NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL G-1


FAB encontra `vestígios´ de avião que seria de piloto desaparecido com mulher e filho em MT

Piloto, a mulher dele e o filho fizeram contato pela última vez no sábado (9), após decolarem de Colniza para Juara. Paraquedistas da FAB fazem buscas no local onde o avião teria caído.

Lislaine Dos Anjos, G1 Mt Publicada Em 12/12 - 18h39

A Força Aérea Brasileira (FAB) encontrou, nesta terça-feira (12), "vestígios" que seriam da aeronave desaparecida com três pessoas, entre os municípios de Juruena e Juara, a 893 km e 690 km de Cuiabá, respectivamente. O avião está desaparecido desde sábado (9), após decolar do Distrito Nova União, em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, com destino ao município de Juara.

A aeronave, prefixo PU-MMT, modelo Paradise P1, levava o piloto Leandro Ferreira Pascoal, de 28 anos, a mulher dele, Francieli Reseto Pascoal, e o filho do casal, Felipe Pascoal, de 1 ano e 7 meses. Leandro é pecuarista e visitaria familiares na cidade, onde ficaria por três semanas.

Por meio de nota, a FAB disse que paraquedistas foram lançados da aeronave de busca e que, neste momento, estão averiguando o local.

Segundo a Polícia Civil de Mato Grosso, que está auxiliando nas buscas pela aeronave, o avião teria sido encontrado em uma área de mata de difícil acesso, próximo ao local conhecido como “paredão”, em Juruena.

A polícia disse, ainda, que "a expectativa é de que os ocupantes tenham sobrevivido ao acidente e estejam a espera de socorro no local, pois o avião não se destroçou".

Desaparecimento

Leandro fez o último contato às 10h30 [horário de Mato Grosso] no sábado, quando disse à família que estava sobrevoando Juruena e estava a 40 minutos de Juara. No contato, ele pediu para que os parentes esparasse por eles no aeroporto de Juara.

Os celulares de Leandro e Francieli estão fora da área de cobertura. Conforme a família, Leandro tinha costume de fazer esse trajeto há quatro anos e nunca teve problemas. A aeronave pertence ao piloto.

 

AGÊNCIA BRASIL


Temer diz que aprovar reforma da Previdência em 2017 é "fundamental para o país"


Marcelo Brandão Publicada Em 12/12 - 18h45

O presidente Michel Temer voltou a mencionar, na tarde de hoje (12), a necessidade de se aprovar logo a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, que tem votação prevista para a a semana que vem. Temer disse que é "fundamental para o país" votar a matéria ainda em 2017 e lembrou que os candidatos eleitos em 2018 terão que lidar com essa questão no futuro.

“Não vamos ter a ilusão de que candidatos à Presidência, governador e deputado federal não sejam questionados durante a campanha. Vamos dizer que não se consiga nada e isto vá para 2019. Candidatos vão ter que dizer a posição deles em relação à Previdência Social. Se é assim, é melhor resolver isso logo”, disse Temer em discurso durante evento no Palácio do Planalto.

Mais cedo, em evento no Palácio do Itamaraty, Temer admitiu a possibilidade de a questão ser apreciada no plenário da Câmara apenas no ano que vem. “Se tiver os 308 votos, vai a voto agora, caso contrário, se espera em torno de fevereiro e marca-se data em fevereiro”, havia dito o presidente.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, que modifica as regras do sistema previdenciário, precisa do apoio de pelo menos 308 votos, em dois turnos, para ser aprovada. O presidente e seus aliados na Câmara trabalham diariamente para convencer deputados da base a votarem a favor da reforma. No fim da tarde de hoje, o presidente se reúne com mais de 150 empresários para discutir o assunto.

 

Jungmann defende permanência das Forças Armadas no Rio após 2018


Vinícius Lisboa Publicada Em 12/12 - 13h26

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, defendeu hoje (12) a continuidade da atuação das ações das Forças Armadas no Rio de Janeiro após o fim do governo Temer. Jungmann disse ter "absoluta certeza" de que as operações integradas continuarão até o fim de 2018.

"Tenho absoluta certeza de que ficaremos aqui até o dia 31 de dezembro de 2018. E posso dizer que minha expectativa é que, seja quem for, o próximo presidente mantenha isso", afirmou. "No que diz respeito ao governo Temer, nós não sairemos daqui antes de 2019. Não há nenhuma sombra de dúvida, nem a mais remota possibilidade de que isso venha a acontecer."

O ministro participou de uma mesa-redonda com autoridades e especialistas que discutiram a segurança pública no Rio de Janeiro. Um dos participantes foi o secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá. O evento, na Escola Superior de Guerra, foi fechado à imprensa, mas Jungmann respondeu a perguntas de jornalistas que o aguardavam.

Para Jungmann, é importante que as ações integradas continuem enquanto durar a situação de crise na segurança pública do Rio de Janeiro. Desde julho, as Forças Armadas, a Força Nacional de Segurança Pública, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal realizam operações em conjunto com a Polícia Civil e a Polícia Militar, no combate ao crime organizado.

"O Rio de Janeiro vive um nível crítico de insegurança. E, em segundo lugar, o Rio de Janeiro representa para os brasileiros, e também no exterior, a imagem do Brasil. É importante que se resolva e se demonstre a capacidade de resolver essa questão", disse Jungmann. "Enquanto durar essa crise, temos que apoiar o Rio de Janeiro e ajudá-lo a resolver esse problema, porque, no restante, o Rio de Janeiro caminha com as próprias pernas."

O ministro informou que a mesa-redonda foi uma reflexão sobre as operações já realizadas. Segundo Jungamann, na reunião, foram também apresentadas sugestões de políticas de segurança, entre as quais a pactuação de uma matriz de responsabilidade para a segurança pública e a criação de um fundo permanente para área.

Em um balanço, os participantes da reunião defenderam a necessidade de maior integração entre os diversos setores do sistema de segurança pública. "É preciso ainda integrar mais, sobretudo na área de inteligência" disse Jungmann, que lembrou a necessidade de acertar os salários dos servidores da segurança pública.

"É muito importante para a atuação das polícias que se tenha a colocação em dia dos seus salários. Que a gente possa voltar a pagar RAS [horas extras], pagar por desempenho em cima de metas. Isso tem um efeito imediato sobre o rendimento das polícias, que é central nessa questão", afirmou i ministro da Defesa, que citou, resultados das operações integradas a prisão de criminosos como Rogério 157, a apreensão de armas e a redução do roubo de cargas.

Outros pontos levantados na reunião foram a defesa de mudanças na legislação e a necessidade de integração com países vizinhos, para aumentar o controle sobre as fronteiras. "O crime organizado, hoje, não atua só no espaço nacional. Ele é transnacional. Então, ou você tem a participação e a convergência dos outros países em seu sistema de inteligência e defesa, ou só no espaço nacional, não é possível dar conta disso", enfatizou Jungmann.

O ministro ressaltou ainda necessidade de mobilização da sociedade para cobrar mais recursos para polícias e mudanças legislativas. "É preciso que as igrejas, associações, os sindicatos, o empresariado realmente se mobilizem no sentido de cobrar de todos nós."

 

AGÊNCIA SENADO


Mulheres terão acesso a todos os cargos de oficiais da Marinha


Publicada Em 12/12 - 17h10

O Plenário aprovou nesta terça-feira (12) o projeto de lei da Câmara (PLC 147/2017) que libera às mulheres o acesso a todos os cargos de oficiais da Marinha. Da Presidência da República, o projeto segue agora para sanção.

Pelo texto, as mulheres poderão ser admitidas nas atividades operativas da Marinha, podendo integrar o corpo da Armada e o de Fuzileiros Navais, até então restritos apenas homens.

Atualmente, a Marinha é a única das Forças Armadas que tem uma mulher oficial general em seus quadros. A contra-almirante Dalva Maria Carvalho Mendes ocupa o terceiro posto mais importante da Marinha e tem patente equivalente à de general de brigada no Exército, e de brigadeiro na Aeronáutica. Mas, pelas regras atuais, ela só pôde ascender na carreira por ser médica e já fazer parte do corpo de saúde da instituição.

Dalva Maria Mendes tornou-se a primeira mulher a ocupar um cargo de oficial general das Forças Armadas. Agora, a Marinha quer ser a primeira força a retirar qualquer restrição à admissão e promoção de mulheres em seus quadros, razão pela qual elaborou o PL 8.536/17, enviado ao Congresso em setembro deste ano.

Também foi a Marinha a primeira a fazer curso de formação para oficiais voltado a mulheres, em 1980 — o que a Aeronáutica seguiu em 1981, e o Exército apenas nos anos 1990.
Mudança nos concursos

A proposta também exclui a vantagem que os militares têm sobre os civis ao prestarem concursos para os Cursos de Formação de Oficiais da Marinha. A mudança valerá para ambos os sexos. Desse modo, o militar deverá ser demitido ou desligado e reintegrado à Marinha em condições iguais ao do aluno civil.

O projeto ainda acaba com a transferência obrigatória do pessoal auxiliar no quadro de Armada e Fuzileiros para o quadro técnico. Eles poderão seguir na carreira até o posto de Capitão de Mar e Guerra, que é o mais alto. Também são alteradas nomenclaturas e cargos na instituição.

 

Relator apresenta complemento ao relatório sobre Código de Aeronáutica


Publicada Em 12/12 - 19h56

A comissão especial que analisa o novo Código Brasileiro de Aeronáutica se reúne na próxima quinta-feira (14), às 10h. O senador José Maranhão (PMDB-PB) deve apresentar um complemento ao relatório sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) 258/2016. O senador Pedro Chaves (PSC-MS) já avisou que vai pedir vista do novo parecer.

Na primeira versão do relatório, apresentada em setembro, José Maranhão tratou de temas diversos, como infraestrutura, direitos do consumidor e responsabilidade civil. Segundo o relator, apenas empresas constituídas sob as leis brasileiras, com sede e administração no país podem explorar serviços de transporte aéreo público. Como não faz referência ao percentual de capital estrangeiro nas empresas, o texto derruba o limite atual de 20%.

 

JORNAL FOLHA DE PERNAMBUCO


Etiene fatura dois ouros na estreia do Mundial Militar

Pernambucana fez bonito ao vencer os 50 metros nado livre e os 50 metros costas, com estabelecimento de recorde

Geison Macedo Publicada Em 12/12 - 23h13

ImagemA pernambucana Etiene Medeiros brilhou ontem na abertura do Campeonato Mundial de Natação Militar, realizado na Universidade da Força Aérea, no Rio de Janeiro. A nadadora venceu os 50 metros nado livre e os 50 metros costas, sendo a única dupla medalhista do dia. No total, o País subiu nove vezes ao pódio, com cinco ouros, três pratas e um bronze.

Nos 50m livre feminino, Etiene cravou 25s35, mesmo tempo da francesa Lena Bousquin, que dividiu a medalha de ouro com a pernambucana. A também francesa Anouchk Martin (25s63) completou o pódio. Já nos 50m costas, a nadadora do Sesi/SP liderou absoluto, concluindo a prova em 28s04, novo recorde mundial militar, que antes era 28s09.

Quem também estabeleceu novo recorde mundial, só que entre os homens, foi Leo de Deus, vencedor dos 200 metros borboleta com 1min55s61. Ele voltou a subir no lugar mais alto do pódio com a equipe brasileira do revezamento 4×200m nado livre masculino. Polônia (2º) e França (3º) preencheram o pódio. O outro ouro brasileiro do dia veio com Gabriel Silva Santos, nos 50 metros nado livre.

Luiz Altamir Melo (prata - 200m borboleta masculino), Pamela Souza (prata - 200 metros peito feminino) e Henrique Martins do Brasil (bronze - 50 metros costas masculino) completaram as medalhas do País neste primeiro dia de competição.

A 49ª edição do Campeonato Mundial Militar de Natação reúne 134 nadadores - sendo 19 do Brasil - de 12 países e segue até esta sexta-feira.

 

PORTAL DEFESANET


Aplicativo da FAB registra 11 mil downloads em pouco mais de um mês

A ferramenta é gratuita e está disponível nas versões iOS e Android

Publicada Em 12/12 - 13h30

O aplicativo FPL BR - ferramenta para a elaboração, validação, envio e atualização dos dados do plano de voo pela internet - já teve 11 mil downloads nas lojas Google Play e Apple Store, após o seu lançamento no dia 23 de outubro. Pilotos civis e militares podem fazer o download do aplicativo desenvolvido pela Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), em parceria com a empresa Atech Negócios em Tecnologia S/A, do grupo Embraer.

Segundo o adjunto da Divisão de Operações da CISCEA, Tenente-Coronel Aviador Ricardo Barbosa Arrais de Oliveira, o aplicativo superou as expectativas dos responsáveis pelo projeto e dos usuários. “A média de avaliação do FPL BR conquistou níveis positivos, numa escala até cinco, recebeu nota 4.7, e foram apresentados com o aplicativo mais de 35 mil planos de voo”, avaliou o gerente do projeto.

O Brasil tem um fluxo de 8.500 voos diários. “Esse é o número de planos de voos que chegava todos os dias nas Salas de Tráfego Aéreo e nas Salas de Informações Aeronáuticas (AIS) de todo o Brasil. Era necessário acompanhar a modernização e garantir a praticidade para melhorar a fluidez do sistema”, ressaltou o chefe do Subdepartamento de Operações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Brigadeiro do Ar Luiz Ricardo de Souza Nascimento.

A interface disponibiliza, ainda, a consulta de plano de voo completo (PVC) e simplificado (PVS), além de mensagens de atualização relacionadas à modificação (CHG), cancelamento (CNL) e atraso (DLA). “Podem ser consultados dados de meteorologia, aeródromos, definição do nascer e por do sol em cada canto do país, garantindo mais segurança nas operações e, consequentemente, facilitando o controle do espaço aéreo”, reforçou o Brigadeiro Luiz Ricardo.

Outra funcionalidade é o recebimento de notificações sobre a aprovação ou reprovação das mensagens enviadas. Possibilita ao usuário fazer solicitação de cadastro no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), gerenciar os dados pessoais, além de permitir uma integração com outros órgãos fiscalizadores, como a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronáutica (INFRAERO) e a Assessoria para Assuntos de Tarifas de Navegação Aérea (ATAN).

“Qualquer um pode baixar gratuitamente o aplicativo, mas para enviar o plano de voo é necessário um código disponibilizado pela ANAC e pelas unidades aéreas, no caso da aviação militar”, explicou o oficial-general.

Otimização dos recursos humanos

A previsão é que, em dois anos, com a adesão dos pilotos à nova ferramenta, ocorra uma diminuição de mais de 50% no envio do plano de voo presencial ou por telefone, podendo chegar a 80% em algumas localidades. “O aplicativo trouxe vários benefícios tanto para o usuário como para a Força Aérea Brasileira. Os pilotos têm mais uma forma de acesso ao envio de planos de voo, de maneira mais ágil e fácil, além de racionalizar o uso das Salas AIS, tornando o serviço mais eficiente e unificado, de acordo com a reestruturação da FAB colocada em curso pelo Comandante da Aeronáutica”, avalia.

Aprovação dos usuários

A fase de testes envolveu mais de dois mil pilotos militares e civis que usaram a ferramenta por um período de aproximadamente seis meses. Para o piloto de helicóptero e ultraleve Alessandro Rocha dos Santos, o sucesso do aplicativo é consequência da integração entre o usuário e o operador. “Foi um trabalho executado por profissionais da aviação que estão no DECEA e que entendiam a necessidade de facilitar o processo. Além disso, foram consideradas as opiniões dos pilotos que estavam participando do processo de testes”, revelou. Segundo o Brigadeiro Luiz Ricardo, o DECEA ainda está recebendo sugestões para a melhoria e evolução da ferramenta. “Em breve, iremos disponibilizar, nesse aplicativo ou em outro, todas as cartas aeronáuticas disponíveis no Brasil, para facilitar ainda mais a navegação dos pilotos”, antecipou.

 

FAB forma novos pilotos de combate

FAB forma 117 novos pilotos de combate em Natal (RN)

Publicada Em 12/12 - 12h00

A cerimônia de encerramento do Programa de Especialização Operacional (PESOP) ocorreu no pátio de solenidades da Ala 10, em Natal (RN) na última quinta-feira (07/12). Os 117 aviadores da FAB realizaram o juramento do piloto de combate, receberam seus distintivos dos padrinhos e madrinhas e entoaram o grito de guerra.

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luíz Rossato, premiou os estagiários e instrutores que se destacaram durante o Curso de Especialização Operacional (CEO) de 2017. "Este ano foi de muita exigência, os desafios foram bem grandes e o crescimento também. Eu acredito que um salto como esse nós teremos pouca oportunidade de vivenciar novamente na carreira porque realmente a gama de experiência que adquirimos aqui no PESOP é inigualável", avaliou o Tenente Aviador Marcos Vinícius Bentes Correa, que se especializou na aviação de caça e agora tem como objetivo chegar à 1ª linha e voar a aeronave Gripen NG.

No dia anterior ao encerramento (06/12), foi realizada a diplomação dos pilotos de combate nos esquadrões de instrução. No evento, além da entrega dos certificados de conclusão dos CEO das aviações de asas rotativas, caça, transporte, patrulha e reconhecimento, também foram feitas homenagens aos estagiários e instrutores que se destacaram em cada aviação.

Em discurso, o Comandante da Ala 10, Major-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic, voltando-se para os formandos, chamou a atenção para a importância do título de pilotos de combate da Força Aérea. "Jovens oficiais, o título que lhes é outorgado tem um valor imensurável.

Ele carrega a tradição que remonta à honrosa participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Passados todos esses anos, continuamos cultivando os valores daquela época: coragem, lealdade, honra, dever e dedicação à Pátria.

A esse código de honra, une-se o juramento do piloto de combate, ideias que expressam o mais profundo compromisso do aviador combatente com a manutenção da liberdade, da integridade e da soberania de nosso País, exatamente aquilo que fizeram nossos heróis", ressaltou.

O Major-Brigadeiro Farcic falou, ainda, sobre a missão que os novos combatentes terão pela frente. "Os senhores seguirão seus destinos em vários esquadrões, com a missão de defender e integrar uma área de 22 milhões de quilômetros quadrados."

Nossa Força Aérea Brasileira recebe hoje novos pilotos de asas rotativas, caça, patrulha, reconhecimento e transporte que, ainda mais vibrantes com a carreira que escolheram, compreendem a importância do cumprimento da missão, até mesmo acima da própria vida.

A Ala 10 sente-se extremamente honrada e com a sensação do dever cumprido, ao chegar ao posto final desta etapa com os 117 a bordo, todos em segurança, e por encerrar mais um ciclo de formação de tão valorosos jovens guerreiros do ar", disse o Oficial-General.
 

PESOP 2017

Este foi o primeiro ano de realização do programa sob a coordenação da Ala 10 e gestão do Comando de Preparo (COMPREP). Para o Major-Brigadeiro Farcic, o esforço de planejamento e acompanhamento que o PESOP já demandava foi incrementado com a reestruturação por que toda a Força Aérea está passando.

Apesar dos desafios que essas mudanças impuseram, principalmente nos campos doutrinário e de gestão, ao transformar o programa em um projeto do COMPREP, a avaliação é de que as expectativas foram alcançadas com a nova estrutura e os novos processos implantados. "Neste ano, foram quase 16 mil horas de voo, de transmissão de conhecimentos técnicos, atuando com extrema atenção e cuidado, enriquecendo o campo psicomotor de cada estagiário, de maneira individualizada e padronizada. Sob a liderança do Comando de Preparo, pudemos colher os primeiros frutos plantados por ocasião da reestruturação da FAB, sobretudo no aspecto doutrinário das diversas aviações, resultando em importantes modificações que serão implementadas já em 2018", destacou.

O PESOP tem como objetivo preparar o piloto militar, oriundo da Academia da Força Aérea (AFA), para o exercício das atividades operacionais e administrativas dos primeiros postos da carreira de aviador militar.

Ao longo de dez meses, os militares são formados nas diversas aviações, sendo capacitados a servir nos esquadrões aéreos da FAB em todo o Brasil. Ao chegarem a Natal, os Aspirantes a Oficiais realizam o Curso de Tática Aérea no Grupo de Instrução Tática e Especializada (GITE).

Em seguida, tem início o CEO da aviação de caça, realizado no Esquadrão Joker (2º/5º GAV); de asas rotativas, no Esquadrão Gavião (1º/11º GAV); e de transporte e patrulha, no Esquadrão Rumba (1º/5º GAV).

 

OUTRAS MÍDIAS


SÓ NOTÍCIAS (MT)


Sinop espera para este mês liberação do Cindacta para ativar equipamento de segurança em aeroporto

Publicada em 12/12 - 07h22

A prefeita Rosana Martinelli, informou ao Só Notícias, que é aguardada, a curto prazo, a liberação, por parte do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV), de Manaus, para a Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) entrar em funcionamento para ser feito o controle do tráfego aéreo, serviço de informações de voos e demais atividades. Os técnicos do centro vistoriaram e emitiram relatório favorável, no último dia 30, para a estação começar a funcionar. “Estamos apenas aguardando. O relatório ainda não chegou. Tem todo um trâmite burocrático. Mas o relatório já está aprovado. A liberação provisória de 30 dia será enviada em pouco tempo. Assim que vencer a definitiva será expedida”, disse. A expectativa é que este mês seja expedida a autorização.

Conforme Só Notícias já informou, ainda haverá vistorias para conclusão da homologação do Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão (PAPI) - aparelhos aparelhos de iluminação com focos calibrados, instalados ao lado da pista para ajudar pilotos nos pousos principalmente em dias chuvosos - e das Rotas de Navegação Área (RNAV). Quanto ao PAPI, isntalado há vários meses, houve uma visita do Instrução do Comando da Aeronáutica (ICA) do Rio de Janeiro e sendo elaborado agora são os procedimentos Rnav. Ambos também dependem da aferição do voo. Os equipamentos precisam ser aferidos por esse voo, que é uma segunda etapa e deve ser feita em 2018.

A prefeitura e Unesin (União das Entidades de Sinop) estão trabalhando, desde o início do ano, com apoio de uma consultoria, para atender as exigências da Aeronáutica para reforçar a segurança e estrutura no aeroporto.

 

PORTAL SUPER VESTIBULAR


ITA dá início as provas do Exame de Escolaridade do Vestibular 2018

Candidatos continuam passando pelas provas até esta quinta-feira (15)

Publicada em 12/12 - 05h00

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) começa a realizar hoje, 12 de dezembro, as provas do Exame de Escolaridade do Vestibular 2018. Os exames da seleção seguem até dia 15, a partir das 08h.

Os candidatos precisam chegar aos locais com antecedência de uma hora. É necessário levar documento de identificação original com foto, cartão de inscrição impresso e caneta esferográfica de tinta preta (fabricada em material transparente). Lápis, lapiseira, borracha macia e régua transparente serão permitidos, mas não são obrigatórios.

As provas acontecem em Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Juiz de Fora, Londrina, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Salvador, São Paulo, Teresina e Vitória.

Exame de Escolaridade

As provas serão divididas por disciplinas. As matérias de exatas terão 20 questões objetivas e 10 dissertativas, cada. As demais terão 20 perguntas de múltipla escolha, em cada uma, além da realização da redação. Confira:

12 de dezembro (hoje) - Física
13 de dezembro (amanhã) - Português (também redação) e Inglês
14 de dezembro (quarta-feira) - Matemática
15 de dezembro (quinta-feira) - Química

Dados da seleção

O ITA registrou 11.135 inscritos no Vestibular 2018. Destes, 4.463 optaram pela sequência na Carreira Militar, 5.011 não vão continuar no Serviço Militar (somente a graduação) e 1.661 são os chamados treineiros.

As especialidades de Engenharia mais disputadas são Engenharia Aeroespacial (24%); Aeronáutica (22%) e Mecânica Aeronáutica (18%).

Vagas

Os inscritos confirmados concorrem 110 vagas nas modalidades de Engenharia Aeroespacial, Aeronáutica, Civil-Aeronáutica, de Computação, Eletrônica e Mecânica-Aeronáutica.

Da oferta total, 25 vagas são para a Carreira Militar, ou seja, serão disputadas por 4.463 inscritos. No entanto, os dois primeiros anos dos cursos são comuns a todos os aprovados. Somente no terceiro é que se separam os futuros militares e os que não vão seguir a Carreira Militar.

O resultado do Exame de Escolaridade do Vestibular é esperado para 29 de dezembro, a partir das 10h. As notas finais do Vestibular ficarão disponíveis de 3 de janeiro a 2 de março.

Os aprovados deverão comparecer ao ITA para a Inspeção de Saúde em 14 de janeiro. Mais informações no site, pelo pelo telefone (12) 3947- 5813 ou e-mail vestita@ita.br.

 

PORTAL MEON (SP)


KC-390 da Embraer faz teste de operações com vento cruzado

Protótipo do cargueiro brasileiro está em Nebraska (EUA)

Publicada em 12/12 - 07h28

O avião Embraer KC-390 está sendo testado em operações com vento cruzado nos Estados Unidos, desde a semana passada. Um protótipo do cargueiro brasileiro chegou nas instalações da Embraer, na Flórida, no dia 20 de novembro para uma série de testes nos sistemas de aviônicos, de medição de ruído externo e operações com vento cruzado.

A intenção era realizar os testes no Texas, mas os ventos não atingiram velocidade suficiente e a equipe foi direcionada para o aeroporto de Scottsbluff, em Nebraska. Cerca de 20 pessoas fazem parte da equipe de testes.

O KC-390 pode transportar até 26 toneladas de carga a uma velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), além de operar em ambientes hostis, inclusive a partir de pistas não preparadas ou danificadas. O avião é capaz de executar transporte de carga, lançamento de tropas ou de paraquedistas, reabastecimento aéreo, busca e salvamento, evacuação aeromédica e combate a incêndios, além de apoio a missões humanitárias.

As primeiras entregas do KC-390 para a FAB estão programadas para acontecer até o final de 2018. Ao todo, a Aeronáutica vai receber 28 unidades da aeronave em 12 anos. A Empresa também tem entrega prevista para Portugal.

 

JORNAL SÓ NOTÍCIAS (MT)


Avião desaparecido há três dias é localizado em mata no Nortão, diz familiar

Publicada em 12/12 - 21h38

A confirmação da localização da aeronave modelo Paradise P1, prefixo PU-MMT, que desapareceu entre Juruena e Juara (294 quilômetros de Sinop), no último sábado, foi feita pela mãe do piloto, Marina Ferreira Pascoal, há pouco, ao Só Notícias. “Um comandante da Força Aérea Brasileira nos informou que conseguiram visualizar a aeronave no meio da mata. Incialmente ela está intacta. Além disso, houve indicação de alerta nos hospitais aqui da região. Não foi confirmado se eles visualizaram alguma pessoa próximo do avião. Estamos esperançosos que estejam todos bem”.

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica confirmou que a Força Aérea Brasileira localizou vestígios que podem ser da aeronave e paraquedistas desceram no local. Porém, a região é de difícil acesso e até às 21h30 não havia confirmação se as vítimas foram encontradas.

Estavam no avião o piloto Leandro Ferreira Pascoal, a esposa dele, Franciele da Costa Reseto Pascoal, e o filho do casal de apenas 1 ano e cinco meses. Esta manhã, as buscas se concentram em uma região de mata, nas proximidades de um assentamento rural, em Juruena, após algumas pessoas afirmarem terem visto o avião sobrevoar muito baixo na região. “Segundo essa testemunha o avião passou próximo das árvores, chegou próximo de um paredão e conseguiu subir de novo. Após isso, não ouviram mais o barulho do motor”, informou Marina.

O piloto é pecuarista e sempre usa o trajeto para visitar os pais em Juara, que dura em média uma hora e meia. Conforme Só Notícias já informou, ele decolou de uma fazenda em Colniza e entrou em contato com a mãe dele por telefone por volta das 10h, no último sábado. “Ele ligou e informou para minha esposa que estava passando pela cidade de Juruena e no máximo com 40 minutos iria chegar em Juara, mas isso não ocorreu. Acredito que deu algum problema no avião e ele teve que aterrissar em algum lugar. As pistas das fazendas que conhecemos nós passamos por todas”, disse o pai anteriormente.

O avião está registrado no nome de Leandro. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o peso máximo para decolagem da aeronave é de 700 quilos e só era autorizada a fazer voos particulares. A aeronave foi fabricada em 2007 e no sistema da Anac a situação de aeronavegabilidade está como normal.

As equipes de Busca e Salvamento Aéreo (Salvaero) da Força Aérea Brasileira (FAB) fazem as buscas com um avião modelo SC-105 Amazonas e o helicóptero H-1H desde domingo. Alta Floresta e Cuiabá estão servindo de base operacional. Além disso, os fazendeiros e amigos da família também estavam ajudando fazendo sobrevoos com aeronaves particulares.