NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


REVISTA VEJA


Só em último caso


Diogo Schelp

As Forças Armadas só deveriam ser convocadas para atuar na segurança pública nos estados como recurso derradeiro. Se esse princípio estiver sendo seguido à risca, então o Brasil passou boa parte dos últimos dez anos enfrentando situações extremas. Nesse período, as Forças Armadas foram chamadas dezessete vezes para reforçar a segurança e pacificar favelas, sem contar as participações em eventos (cúpulas interncionais e Olímpiada, por exemplo), em eleições e na eliminação do mosquito da dengue. Ao contrário dos policiais que formam a Força Nacional de Segurança, os soldados não têm treinamento específico para o combate e a prevenção de crimes, tampouco têm experiência em lidar com a população civil em situações de tensão. Ainda assim, como medida preventiva, o governo federal colocou 9.000 homens do Exército e da Marinha nas ruas do Rio de Janeiro na semana passada, a pedido do governador Luiz Fernando Pezão, que temia que o motim na polícia do Espírito Santo contaminasse a PM do seu estado. Na quarta-feira 15, houve a primeira morte na Operação Carioca, que vai até o dia 22, podendo ser estendida para contemplar o período do Carnaval. Quem morreu foi um bandido que, de depois de assaltar um ônibus, dois motoqueiros e um mortorista de Uber, deu de cara com os fuzileiros navais. Por sorte, no tiroteio que se seguiu, apesar da aglomeração de civis na área, só o assaltante morreu.

 

PORTAL G-1


Grupo é detido após queda de balão sobre 6 residências em Campinas, SP

Um dos suspeitos afirmou que artefato tem 48 metros e foi solto na capital. Incidente interrompeu serviço de energia para moradores; não houve feridos.

Do G1 Campinas E Região

Seis pessoas foram detidas na manhã deste domingo (19), em Campinas (SP), após um balão cair sobre seis residências no Jardim dos Oliveiras. O artefato caiu por volta das 9h e derrubou um poste de energia e a antena de uma casa.

ImagemMoradores do bairro iniciaram o combate ao fogo e o incidente mobilizou a Polícia Ambiental, Guarda e Bombeiros. Não houve feridos.

Um dos detidos negou participação no caso, mas disse que o balão teria sido solto às 6h na Zona Leste de São Paulo.

Ele estava com outro suspeito em um carro com placas de Teresópolis (RJ) e contou que a estrutura tem cerca de 48 metros de comprimento. Este veículo e a moto usada pelos outros suspeitos foram apreendidos.

A dupla e os outros quatro foram detidos após tentarem "resgatar" o artefato. A queda ocorreu na Rua Walter Teixeira Virgili e um caminhão deve ser enviado pela Prefeitura para retirada dos materiais do balão.

Os suspeitos devem ser levados para o 5º Distrito Policial, no Jardim Amazonas, onde o caso deve ser investigado pela Polícia Civil.
Em virtude do incidente, houve interrupção no fornecimento de energia para alguns moradores. A assessoria de imprensa da CPFL informou que 190 clientes foram afetados, e o serviço foi normalizado imediatamente.

Em virtude do incidente, houve interrupção no fornecimento de energia para alguns moradores. A assessoria de imprensa da CPFL informou que 190 clientes foram afetados, e o serviço foi normalizado imediatamente.

Soltar, fabricar ou vender balões é crime, e a pena varia de um a três anos de prisão. Cada suspeito, segundo a Polícia Ambiental, será multado em R$ 7,5 mil.

Atropelamento

Um dos suspeitos detidos relatou que um rapaz supostamente interessado em tentar resgatar o balão foi atropelado por um carro nas proximidades do cruzamento entre a Avenida Engenheiro Francisco de Paula Souza e Rua Constantino Suriani. A vítima estava em uma motocicleta.

A vítima foi socorrida pelo Samu ao Hospital Mário Gatti e, de acordo com a assessoria da administração municipal, ele passará por exames e o estado de saúde é considerado estável.

A Polícia Civil não confirmou a relação entre os casos até a publicação desta reportagem.

 

PORTAL CONSULTOR JURÍDICO


Ministro José Coêlho Ferreira é o novo presidente do STM

Biênio 2017-2018

O ministro José Coêlho Ferreira foi eleito presidente do Superior Tribunal Militar para o biênio 2017/2018. O magistrado é civil e ocupa uma das três cadeiras destinadas a advogados. Ferreira é o decano da corte e foi ouvidor da Justiça Militar da União. Seu vice será o general-de-Exército Lúcio Mário de Barros Góes.

O STM é composto por 15 ministros, sendo 10 militares e 5 civis, assim distribuídos: três almirantes da Marinha, quatro generais do Exército, três brigadeiros da Aeronáutica, todos do último posto da carreira militar, três advogados, um integrante do Ministério Público Militar e um juiz-auditor.

Ministro José Coêlho Ferreira (à esq.) é o novo presidente do STM

Biografias
Nascido em Novo Oriente (CE), o ministro José Coêlho Ferreira formou-se em Direito em 1973, pela Universidade de Brasília (UnB).

Já atuou como agente de polícia no DF, assistente jurídico do extinto Departamento Administrativo do Serviço Público e advogado do Banco Central, onde foi procurador-geral do órgão (fevereiro de 1995 e setembro de 2001). Nomeado ministro do STM, tomou posse em 11 de setembro de 2001. Foi vice-presidente da corte no biênio 2007/2009 e Diretor do Centro de Estudos Judiciários da Justiça Militar da União por dois anos.

Já o vice-presidente eleito, Lúcio Mário de Barros Góes, é natural de Recife (PE). Estudou na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas (SP), e formou-se oficial de infantaria na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN).

Promovido a general do Exército em 2010, comandou o Batalhão da Guarda Presidencial e a 16ª Brigada de Infantaria de Selva, em Tefé (AM). Foi também adido junto à Embaixada do Brasil na França e chefe do Departamento-Geral do Pessoal, em Brasília (DF). Foi nomeado ministro do Superior Tribunal Militar em 2012. Com informações da Assessoria de Imprensa do STM.

 

OUTRAS MÍDIAS


METROPOLES (DF)


DF tem inscrições abertas para concursos com salário de até R$ 11 mil

Pelo menos quatro seleções reservam oportunidades desde nível fundamental até superior. Ao todo são cerca de 500 vagas só para Brasília

Manoela Alcântara

Pelo menos quatro seleções públicas vão movimentar a agenda dos concurseiros de Brasília neste início de ano. Em um período de poucas contratações e crise na economia, órgãos oferecem salários de R$ 1.758 a R$ 11.717,56. Ao todo, são 1.788 oportunidades, com cerca de 500 exclusivas para a capital.

Estão abertas as inscrições para quem quiser disputar vagas na Aeronáutica, Marinha, Conselho Regional de Farmácia e Terracap estão abertas. Os participantes podem ter desde ensino fundamental até nível superior.

Vagas na Terracap

Suspenso em janeiro por decisão do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), o concurso da Terracap foi reaberto em 15 de fevereiro e as inscrições vão até 30 de março. Ao todo, são 423 vagas, 390 delas para formação de cadastro de reserva.

A seleção é organizada pelo Instituto Quadrix e tem vagas para níveis médio e superior. Os salários variam entre R$ R$ 7.951,13 e R$ 11.717,56.

Para quem tem ensino básico completo, as oportunidades são para técnico em fiscalização e topógrafo. Para vagas que exige nível superior, podem concorrer administradores, analistas de sistema, arquitetos, contadores, economistas, engenheiro agrimensor, engenheiro eletricista; entre outros.

Marinha e Aeronáutica

Até 30 de março estão abertas inscrições para quem deseja trabalhar na Marinha. A seleção para o Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais terá 1.300 vagas. Os interessados devem ter entre 18 e 21 anos. Das oportunidades, 240 são para o DF, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB). As inscrições custam R$ 20.

Outra Força com oportunidades abertas é a Aeronáutica. São 55 vagas com salário entre R$ 7.082 e R$ 7.796. As inscrições começam nesta segunda-feira (20/2) e vão até 21 de março. Os interessados devem preencher um formulário no site do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica. Podem participar da seleção, dentistas, farmacêuticos, quem deseja ser oficial de apoio e capelão.

Conselho Regional de Farmácia

Com 10 vagas, o CRF vai contratar profissionais que tenham concluído o ensino fundamental para trabalhar como auxiliar de serviços gerais e motorista, com remuneração de R$ 1.600. Há ainda chances para assistente administrativo e web designer. Esses devem ter ensino médio e concorrerão a um salário de R$ 2.400. Quem tem nível superior, pode ter um vencimento entre R$ 4.600 e R$ 5.055, dependendo do cargo.

 

EM TEMPO (AM)


Corrida da Paz reúne mais de 3 mil participantes na Ponta Negra

Mais de três mil pessoas entre militares das Forças Armadas, policiais, bombeiros e cidadãos civis, participaram da Corrida da Paz, realizada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA), em parceria com a Prefeitura de Manaus, na manhã deste domingo (19), na Faixa Liberada do Complexo Turístico Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

A largada deu início às 9h no campo de parada Cel. Jorge Teixeira, do CMA, num percurso de aproximadamente cinco quilômetros, até o chafariz próximo do Hotel Tropical na Ponta Negra. O evento acontece em diversas cidades brasileiras e é promovido pelo Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM) com o objetivo de promover a integração das Forças Armadas com a sociedade civil por meio do esporte e levantar a bandeira da paz entre os povos.

O secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), Mário Barros, destacou que o evento fortalece a parceria da Prefeitura de Manaus com o CMA.

“Tive a honra de representar o prefeito Arthur Neto e o vice-prefeito Marcos Rotta nesta belíssima corrida das Forças Armadas na Amazônia. O Comando Militar é um parceiro da Prefeitura de Manaus e o trabalho em equipe pela Corrida da Paz vem fortalecer o esforço do prefeito em reforçar as alianças com o Comando na Amazônia”, ressaltou que, após integrar o corpo de autoridades na cerimônia de largada, participou da corrida no trecho percorrido na Faixa Liberada da Ponta Negra.

O evento contou ainda com a presença do Comandante do VII Comando Aéreo Regional, Major-Brigadeiro Waldeísio Ferreira Campos, do Chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia, General de Brigada Ênio Martins Junior, do Chefe Geral dos Serviços do Comando do 9° Distrito Naval, Capitão de Mar e Guerra Flávio Pinheiro dos Santos, e demais autoridades civis e militares.

 

D24AM.COM (AM)


Moradores acionam MPF para retirada do aeroclube da área urbana de Manaus 

Representantes de movimentos sociais e de residentes do entorno do aeroclube, intalado na Avenida Nilton Lins, zona centro-sul da cidade, temem a ocorrência de novos acidentes

Laís Motta

Manaus - Um grupo de representantes de movimentos sociais e do Instituto Amazônico de Cidadania (IACi) deve protocolar, hoje (20), uma representação pedindo ao Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) que inicie um plano de retirada do Aeroclube de Manaus do local onde está instalado, na Avenida Avenida Nilton Lins, Flores, na zona centro-sul da capital, devido à falta de segurança para os moradores da região.

A representação assinada pela Associação dos Moradores da Comunidade Bom Jardim (antiga Riacho Doce 2), IACi e também pelo deputado Luiz Castro (PPS) cita o perigo diário e iminente de acidentes aeronáuticos.

Entre as motivações, estão os acidentes que já ocorreram.

“Temos um histórico de acidentes, inclusive, com vítimas. Ele (aeroclube) está no meio da cidade. Isso não é legal”, afirma o vice-presidente do IACi, Luis Odilo Souza.

Em dezembro de 2016, a queda de um avião de pequeno porte, modelo Embraer 720, em uma área verde da comunidade União, no Parque 10, zona centro-sul, deixou seis pessoas mortas. A aeronave saiu do aeroclube às 7h45, com destino a Novo Aripuanã (a 228 Km de Manaus), e caiu por volta das 8h.

Nas imediações do aeroclube, outros acidentes já foram registrados. Em 2012, um avião Caravan, prefixo PT-PTB, da empresa Cleiton Taxi Aéreo, caiu em um terreno na redondeza da Avenida Torquato Tapajós, logo depois de levantar voo do aeroclube, por volta das 6h15 do dia 28 de fevereiro. No acidente, morreu o piloto Antonio José de Almeida Maia, 56.

A Aeronáutica já deveria ter se pronunciado com relação a isso. Estamos provocando o Ministério Público Federal, que é de quem é a competência, para mudar o Aeroclube de local”, disse Souza, que afirmou que a representação pede urgência na análise.

A reportagem entrou em contato com o aeroclube, por telefone, mas foi orientada a procurar a direção do local, nesta segunda-feira.