NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


NOTIMP 009/2017 - 09/01/2017

Publicado: 09/01/2017 - 08:07h   |   Última Atualização: 09/01/2017 - 08:07h
PORTAL UOL


"Consegui realizar meu sonho", diz estudante do ABC aprovado no ITA


Ana Carla Bermúdez

"Depois desse ano de cursinho aqui, qualquer coisa que vier eu vou encarar". É com essa determinação que Lucas Germano Rischioni, 18, fala sobre sua aprovação no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), onde vai cursar Engenharia Aeroespacial.

Morador de São Bernardo do Campo, cidade do ABC paulista, o jovem conta que enfrentou uma rotina de estudos "puxada".

Aluno de um cursinho de São Paulo, onde estudava com bolsa integral, ele diz que chegava a passar duas horas e meia no transporte público todos os dias.

"Eu chegava no cursinho por volta das 6h30 e ficava estudando até as 14h. Então, assistia às aulas das 14h até as 22h", conta. Um ritmo que, segundo ele, não foi nada fácil de encarar a princípio.

"Com o tempo, os professores e os amigos foram me ajudando e consegui superar essa dificuldade", explica.
"Nem conhecia o ITA"

Hoje, Lucas comemora a aprovação no ITA e planeja conhecer cada área de pesquisa e atuação com que pode ter contato na universidade. Mas, alguns anos atrás, quando o jovem começou a cursar o ensino médio, a situação era bem diferente.

"Eu nem conhecia o ITA quando entrei no ensino médio. Um amigo meu que queria fazer ITA me contou sobre a instituição. Só então, eu fui pesquisar e vi que era uma das melhores faculdades do Brasil e do mundo também", explica o jovem, que ironiza: "o único problema é que eu não sabia quão difícil era [o vestibular]".

Para conquistar a vaga no ITA, Lucas fez dois anos de cursinho Poliedro. No primeiro deles, chegou a ser aprovado na AFA (Academia de Força Aérea) e na UFABC (Universidade Federal do ABC). Quase optou pela última, mas resolveu dar mais uma chance ao sonho de entrar no ITA.

"O melhor de tudo isso é saber que todo o esforço realmente valeu a pena. Consegui realizar meu sonho", conta, animado.

Questionado sobre seus planos para o futuro, ele responde honestamente: "Ainda não me decidi direito. No ITA existem vários núcleos focados em áreas diferentes –um grupo lá que trabalha com a área financeira, outro dá aulas em cursinho popular. O plano é tentar conhecer um pouquinho de cada".

 

REVISTA ISTO É


Semana


Dábora Bergamasco

Fora do Haiti

Depois de doze anos de missão de paz, o Brasil deve retirar as tropas do Haiti em abril. O martelo ainda não está batido, mas a pressão das Forças Armadas e do Itamaraty está forte sobre o governo de Michel Temer. Argumentam que não há mais razão para os 982 militares continuarem lá, agora que já foi concluída a eleição presidencial. O efetivo brasileiro, que corresponde a 42% de todos os militares estrangeiros da operação, era para ter saído em outubro, mas a ação foi prorrogada. Há uma corrente defendendo que essa retirada do contingente do exército seja gradual. Chile e Uruguai, que também compõem a missão, já anunciaram suas saídas.


Sondagem

Em dezembro, o governo foi consultado informalmente sobre o interesse de, ao encerrar as atividades da missão em abril, substituí-la por outra de cunho mais político, concentrada no fortalecimento da polícia haitiana e do estado de direito. A ONU sugeriu ainda que os brasileiros saíssem só após seis meses.