NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL G-1


Piloto diz ter sido dopado antes do desaparecimento de avião no PA

Polícia Civil ouviu depoimento de piloto na tarde deste sábado, 28. Quatro pessoas foram presas em Rondônia suspeitas de ligação com o crime.

Do G1 Pa

 A Polícia Civil ouviu na tarde deste sábado (28) o depoimento do piloto do monomotor desaparecido na última quarta-feira (25) em São Félix do Xingu, na região sudeste do Pará. O piloto Álvaro Braga Santana, de 48 anos, foi encontrado na sexta-feira (27) em um hotel no município de Xinguara e disse à Políca ter sido dopado, sem recordar como chegou no outro município.

A Polícia Federal informou que prendeu quatro pessoas na noite de sexta no município de Vilhena, no estado de Rondônia, e o grupo confessou participação no roubo do avião. Segundo eles, a aeronave foi levada para a Bolívia e seria usada no transporte de drogas entre os dois países. O delegado Walter Rezende, da Seccional Urbana da Pedreira, investiga o caso e vai solicitar a prisão preventiva dos suspeitos detidos, que podem ser transferidos para Belém de acordo com a decisão judicial. A Polícia Civil investiga ainda uma possível relação entre o sumiço do avião com o assalto ao Banco do Brasil ocorrido na sexta em São Félix do Xingu.

Durante o depoimento, Álvaro confirmou que a empresa de taxi aéreo da qual é funcionário foi contratada para pegar um casal de pessoas em São Felix do Xingu e retornar a Belém. Na última quarta-feira (25) o monomotor partiu do aeroporto Brigadeiro Protázio, na capital paraense, com o nome de uma pessoa que lhe receberia em São Félix do Xingu. Segundo o depoimento, o homem compareceu ao aeroporto e, enquanto aguardariam o casal que seria levado à Belém, ele convidou Álvaro para um lanche e lhe ofereceu um suco de laranja engarrafado.

O piloto contou que começou a passar mal imediatamente após ingerir a bebida e desmaiou, recobrando a consciência apenas na quinta-feira (26), em uma rua do município de Xinguara, localizado a cerca de 250km de São Félix do Xingu. Álvaro estava sem seus pertences, como telefone, dinheiro, cartões e documentos pessoais, e não recordava como chegou ao município. Apoiado por um taxista, ele foi encaminhado para um hotel onde foi localizado pela Polícia Militar, acionada por funcionários do estabelecimento.

 

Mau tempo provoca atrasos e cancela voo em aeroporto de Belém

Aeroporto internacional ficou fechado por cerca de duas horas no sábado,28 Névoa úmida atrasou 14 voos e cancelou um deles.

Do G1 Pa

Após a chuva intensa que incidiu sobre a capital paraense na tarde da última sexta-feira (27), provocando alagamentos e congestionamentos na cidade, Belém amanheceu com tempo fechado neste sábado (28), o que provocou atrasos nos voos e o cancelamento de um deles no aeroporto internacional de Val-de-Cans.

De acordo com a assessoria da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o aeroporto ficou fechado para voos e decolagens de 5h33 às 7h43 deste sábado por conta da baixa visibilidade provocada por uma intensa névoa úmida. A decisão, tomada por controladores de voo da torre operada pela Aeronáutica, objetivou garantir a segurança de passageiros e aeronautas.

Do total de 25 voos programados, 14 deles se atrasaram e um foi cancelado. Segundo a Infraero, o voo partiu de Santarém em direção a São Luís e faria escala em Belém, mas diante do mau tempo, seguido direto para o destino final.

 

Aluno é encontrado morto na Escola de Aprendizes-Marinheiros no ES

De acordo com alunos, rapaz nem teria acordado nesta manhã. Bruno César Santos era aluno da Turma Hotel. em Vila Velha.

Do G1 Es, Com Informações De A Gazeta

Um aluno da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo (EAMES), localizada na Prainha, em Vila Velha, Espírito Santo, foi encontrado morto pelos colegas em um dos alojamentos da unidade. Segundo a Marinha do Brasil, os colegas do aprendiz de marinheiro Bruno César Santos Cruz da Silva, que não teve a idade informada, constataram no início da manhã deste sábado (28) que ele não havia se levantado e foram checar o que tinha acontecido.

Bruno César era aluno da Turma Hotel. Segundo a Marinha, apesar dos primeiros socorros, o falecimento foi constatado às 6h55. Ainda não há informação do motivo da morte, mas, de acordo com alunos que estavam no local, Bruno nem sequer acordou.

Em nota, a Marinha do Brasil disse que está prestando apoio à família do aluno e que vai abrir um procedimento administrativo para apurar as circunstâncias da morte.

Confira abaixo a nota completa
A Marinha do Brasil, por meio da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo (EAMES), participa, com grande pesar, o falecimento do Aprendiz-Marinheiro BRUNO CESAR SANTOS CRUZ DA SILVA, aluno da Turma Hotel, na manhã deste sábado, 28 de fevereiro. Por ocasião da alvorada (despertar), outros Aprendizes-Marinheiros da Turma Hotel constataram que o aluno não se levantou.

Apesar dos primeiros socorros o falecimento foi constatado às 06h55. Um procedimento administrativo será instaurado para devidamente apurar as circunstancias do ocorrido. A Marinha do Brasil está prestando todo o apoio à família do Aluno SANTOS CRUZ e apresenta suas condolências.

 

JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO


Fuzil da ditadura dá lugar a modelo nacional


Rubens Valente

ImagemAdotado pela ditadura nos anos 60 como o fuzil de assalto padrão do Exército, o FAL começou a ser aposentado para dar lugar ao IA2, criado e desenvolvido como parte da política de incentivo à indústria nacional de armamentos.

Mais curto e mais leve, com 85 cm e 3,4 kg sem o carregador –contra 1,10 m e 4,2 kg do FAL–, o IA2 foi idealizado e vem sendo aperfeiçoado desde 1995 pela Imbel (Indústria de Material Bélico do Brasil), empresa pública vinculada ao Ministério da Defesa, em sua fábrica de Itajubá (MG).

A aposentadoria completa do FAL vai depender do ritmo de compras, mas a Imbel informou que o Exército já determinou "a adoção oficial" do IA2, o que projeta uma troca total de 140 mil armas.

A viabilidade comercial e técnica do fuzil é parte do sonho de setores das Forças Armadas de tornar a defesa nacional forte o suficiente para se declarar independente de fornecedores internacionais.

"No mínimo para inibir ameaças externas, não que vamos nos tornar beligerantes. Para defender a Amazônia, por exemplo. Essa dissuasão, um país continental como o Brasil precisa ter", disse o chefe do Departamento Comercial da Imbel, o coronel da reserva Celestino Kenyu Kanegusuku.

Após a ordem do Exército de adotar o IA2, a Imbel aguarda medida semelhante na Marinha e na Aeronáutica. A Folha apurou que ambas relutam em tirar o FAL de circulação, por hábito e confiança na antiga arma –um modelo de desenho belga feito sob licença no país.

A Imbel já vendeu ao Exército cerca de 6.000 unidades. Outras 5.000 devem ser adquiridas até o fim do ano.

O novo fuzil, em versão carabina (com tiro semiautomático), foi vendido também à Polícia Militar paulista, à Polícia Civil mineira e à Força Nacional, vinculada ao Ministério da Justiça.

Questionada sobre a comparação do desempenho do IA2 com outros fuzis em ambientes úmidos, como na Amazônia, a Imbel informou que o fuzil foi a única arma do gênero "submetida a exames oficiais desta natureza".

 

PORTAL R7


Novo rastreamento de aviões será testado para evitar casos como o do voo MH37


A Austrália anunciou neste domingo que participará de um projeto junto à Malásia e Indonésia que reduzirá o intervalo de rastreamento de aviões para evitar desaparecimentos como a do voo MH370 há quase um ano. Com o novo sistema, os aviões que sobrevoem zonas oceânicas serão monitorizados a cada 15 minutos, em vez dos intervalos de 30 ou 40 minutos atuais, disse o vice-primeiro-ministro australiano, Warren Truss, segundo a emissora local "ABC". "Esta iniciativa adaptará a tecnologia existente usada por mais de 90% dos aviões de passageiros de longas distâncias e possibilitará que os controladores aéreos respondam com mais rapidez se um avião tiver dificuldades ou um desvio inesperado de seu plano de voo", explicou Truss. O governo malaio declarou em janeiro passado como um acidente o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines e como supostamente mortas as 239 pessoas que iam a bordo, ao considerar "altamente improvável" a possibilidade de que haja sobreviventes. O Boeing 777-200 desapareceu no dia 8 de março de 2014 com 239 pessoas a bordo, após mudar de rumo em uma "ação deliberada", segundo os especialistas, apenas 40 minutos após ter decolado de Kuala Lumpur com direção a Pequim.

 

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL EM (MG)


Mesmo com ILS ligado, Aeroporto de Confins tem o maior número de atrasos de voos do país

O aeroporto ficou fechado por duas horas e vinte minutos na manhã deste sábado. Até 19h, 18 voos foram cancelados e outros 51 apresentaram atrasos

João Henrique do Vale , Jociane Morais

O mau tempo fechou o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por aproximadamente 2 horas e vinte minutos neste sábado. Tempo suficiente para causar transtornos para os passageiros. Segundo o Boletim Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), divulgado às 19h, 18 voos foram cancelados, e 51 apresentaram atrasos, o que corresponde a quase metade das viagens programadas até o horário.

A forte neblina que atingiu o terminal fechou o aeroporto às 5h43. De acordo com a BH Airport, concessionária que administra o aeroporto, ele foi reaberto as 8h02. Porém, operou por aparelhos até 9h30, quando a situação do tempo melhorou.

O tempo foi suficiente para provocar atrasos e cancelamentos de voos. Conforme a Infraero, das 111 viagens programadas até 19h, 18 foram canceladas e outras 51 sofreram atrasos. A situação foi crítica mesmo com o aparelho que ajuda os pilotos nos pousos em caso de condições meteorológicas ruins, ILS (sigla em inglês para sistema de pouso por instrumentos) ligado.

A situação de Confins também prejudicou o andamento em aeroportos no interior de Minas. Por meio do Facebook, o perfil do Aeroporto Mário Ribeiro, em Montes Claros, informou que vários voos tiveram atrasos e aeronaves tiveram que mudar a rota por causa do problema.

Passageiros ficaram irritados com a situação nesta manhã. Funcionários das companhias aéreas informaram que o terminal ficou sem teto por causa do mau tempo. Uma das prejudicadas foi a jornalista Ana Carolina de Almeida Nascimento, de 25 anos. Ela estava com uma viagem marcada para o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, porém, a Tam transferiu o pouso para o Galeão. A jovem namora um homem que mora próximo ao Santos Dumont e que iria buscá-la, porém, a companhia aérea informou que não vai arcar com o transporte de um terminal para o outro. “Pesquisei na Internet e ainda tenho dúvidas sobre o pagamento do transporte. Eles alegam que não fazem o pagamento por causa do mau tempo, mas acho que tenho esse direito”, questionou.

A mesma dúvida atingiu Alice Bernardes, de 22 anos, Mário Bernardes, de 25, e Elizabete Bernardes, de 82. Quando ficaram sabendo sobre o fechamento do aeroporto e a posição da empresa aérea de não pagar o transporte entre os aeroportos do Rio de Janeiro, se revoltaram. A mais nervosa é Alice que tirou apenas quatro dias de férias para aproveitar a capital carioca e não sabe o horário que vai embarcar.

Por volta das 7h15, funcionários das empresas aéreas começaram a chamar os passageiros. Eles informaram que as condições meteorológicas melhoraram e que os clientes aguardariam na aeronave pela decolagem.

Temporal

Nessa sexta-feira, os passageiros também enfrentaram problemas no terminal. O temporal que atingiu BH e a região metropolitana causou transtornos no local. Goteiras se espalharam pelo saguão inferior e superior. Vários locais foram isolados e funcionários montaram uma força-tarefa para limpar o terminal.

 

PORTAL A NOTÍCIA (RS)


Morre corredor que fez 104 maratonas representando Joinville

Osvaldo Onésio Miranda tinha 77 anos, praticou vários esportes e mantinha uma rotina de treinos diários

Morreu na madrugada deste sábado, aos 77 anos, o maratonista Osvaldo Onésio de Miranda. O corredor disputou 104 provas representando Joinville e mesmo depois de aposentado não parava de treinar diariamente. Corria em média 25 quilômetros por dia.

Miranda nasceu em Garuva e se mudou com a família pra Joinville aos cinco anos. Entrou para Aeronáutica ainda jovem e, mais tarde, trabalhou como bancário em Joinvile.

Disciplinado, praticou vários esportes: do gramado aos tatames. Jogou futebol pelo América de Joinville, praticou karatê e ajudou a revelar muitos atletas profissionais na cidade.

Mas sua maior paixão era a corrida de rua. Ao completar 73 anos, Miranda foi um dos destaques da série "Caras de Joinville", do jornal A Notícia. Deixou três filhos e a mulher com quem foi casado por mais de 50 anos, Maurite.

A morte de Osvaldo foi diagnosticada por volta das 6 horas da manhã, mas o IML de Joinville ainda não identificou as causas. O enterro será na manhã deste domingo, no Cemitério Municipal. O velório é às 14 horas deste sábado, na capela 2 da rua Borba Gato.
 

 

PORTAL R3 (SP)


Drone é o novo recurso na luta contra a dengue em São José

A Prefeitura de São José dos Campos vai utilizar um drone para o monitorar as áreas consideradas como mais críticas para a ocorrência de dengue. Com o equipamento, será possível obter do alto imagens de piscinas sem cobertura (principalmente as de plástico, que não têm tratamento com cloro), caixas d’água destampadas, casas com muito lixo acumulado no quintal e construções inacabadas, principalmente, nos imóveis onde os agentes são impedidos de entrar.

O uso do drone faz parte da intensificação das ações de combate à dengue, no momento em que é grande o risco de aumento do número de casos, conforme revelou a Avaliação de Densidade Larvária realizada no final de janeiro. Mesmo com o trabalho constante das equipes de controle de endemias, o risco da ocorrência dengue aumentou devido ao grande número de criadouros do mosquito transmissor da doença, o que revela certo descuido da população quanto as ações de prevenção.

De acordo com o secretário de Saúde, a cidade ficou em uma situação confortável no ano passado, sem uma explosão no número de casos da doença, e isso pode ter feito parte da população “baixara guarda”. “Neste ano, com o retorno das chuvas e o surgimento de novos hábitos, como o armazenamento de água da chuva por conta da crise hídrica, por exemplo, a situação pode se agravar. Portanto, não podemos ficar de braços cruzados”, disse o secretário.

O drone foi utilizado de forma experimental neste sábado (28), durante o arrastão que ocorrerá, das 9h às 13h, nos bairros Bela Vista, Vila Maria, Vila Nova São José, Vila Santos, Vila Paganini, Jardim Jussara, Vila Kennedy, Corinthians, Martins Pereira. Essa parte da região central da cidade apresentou o maior número de casos da doença – foram 38, desde o início do ano.

O objetivo da ação é recolher os objetos que podem acumular água. Os agentes passarão de casa em casa orientando e auxiliando os moradores a recolher os criadouros que podem ser descartados e aplicando larvicida em criadouros fixos. Um caminhão passará recolhendo todo o material.

Drone
O equipamento é da empresa Aero 360º e captará as imagens em alta resolução que serão transmitidas em tempo real para um tablet ou smartphone. O profissional da empresa será acompanhado por um técnico do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que coordena a ação contra a dengue e vai apontar o que for importante durante o monitoramento.

Cada foto ou vídeo captado conterá coordenadas de GPS que serão analisadas pelos sistemas Google Earth e Google Maps. Com isso, será possível localizar com facilidade o endereço do imóvel que apresentar eventuais problemas.

Depois das imagens serem analisadas pela equipe técnica e os imóveis identificados, os proprietários serão notificados para que corrijam o problema, sob pena de serem multados.

“As imagens não serão divulgadas. Serão utilizadas apenas internamente. Estamos determinados a usar todos os recursos tecnológicos disponíveis para enfrentar a guerra da dengue. E não vamos medir esforços para isso. É uma questão de saúde pública”, disse o secretário.

Outras regiões também serão monitoradas pelo drone, posteriormente. Os locais serão previamente escolhidos, conforme o índice de risco. Sempre haverá divulgação prévia das ações, para que os moradores não sejam surpreendidos pelo sobrevoo do equipamento.

Fique atento aos cuidados

– Encher de areia, furar ou virar os pratinhos de plantas;
– Evitar plantas aquáticas;
– Não acumular entulho e lixo;
– Manter a piscina sempre tratada com cloro;
– Retirar a água acumulada das lajes e calhas;
– Manter a lixeira sempre fechada;
– Guardar pneus em lugares cobertos;
– Guardar garrafas e baldes sempre virados para baixo;
– Lavar os vasilhames onde é servida água para animais domésticos pelo menos duas vezes por semana, com água e sabão;
– Manter bem tampados reservatórios e caixas d’água;
– Manter a tampa do vaso sanitário abaixada;
– Se a caixa de descarga não tiver tampa, é necessário fechar com plástico e fita adesiva.
– Ao sair de casa, feche a tampa dos ralos internos ou cubra-os com tapetes ou objetos;
– Substituir a bromélia por outro tipo de planta que não acumule água.

 

PODER AÉREO (SP)


Porta da rampa de carga do segundo KC-390 já está em Gavião Peixoto
 

 

A Fábrica de Aviões General San Martín (FadeA), da província argentina de Córdoba, notificou autoridades da Força Aérea de seu país que remeteu para a empresa brasileira Embraer, na terceira semana de fevereiro, a porta da rampa de carga da segunda aeronave KC-390 .

 

A peça, que integra um conjunto de componentes destinados a esse novo exemplar do jato cargueiro, foi despachada diretamente para as instalações da Embraer no município paulista de Gavião Peixoto, na Região de Araraquara, 308 km ao norte de São Paulo.

A participação no programa do avião de transporte brasileiro é considerado assunto prioritário na indústria de Córdoba, que, nesse momento, se prepara para trilhar uma outra importante iniciativa: o início da cooperação com a companhia IAI (Israel Aerospace Industries), na tentativa de recuperar alguns caças-bombardeiros Lockheed Martin A-4AR Fightinghawk, da V Brigada Aérea (Villa Reynolds, província de San Luís), que se encontram bastante desgastados.

Os militares argentinos esperam que a FadeA consiga, este ano, entregar ao menos dois novos jatos subsônicos Pampa, mas a empresa tem muitos problemas técnicos a superar. Um deles é identificar uma indústria nacional capaz de realizar a revisão e manutenção de atuadores hidráulicos.

A FadeA havia se comprometido em fazer ainda em outubro deste ano o roll out do Pampa III – aeronave que servirá de base à versão Pampa GT (Pampa “Geração Tática”) – , mas a manutenção desse cronograma é incerta.