NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


JORNAL ESTADO DE MINAS


Coronavírus: FAB monta operação para transportar respiradores a BH

Avião levará insumos ao Tocantins e ao Amapá e deve pousar na capital mineira na madrugada desta terça-feira

Matheus Adler | Publicada em 06/04/2020 20:05

A Força Aérea Brasileira (FAB) montou uma operação para transportar 18 respiradores a Belo Horizonte, na madrugada desta terça-feira (7). O avião foi carregado com diversos insumos em Brasília, de onde partiu rumo a Palmas, no Tocantins, indo em seguida para Macapá, no Amapá. Só então viajaria para a capital mineira.

Uma aeronave do modelo VC-99, que pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) da FAB, foi deslocada para a operação. Ela foi adaptada para comportar até quatro toneladas de cargas.

Os 18 respiradores que serão trazidos para Belo Horizonte passarão por reparos no Centro de Inovação e Tecnologia do Senai-Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais). Além dos equipamentos, o avião levará 2.800 doses de vacinas contra a gripe. No entanto, somente Tocantins e Amapá receberão as imunizações.

A operação teve início às 16h desta segunda-feira (6), na decolagem de Brasília para Palmas. Às 18h, a aeronave deixou a capital do Tocantins para pousar em Macapá. À 0h está prevista a chegada em Belo Horizonte.

PORTAL G1


Avião da FAB transporta respiradores e vacinas do DF para 3 estados em risco pela Covid-19

De acordo com FAB, 18 respiradores vão pra Minas Gerais; para reparos. Já 2,8 mil doses de vacina contra gripe irão para imunizar moradores de Tocantis e Amapá.

Por G1 Df | Publicada em 06/04/2020 17:44

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou no final da tarde desta segunda-feira (6), de Brasília com equipamentos e medicamentos para auxiliar no combate ao novo coronavírus. Respiradores irão para Minas Gerais, onde devem passar por reparos, já 2,8 mil doses de vacina contra a gripe servirão para imunizar moradores de Tocantis e do Amapá.

De acordo com a FAB, 18 respiradores serão entregues ao Centro de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte. O Ministério da Defesa informou que cinco respiradores pertencem ao Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, e outros 13 foram recolhidos de hospitais da rede estadual do Amapá.

A aeronave usada na transporte é um VC-99 que pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) e foi adaptada para transportar até 4 mil quilos de carga.

O avião partiu de Brasília para o Tocantins. Depois, segue para Amapá e, por último, vai para Minas Gerais.

Segundo a Força Aérea Brasileira, a missão faz parte da Operação Covid-19 e foi viabilizada por meio de uma parceria entre o Ministério da Defesa e a Base Industrial de Defesa (BID).

Coronavírus: Avião da FAB traz 18 respiradores para Belo Horizonte

Os equipamentos trazidos a Belo Horizonte devem seguir para o Centro de Tecnologia do Senai, onde passarão por manutenção.

Por G1 Minas | Publicada em 07/04/2020 05:24

Um voo da Força Aérea Brasileira (FAB) trouxe para Belo Horizonte 18 aparelhos respiradores. Os equipamentos chegaram na madrugada desta terça-feira (7), durante uma operação conjunta entre os Ministérios da Defesa e da Saúde.

De acordo com a Força Aérea, a missão faz parte da Operação Covid-19. A aeronave que veio à capital mineira, passou antes por Palmas (TO) e Macapá (AP), onde distribuiu 2.800 doses de vacina contra a gripe.

Os equipamentos trazidos a Belo Horizonte devem seguir para o Centro de Tecnologia do Senai. Uma nova operação será montada pela Defesa Civil para fazer o transporte da carga entre o Aeroporto da Pampulha e o local da manutenção. Os aparelhos serão reparados e depois liberados para utilização no tratamento de pacientes infectados com o novo coronavírus.

Avião da FAB deve transportar vacinas e respiradores para o Tocantins


Por G1 To - Ja 2ª Edição | Publicada em 06/04/2020 20:00

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JORNAL O TEMPO (MG)


Avião da FAB chega a BH com 18 respiradores que serão submetidos a reparos

Aeronave partiu de Brasília ainda na tarde dessa segunda-feira (6), e parou em dois outros estados antes de chegar a Minas Gerais já na madrugada de terça

Lara Alves | Publicada em 07/04/2020 07:18

Belo Horizonte recebeu, na madrugada desta terça-feira (7), 18 respiradores trazidos por um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para atender às demandas dos pacientes infectados pelo novo coronavírus. Coletados em unidades hospitalares de Macapá, no estado do Amapá, e de Brasília, no Distrito Federal, os respiradores precisarão passar por reparos no Centro de Inovação e Tecnologia do Senai, da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Logo após o desembarque, os equipamentos já seguiram para o conserto.

A viagem dos respiradores começou ainda na tarde dessa segunda-feira (6), quando a aeronave VC-99 partiu de Brasília com primeiro ponto de parada em Palmas, no Tocantins, onde uma equipe da FAB deixou 1.300 doses de vacina contra a gripe Influenza. Parte dessas doses ainda continuou a viagem, de carro, para Araguaína, município naquele mesmo estado. Em seguida, o voo decolou com destino a Macapá, no Amapá, onde ficaram 1.500 doses da mesma vacina. Apenas, então, a aeronave pôde seguir para Belo Horizonte, onde pousou nas primeiras horas da madrugada.

De acordo com a Força Aérea Brasileira, esta viagem é parte da Operação Covid-19, uma ação do Ministério da Defesa para garantir o abastecimento de equipamentos de saúde e medicamentos em incontáveis cidades brasileiras através do transporte aéreo logístico. Como parte da operação, a aeronave usada precisou passar por adaptações. Todas as poltronas acabaram removidas para que o avião passasse a transportar até 4.000 kg de carga. Quanto os respiradores que serão reparados em Belo Horizonte, ainda não se sabe como serão distribuídos, nem para quais unidades de saúde.

 

 

JORNAL HOJE EM DIA (MG)


Avião da FAB traz respiradores para BH para passar por reparos e ajudar no combate ao coronavírus


Rosiane Cunha | Publicada em 06/04/2020 21:58

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) deve pousar na madrugada desta terça-feira (7) em Belo Horizonte com 18 respiradores hospitalares que vão passar por manutenção e posteriormente irão auxiliar no combate ao novo coronavírus. De acordo com a FAB, os equipamentos serão entregues ao Centro de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

O Ministério da Defesa informou que cinco respiradores pertencem ao Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, e outros 13 foram recolhidos de hospitais da rede estadual do Amapá. Os equipamentos vão ser entregues para reparos no Centro de Inovação e Tecnologia do Senai.

A aeronave usada na transporte é um VC-99, que foi adaptada para atender as demandas da Operação Covid-19 e pode transportar até 4 mil quilos de carga. O avião foi carregado com diversos insumos e equipamentos em Brasília e a operação teve início às 16h desta segunda-feira (6), na decolagem de Brasília para Palmas. Às 18h a aeronave deixou a capital do Tocantins para pousar em Macapá e a chegada em Belo Horizonte está prevista para 0h.

A ação faz parte da Operação Covid-19 e foi viabilizada por meio de uma parceria entre o Ministério da Defesa e a Base Industrial de Defesa (BID).

Dados do Ministério da Saúde apontam que aproximadamente 33% dos municípios brasileiros têm, no máximo, dez respiradores mecânicos nos hospitais públicos e privados. O equipamento é essencial para garantir a sobrevivência de pacientes com quadros severos da Covid-19. Ainda segundo o ministério, há 65.411 ventiladores mecânicos no país, sendo que 46.663 estão no Sistema Único de Saúde (SUS). Do total, 3.639 encontram-se em manutenção ou ainda não foram instalados. 

Conforme boletim divulgado nesta segunda-feira (6) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o estado tem 47.715 casos suspeitos para Covid-19 e 525 casos confirmados. Há nove óbitos e outras 119 mortes sendo investigadas. Em entrevista coletiva, o secretário da pasta, Carlos Eduardo Amaral, disse que o pico da pandemia em Minas Gerais é esperado para ocorrer entre os os dias 25 e 27 de abril. 

 

 

PORTAL METROPOLES (DF)


Defesa entrega reforço de respiradores e vacinas em avião da FAB

Os 18 equipamentos hospitalares serão levados a Belo Horizonte, enquanto as 2,8 mil doses serão divididas a Palmas e ao Macapá

Gabriela Vinhal | Publicada em 06/04/2020 18:54

O Ministério da Defesa, em ação coordenada com o Ministério da Saúde e com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), realizou nesta segunda-feira (06/04) o transporte de equipamentos e medicamentos para auxiliar no combate ao novo coronavírus no país. A medida faz parte da Operação Covid-19.

Segundo a Defesa, uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) transportará 18 respiradores hospitalares para serem reparados no Centro de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte.

Serão levadas também 2,8 mil vacinas da CNI para Palmas e Macapá. As doses chegaram à capital de Tocantins por volta das 17h. Em Macapá, por sua vez, está prevista para 19h45.

O último trecho da missão, informou o ministério, será na cidade mineira, com o pouso estimado no início de terça-feira (07/04), por volta da 0h.

A aeronave utilizada, de modelo VC-99, pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) e, para atender as demandas da operação foi adaptada para transportar até 4.000 kg de carga.

PORTAL AIRWAY


FAB posiciona aeronaves para atender demandas contra a Covid-19


Thiago Vinholes | Publicada em 06/04/2020 20:00

A Força Aérea Brasileira (FAB) deslocou nesse domingo (5/4) uma série de aeronaves, de diversas localidade do país, para as bases aéreas de Brasília (ALA 1), Galeão (ALA 12) e Santa Cruz (ALA 12) para ampliar a capacidade de pronta-resposta às demandas do Ministério da Defesa nas ações logísticas de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

No total, foram mobilizados cinco C-95 Bandeirante, cinco C-98 Caravan e dois C-105 Amazonas, além das aeronaves baseadas nas ALA 1, ALA 11 e ALA 12, incluindo os aviões C-130 Hércules, C-99 e C-97 Brasília. Um jato VC-99, pertencendo ao Grupo de Transporte Especial (GTE), também foi colocado em prontidão, tendo sido adaptado para transportar até 4.000 kg de carga.

O apoio aéreo logístico é uma das ações realizadas pelo Ministério da Defesa na Operação Covid-19. As forças armadas brasileiras também estão envolvidos em campanhas de conscientização, vacinação e descontaminação de locais públicos. Os militares ainda estão apoiando órgãos de saúde com a montagem de postos de triagem, fiscalização de entrada e saída de pessoas nas fronteiras, aeroportos e portos, confecção e distribuição de máscaras, além de inspeções navais em todo o território nacional.

Operação Covid-19

A Operação Covid-19 é uma ação interministerial, coordenada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) junto ao Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, em apoio ao Ministério da Saúde.

Na sexta-feira (03/04), uma aeronave C-130 Hércules do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo – transportou material de saúde e outros itens, da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, até a Ala 8 – Base Aérea de Manaus, no Amazonas.

Na quarta-feira (1º/04), outro C-130 do Esquadrão Gordo prestou apoio no transporte de 9,6 toneladas de álcool em gel e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de Guarulhos (SP) para Recife (PE).

Duas aeronaves C-130 Hércules da FAB, ainda, decolaram do Rio de Janeiro (RJ) e de Belém (PA), no dia 24 de março, na missão de resgate de cidadãos brasileiros que se encontravam em Cuzco, no Peru, impedidos de regressarem ao Brasil em razão do fechamento das fronteiras, como mecanismo de combate ao novo coronavírus.

OUTRAS MÍDIAS


Defesa Aérea e Naval - Defesa emprega mais de 25 mil militares no combate ao COVID-19


Luiz Padilha | Publicada em 06/04/2020 13:55

Os militares das Forças Armadas permanecem em diversas frentes de trabalho para combater o novo coronavirus e apoiar a população. Coordenados com agentes do governo, estão sendo empregados em ações como montagem de barracas em apoio a hospitais, fiscalização da entrada e saída de passageiros nas fronteiras, nos aeroportos e nos portos, descontaminação de locais públicos e transporte de medicamentos.

Na sexta-feira (03), uma aeronave C-130 (Hércules), da Força Aérea, transportou, do Rio de Janeiro (RJ) para Manaus (AM), equipamentos médicos de apoio ao combate do novo coronavírus.

Até o momento, mais de 25 mil militares atuaram na Operação COVID-19. O trabalho conta com 792 viaturas, 214 barracas, 60 embarcações e 5 aeronaves.

Além dessas ações, outras medidas visando atender as necessidades locais de cada região estão sendo desenvolvidas por um Comando Aeroespacial de ativação permanente e por dez Comandos Conjuntos, constituídos para o enfrentamento à doença.

Região Centro-Oeste

O Hospital das Forças Armadas (HFA), localizado em Brasília (DF), está adotando medidas para identificar casos suspeitos de coronavírus com o recurso de inteligência artificial e com o uso de câmeras termais. Os pacientes que vão à emergência, ou ao prédio central, passam por uma inspeção capaz de detectar, de forma imediata, a temperatura corporal. Caso essa esteja acima de 37,8º, é emitido um sinal sonoro e a pessoa é encaminhada para exame clínico e laboratorial.

Região Norte

Militares do 54º do Batalhão de Infantaria de Selva, em conjunto com profissionais de saúde de Humaitá (AM), estão identificando sintomas da COVID-19 em pessoas que entram no município. O trabalho ocorre em barreiras sanitárias, montadas em pontos estratégicos de acesso à cidade.

Em ação realizada em parceria com agentes da Polícia Rodoviária Federal e com colaboradores do SEST/SENAT, em Macapá (AP), militares da 22ª Brigada de Infantaria de Selva orientaram caminhoneiros sobre medidas de prevenção ao novo coronavírus, além de realizar a distribuição de lanches e de kits com produtos de higiene e de proteção.

Em Tocantins, o 22º Batalhão de Infantaria do Exército realizou, em parceria com a Prefeitura Municipal de Palmas, a higienização de três estações de ônibus municipais. A ação visa prevenir e minimizar o risco de contaminação com a COVID-19.

Região Nordeste

Em Pernambuco, a Força Aérea apoiou o desembarque de nove toneladas de materiais de saúde para utilização em hospitais.

Em Alagoas, o 59º Batalhão de Infantaria Motorizado apoiou a campanha de vacinação contra a gripe. Os militares atuaram na organização e no controle do fluxo de pessoas nos pontos de vacinação volantes. Os militares também apoiaram a prefeitura na distribuição de cestas básicas nas escolas municipais, cooperando com a organização e com a segurança nos locais de entrega.

Em Natal (RN), militares realizaram a desinfecção da Rodoviária de Natal, em ação de enfrentamento ao novo coronavírus em locais de grande circulação de pessoas.

Região Sudeste

Em coordenação com o Comando Conjunto do Sudeste, a Prefeitura do Guarujá (SP) recebeu autorização para a instalação de um hospital de campanha dentro do hangar da Base Aérea de Santos, com 70 leitos e postos de triagem.

Região Sul

Em Bagé (RS), a 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada forneceu quase 800 mil litros de água, beneficiando, aproximadamente, 700 famílias e 2,6 mil pessoas na região.

Equipes do 28° Batalhão de Caçadores e da Capitania dos Portos de Sergipe, em Aracaju (SE), distribuíram alimentos nas escolas municipais da capital sergipana.  Eles também cooperaram com a organização e com a segurança dos locais de entrega de kits de merenda escolar, a fim de atender estudantes que estão com aulas suspensas por causa da pandemia.

Em São João Batista (SC), em apoio à Defesa Civil do Estado de Santa Catarina, o 63º Batalhão de Infantaria, localizado em Florianópolis (SC), realizou a montagem de barraca em frente à Unidade Básica de Saúde Central, para a triagem em local arejado.

O Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 3ª Região Militar Exército autorizou a aquisição de 100Kg de Trietanolamina por uma indústria de Cruz Alta (RS). O produto será usado na fabricação de 10 toneladas de álcool gel e doado para órgãos de saúde.

O 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado do Exército apoiou a comunidade de São Borja (RS), com o fornecimento de água potável, a fim de garantir medidas sanitárias e de higiene essencial.

Em Santa Maria (RS), o Parque Regional de Manutenção 3, da Força Terrestre, realizou a manutenção de mobiliário hospitalar e o seu transporte para o hospital regional da cidade, auxiliando a prefeitura no combate ao COVID -19.

O 22° Grupo de Artilharia de Campanha, situado em Uruguaiana (RS), realizou ação conjunta com órgãos de segurança pública, recebendo 53 brasileiros que estavam na Argentina e foram trazidos pela embaixada brasileira no país vizinho.

Campanha de doação de sangue

Em Taubaté (SP), militares do Comando de Aviação do Exército participam, desde 24 de março, de mutirões de doação de sangue no Hemocentro de Taubaté (SP). Diariamente,  deslocam-se até o hemonúcleo de forma escalonada, a fim de  evitar aglomerações.

Iniciativas semelhantes foram promovidas pelas Forças Armadas no Rio de Janeiro, em Porto Velho e no Distrito Federal. No último, a ação foi realizada pelo Comando Conjunto Planalto para abastecer o  Hemocentro de Brasília. No Rio, militares do 1° Batalhão de Polícia do Exército também participaram de campanha de doação de sangue, a fim de complementar os estoques em unidades de coleta da região.

Em Porto Velho (RO), militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do estado iniciaram, na quinta-feira (02), campanha de doação de sangue na capital rondoniense.

No Sergipe, a união de esforços entre as Forças Armadas, por meio do 28º Batalhão de Caçadores e entidades governamentais, resultou na campanha voluntária de doação de sangue, reforçando os estoques dos bancos de sangue, na cidade de Aracaju.

Renova Mídia - FAB amplia capacidade de apoio à operação contra coronavírus


Tarciso Morais | Publicada em 06/04/2020 13:35

As aeronaves da FAB participam de operação de combate à pandemia do novo coronavírus.

A Força Aérea Brasileira deslocou, neste domingo (5), seus meios aéreos em diversas localidades do Brasil com o objetivo de promover a ampliação da capacidade de pronta-resposta em ações logísticas de enfrentamento à pandemia.

As aeronaves da FAB permanecerão de sobreaviso para o transporte de material a ser empregado no combate ao novo coronavírus.

Os aviões foram posicionados em Brasília e no Rio de Janeiro, importantes centros logísticos de distribuição, destaca o portal da Aeronáutica.

No total, foram acionados cinco C-95 Bandeirante, cinco C-98 Caravan e dois C-105 Amazonas. A mobilização ainda conta com aeronaves C-130 Hércules, C-99 e C-97 Brasília.

Uma aeronave VC-99, pertencente ao Grupo de Transporte Especial (GTE), também foi disponibilizada para a operação, tendo sido adaptada para transportar 4 toneladas de carga.

A Operação Covid-19 é uma ação interministerial, coordenada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) junto ao Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, em apoio ao Ministério da Saúde.

JC TOCANTINS - Avião da FAB transporta medicamentos do DF para Tocantins e outros 2 estados em risco pela Covid-19

De acordo com FAB, 18 respiradores vão pra Minas Gerais. Já 2,8 mil doses de vacina contra gripe irão para Tocantis e Amapá.

Por Redação | Publicada em 06/04/2020 18:10

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou no final da tarde desta segunda-feira (6), de Brasília com equipamentos e medicamentos para auxiliar no combate ao novo coronavírus em Minas Gerais, Tocantis e no Amapá.

De acordo com a FAB, 18 respiradores hospitalares serão entregues ao Centro de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte. Até a última atualização desta reportagem, a FAB não havia informado de onde eram os respiradores.

Além disso, 2,8 mil doses de vacinas contra a gripe foram encaminhadas para Palmas (TO) e para Macapá (AP).

A aeronave usada na transporte é um VC-99 que pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) e foi adaptada para transportar até 4 mil quilos de carga.

O avião partiu de Brasília para o Tocantins. Depois, segue para Amapá e, por último, vai para Minas Gerais.

Segundo a Força Aérea Brasileira, a missão faz parte da Operação Covid-19 e foi viabilizada por meio de uma parceria entre o Ministério da Defesa e a Base Industrial de Defesa (BID).

MSN NOTÍCIAS - Coronavírus: FAB monta operação para transportar respiradores a BH


Matheus Adler | Publicada em 06/04/2020 19:22

A Força Aérea Brasileira (FAB) montou uma operação para transportar 18 respiradores a Belo Horizonte, na madrugada desta terça-feira (7). O avião foi carregado com diversos insumos em Brasília, de onde partiu rumo a Palmas, no Tocantins, indo em seguida para Macapá, no Amapá. Só então viajaria para a capital mineira.

Uma aeronave do modelo VC-99, que pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) da FAB, foi deslocada para a operação. Ela foi adaptada para comportar até quatro toneladas de cargas.

Os 18 respiradores que serão trazidos para Belo Horizonte passarão por reparos no Centro de Inovação e Tecnologia do Senai-Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais). Além dos equipamentos, o avião levará 2.800 doses de vacinas contra a gripe. No entanto, somente Tocantins e Amapá receberão as imunizações.

Portal da Indústria - FAB transporta respiradores hospitalares que serão consertados pelo SENAI

Avião da FAB transportou 18 respiradores do Distrito Federal e Amapá para serem consertados em unidade do SENAI de Minas Gerais. E levou doses de vacinas para dois estados

Lívia Veiga | Publicada em 06/04/2020 20:00

Respiradores mecânicos são equipamentos cada vez mais procurados em todo o mundo. Estes aparelhos, usados nos casos mais graves de covid-19. E com muitos países enfrentando o aumento do número de casos da doença, está cada vez mais difícil conseguir encontrar estes respiradores para comprar e equipar hospitais. 

Desde que o Brasil começou a ser preparar para enfrentar a pandemia, o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) se organizaram para ajudar de várias maneiras. Os Institutos SENAI de Inovação, em uma das frentes, começou, de forma voluntária e gratuita, a consertar ventiladores mecânicos que estavam quebrados em vários estados.

"Nós vimos esta boa prática do SENAI e organizamos uma rede, com a participação de várias empresas. Hoje temos 33 pontos para receber estes equipamentos mas este número ainda vai aumentar", explica Marcelo Prim, gerente-executivo de inovação e tecnologia do SENAI. 

Em uma reunião do Conselho da Indústria de Defesa e Segurança (Condefesa), com participação do ministro da Defesa, Fernando Azevedo, ficou alinhada uma ação para transportar os ventiladores mecânicos em cidades que não haveria como fazer o conserto, de graça. Nesta segunda-feira (6), em uma missão, que faz parte da Operação COVID-19, uma aeronave VC-99 da Força Aérea Brasileira (FAB) fez o transporte de medicamentos e respiradores que precisam de conserto. 

O avião saiu de Brasília levando 2.800 doses de vacinas para Palmas (TO) e Macapá (AP) e 5 ventiladores mecânicos do Hospital da Forças Armadas (HFA) que estão quebrados para conserto. Na capital amapaense, foi carregado com 13 respiradores, que também aguardavam conserto e segui para Belo Horizonte.  

Na capital mineira, os 18 respiradores vão passar por conserto no Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) do SENAI. O gerente-executivo de inovação e tecnologia do SENAI explica que assim que forem consertados, os respiradores voltam aos estados de origem para atender os pacientes que precisarem. "Talvez nem todos tenham conserto. De alguns pode ser retirada alguma peça para consertar outro. Mas muitos vão estar funcionando para equipar os hospitais", diz Prim.  

Diário do Amapá - Amapá recebe respiradores hospitalares e vacinas enviados de Brasília

Aeronaves das Forças Armadas iniciaram nesta segunda-feira (06) o transporte de equipamentos hospitalares e medicamentos para combate a Covid-19

Cleber Barbosa | Publicada em 06/04/2020 21:14

O Ministério da Defesa, em ação coordenada com o Ministério da Saúde e com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), iniciou nesta segunda-feira (06) o transporte de equipamentos e medicamentos para auxiliar no combate ao novo coronavírus. O Amapá está incluído na programação das entregas e a primeira remessa seria entregue ainda na noite desta segunda.

Na missão, que faz parte da Operação COVID-19, uma aeronave VC-99 da Força Aérea Brasileira (FAB) transportará 18 respiradores hospitalares para serem reparados no Centro de Inovação e Tecnologia do SENAI-FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), em Belo Horizonte (MG), além de 2.800 doses de vacinas da CNI para Palmas (TO) e Macapá (AP).

A ação foi viabilizada por meio da parceria entre o Ministério da Defesa e a Base Industrial de Defesa (BID), que vem buscando novas alternativas nacionais para o combate ao novo coronavirus.

A decolagem de Brasília com destino a Palmas (TO) estava prevista para 16 horas – horário de Brasília – desta segunda-feira (06), com chegada prevista para 17 horas. Já a saída de Palmas estava prevista para 18 horas, com pouso previsto em Macapá (AP) às 19h45 – também pelo horário de Brasília.

O último trecho da missão, com a chegada em Belo Horizonte (MG), estima o pouso às 0h da terça-feira (07).

A aeronave VC-99 utilizada pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) e, para atender as demandas da Operação Covid-19, foi adaptada para transportar até 4.000 kg de carga.

Radar Aéreo - FAB transporta respiradores e vacinas para Palmas, Macapá e BH


Por Radar Aéreo | Publicada em 06/04/2020 21:00

A Força Aérea Brasileira (FAB) montou uma operação para transportar 18 respiradores a Belo Horizonte, na madrugada de terça (7). O avião foi carregado com diversos insumos em Brasília, de onde partiu rumo a Palmas, no Tocantins, indo em seguida para Macapá, no Amapá. Só então viajaria para a capital mineira.

Uma aeronave Embraer ERJ-135 Legacy (VC-99), que pertence ao Grupo de Transporte Especial (GTE) da FAB, foi deslocada para a operação. Ela foi adaptada para comportar até quatro toneladas de cargas.

Os 18 respiradores que serão trazidos para Belo Horizonte passarão por reparos no Centro de Inovação e Tecnologia do Senai-Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais). Além dos equipamentos, o avião levará 2.800 doses de vacinas contra a gripe. No entanto, somente Tocantins e Amapá receberão as imunizações.

A operação teve início às 16h desta segunda (6), na decolagem de Brasília para Palmas. Às 18h, a aeronave deixou a capital do Tocantins para Macapá. À 0h está prevista a chegada em Belo Horizonte.