80 militares capacitados em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear estarão envolvidos na atividade, que visa combater a possível contaminação pelo novo coronavírus.

O Comando Conjunto Nordeste, ativado pelo Ministério da Defesa no contexto do emprego das Forças Armadas contra a COVID-19, planeja sua atuação visando se antecipar e mitigar os possíveis efeitos nocivos da pandemia junto à sociedade. Sendo assim, desde o mês de março, o Comando Conjunto Nordeste vem desencadeando ações integradas visando reforçar medidas de segurança e prevenção contra o novo coronavírus, em favor da população nordestina.

Foram realizadas as seguintes atividades: capacitação dos militares das Forças Armadas em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear, campanhas de profilaxia, doação de sangue e transporte de alimentos; apoio à vacinação de idosos, distribuição de cestas básicas e apoio ao desembarque de materiais de saúde, para a utilização em hospitais de diversas capitais do nordeste. O Comando Conjunto Nordeste atua no combate à pandemia, em colaboração com outras agências e instituições dos estados de Alagoas, Ceará, Pernambuco, Piauí e Sergipe.