NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL G-1


Corpo de tenente da Aeronáutica é identificado em Belo Horizonte

Mírian Tavares havia desaparecido em maio; corpo foi achado em Itabirito. Irmão acredita que acidente de trânsito tenha sido causa da morte.

O corpo encontrado na semana passada às margens da BR-356, em Itabirito, na Região Central de Minas Gerais, é da tenente da Aeronáutica Mirian Tavares, que estava desaparecida desde maio. A informação foi repassada ao G1 pelo irmão dela, o jornalista Persio Tavares, nesta sexta-feira (21), e confirmada pela Polícia Civil.

“Agora vem a paz. Não tem mais a angústia de não saber onde ela está, como ela está. Fica só a saudade agora. [...] É um conforto, ela descansou. Pôs-se um ponto final nesta história”, desabafa.

Tavares, que mora no Sul de Minas, conta que veio com a filha a Belo Horizonte para entregar à polícia alguns exames antigos da irmã, que poderiam ajudar a analisar os restos mortais. Entretanto, segundo o jornalista, uma perita do Instituto Médico-Legal (IML) informou que o corpo já havia sido identificado por meio das digitais.

O corpo foi achado no último dia 12, em uma ribanceira, onde foi encontrado ainda o carro da tenente. Para a polícia, a causa da morte ainda é o mistério. Na última semana, o delegado Thiago Saraiva afirmou que trabalha com as hipóteses de suicídio, acidente ou assassinato. Nesta sexta-feira, a assessoria da polícia informou que o andamento das investigações está ligado à conclusão do laudo do IML, que deve apontar a motivação da morte. O prazo para a divulgação do resultado é de 30 dias.

O irmão de Mirian disse acreditar que ela tenha sido vítima de um acidente. Segundo ele, o trecho onde o corpo foi localizado fica após uma curva e cerca de cem metros antes de um radar, em que a velocidade máxima é de 40 km. “Eu realmente acredito num acidente de transito porque ali é um lugar perigoso”, pontua.

O jornalista afirmou ainda que o corpo da irmã deve ser liberado na próxima semana, o que não foi confirmado pela assessoria da Polícia Civil.

Desaparecimento

De acordo com a polícia, no dia 3 de maio, Mirian deixou de carro a casa onde morava, no bairro Prado, na Região Oeste de Belo Horizonte, e não foi mais vista. Os dados da militar foram incluídos na lista da Interpol, cujo alcance chega a 190 países.

Segundo o delegado Thiago Saraiva, na época do desaparecimento, a militar efetuou um depósito para a irmã e deixou uma carta para a família, informando que cometeria suicídio e que o carro seria encontrado em uma estrada.

Mirian trabalhava no Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte.

 

Balões caem sobre imóveis no ABC

Flagrante aconteceu na manhã desta sexta-feira (21) Homens subiram em telhados para recuperar estruturas

G1 São Paulo

Dois balões caíram na manhã desta sexta-feira (21) sobre imóveis de São Caetano do Sul e de São Bernardo do Campo, no ABC. Eles foram rapidamente retirados por homens que acompanhavam os balões. O flagrante foi feito pela equipe do Bom Dia São Paulo.

O segundo balão caiu em cima de uma casa em São Bernardo do Campo. Um rapaz subiu no telhado e recolheu o material e entregou para colegas que o esperavam na rua. O dono da casa viu pela televisão a queda do balão, saiu de casa e se assustou com a cena. "Tinha fogo ainda, mas eles apagaram e deixaram a tocha no chão e foram embora", disse o administrador Fábio Brandão.

A equipe de reportagem acompanhou a fuga dos baloeiros. Eles percorreram várias ruas de bicicleta e chegaram a acenar para a câmera. Em um dos casos, dois homens subiram no telhado de um imóvel e resgataram a estrutura. Em seguida, fugiram em motos. Soltar balões é considerado crime ambiental.

 

AGÊNCIA SENADO


Comissão de Inteligência vota requerimentos para convocação de autoridades


Guilherme Oliveira

A Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) fará reunião na próxima terça-feira (25) para votar requerimentos que convocam autoridades públicas para prestação de esclarecimentos. É a terceira tentativa da comissão de decidir sobre essas convocações. Nas anteriores, não houve quórum.

De autoria do deputado Domingos Sávio (PSDB-SP), os requerimentos pedem explicações de Wilson Trezza, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e de José Elito Siqueira, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

Eles são instados a prestar informações a respeito de suposto acordo firmado em outubro entre o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e o ministro do Poder Popular para Comunas e Movimentos Sociais da Venezuela, Elias Jauá, para "fortalecer o que é fundamental em uma revolução socialista". A notícia foi divulgada pela imprensa brasileira no início do mês.

A primeira reunião para votar os requerimentos, no último dia 12, foi encerrada por obstrução do deputado Sibá Machado (PT-AC). Na segunda, no dia 18, o quórum regimental para abertura dos trabalhos não foi atingido.

Espionagem

Um terceiro requerimento na pauta da comissão, do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) – que também preside a CCAI –, propõe audiência pública para debater os resultados da CPI da Espionagem, de 2013.

A CPI foi instalada a partir de denúncias de espionagem americana no Brasil, divulgadas pelo ex-funcionário da agência de segurança americana (NSA) Edward Snowden, e constatou a vulnerabilidade do país diante da espionagem estrangeira.

A reunião da CCAI será comandada pelo vice-presidente, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG). Ricardo Ferraço está em missão oficial do Senado nos Emirados Árabes Unidos até o início de dezembro.

 

PORTAL R7


Polícia confirma que corpo encontrado é de tenente da Aeronáutica

Exames de impressão digital confirmaram que o corpo é de Mirian Rodrigues

A Polícia Civil confirmou nesta sexta-feira (21) que a ossada encontrada na última semana em um barranco em Itabirito, na região central de Minas, é da tenente da Aeronáutica Mirian Márcia Rodrigues Tavares, de 42 anos. A oficial estava sumida desde maio.

De acordo com a polícia, a confirmação foi feita por meio de exames de impressão digital. O corpo, no entanto, ainda não foi liberado para a família. O setor de antropologia do IML (Instituto Médico Legal) agora apura qual foi a causa da morte. O resultado deve sair em até 30 dias.

Os restos mortais de Mirian foram encontrados na quarta-feira próximo ao veículo da tenente, um Fiat Palio de cor prata, que foi achado alguns metros abaixo. Até o momento, não há pistas sobre o que teria acontecido à oficial, mas um perito da Polícia Civil esteve no local e colheu materiais para exame, além de documentos que estavam no carro.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Thiago Saraiva, da Delegacia Especializada em Localização de Pessoa Desaparecida, nenhuma hipótese está descartada, inclusive a de ter ocorrido um acidente. Entretanto, ele aguarda os laudos do local e de necropsia para dar prosseguimento à investigação.

O caso

Mirian foi vista pela última vez no dia 5 de maio deste ano, no bairro Prado, na região oeste de Belo Horizonte. De acordo com a irmã da tenente, ela sumiu depois de fazer uma transferência no valor de R$ 30 mil para a conta dela. Antes de desaparecer, a mulher ainda deixou uma carta para a família, cujo conteúdo não foi revelado.

Para a Polícia Civil, a oficial poderia ter sido sequestrada ou vítima de roubo. Ligações telefônicas devem ser repassadas para tentar verificar quais foram os últimos passos de Mirian.

 

JORNAL O VALE (SJC)


Brasil espera uma proposta da Suécia para empréstimo de caças Gripen para uso da FAB

Suécia teria oferecido ao Brasil empréstimo ou aluguel de caças suecos enquanto os comprados não chegam; entregas só começam em 2019

Sheila Faria, Enviada Especial à Suécia

O Brasil espera uma proposta por parte do Ministério da Defesa da Suécia sobre a negociação de um empréstimo de aviões Gripen, fabricados pela empresa sueca Saab, durante o período de desenvolvimento da nova versão NG.

O Brasil comprou 36 caças Gripen NG, que ainda vão ser desenvolvidos em contrato que inclui a parceria do Brasil na produção das aeronaves. Os primeiros caças só começam a ser entregues em 2019. “Estamos na fase de negociação bilateral. A fase é de espera de uma proposta pela Suécia para definir o assunto”, afirmou na Suécia o tenente-brigadeiro Ricardo Machado Vieira, chefe do Estado Maior das Forças Armadas do Brasil. “Essa é uma questão que não está prevista em contrato”, afirmou o brigadeiro.

Olimpíada. A expectativa do Brasil é ter aeronaves Gripen já no primeiro trimestre de 2016. O objetivo seria usar o caça supersônico na proteção do espaço aéreo brasileiro durante as Olimpíadas que serão realizadas no Rio de Janeiro. Uma das vantagens do Gripen para esse tipo de missão é a facilidade de pouso em vários locais, inclusive estradas.

No primeiro trimestre deste ano, o brigadeiro Juniti Saito, comandante da Aeronáutica, disse que a Suécia estaria disposta a ceder 10 caças Gripen para o Brasil a partir de 2016. Além do envio dos aviões, haveria treinamento de pilotos, equipes de solo e apoio logísticos para as aeronaves aqui. O Ministério da Defesa da Suécia desconversa. Em entrevista em Estocolmo, o ministro Peter Hultqvist evitou detalhar o assunto. “O Brasil é muito importante para a Suécia. Mais de 200 empresas suecas estão no Brasil e agora temos uma parceria de mais de 30 anos daqui para frente com o avião Gripen, que vai trazer empregos, tecnologia e recursos para os dois países”, disse. Segundo o ministro, a questão dos aviões que seriam cedidos ou alugados para o Brasil está em análise por uma agência governamental, “que está otimista com relação ao assunto”, afirmou Hultqvist.

Estoque. A chamada “solução intermediária” do contrato do Gripen - empréstimo ou aluguel de caças enquanto a produção acontece - está restrita à negociação entre os dois países. Os 10 caças oferecidos no início do ano teriam que sair da Força Aérea da Suécia, que confirmou encomenda de 70 Gripen NG da fabricante Saab.
“A Suécia e o Brasil terão juntos um trabalho de cooperação governo-governo. A Força Aérea da Suécia está muito animada com essa parceria”, disse o general Micael Byden, comandante das Forças Armadas da Suécia. Ainda sem nenhuma luz no fim do túnel sobre a solução intermediária, a Saab se mantém fora da negociação. “Não temos Gripen no estoque”, disse em Estocolmo Häkan Buskle, presidente e CEO da Saab. “O contrato dos caças Gripen e a parceria com o Brasil é muito importante para nós. O envio de aviões para o Brasil é tema de uma negociação intensa entre os dois governos”, disse Buskle.

Compras. O Brasil pode ter um trunfo extra para facilitar a negociação de caças. Estudo da Aeronáutica aponta que o Brasil poderá comprar mais 108 caças. A nova encomenda incluiria a versão naval do avião, o Sea Gripen, ainda não produzido pela Saab.
Imagem

Saab estima um mercado de 5.000 caças em 20 anos

Para a Saab, a parceria com a Embraer por meio do contrato de compra dos 36 caças Gripen NG representa a possibilidade de conquistar novos mercados, onde a Suécia teria dificuldade para chegar sozinha. Segundo a Saab, a cooperação entre as duas empresas vai resultar em oportunidades de exportação para ambas as companhias.

Mercado. A Saab prevê para os próximos 20 anos mercado de 5.000 caças supersônicos. Desse total, Saab e Embraer têm condições de disputar 3.000 unidades no mercado mundial.
A Embraer não comenta esses números. A empresa só deve se pronunciar sobre o assunto após a assinatura do contrato que vai detalhar a parceria. A previsão é assinar o documento em março.
“A Embraer e a Saab possuem uma longa tradição no mercado de defesa e agora irão trabalhar em conjunto para entregar soluções competitivas e de alta qualidade à Força Aérea Brasileira e aos clientes do Gripen NG”, disse em nota Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

Caça é considerado de 6ª geração

Quando receber o Gripen NG, em 2019, o Brasil vai operar um avião considerado top, indicado por especialistas internacionais como o primeiro caça de 6ª geração. No Brasil, o Gripen é classificado como intermediário entre a 4ª e a 5ª geração. Quanto mais moderno e com mais capacidade de não ser detectado por radar, maior é a geração do caça.

Brasil vai ajudar vendas na América

O uso do Gripen NG pela FAB pode alavancar vendas imediatas do caça sueco na América do Sul, na opinião Jan Germundsson, vice-presidente de Parcerias Industriais da Saab. Ele cita como exemplo o interesse que a Argentina já teria manifestado pela compra do avião. As vendas, segundo Germund-sson, seriam negociadas pela Saab e Embraer.

 

JORNAL O DIA


Militares ganham partido político

Nova legenda será criada até o fim deste ano e identificada ideologicamente com a ‘direita’

Leandro Resende

Rio - Espalhados pelas dezenas de partidos existentes no Brasil, os militares decidiram se agrupar para criar uma legenda: o Partido Militar Brasileiro (PMB). Integrantes do novíssimo PMB acreditam que, até o fim deste ano, terão coletado as 500 mil assinaturas exigidas para registrar a nova legenda, e planejam lançar candidatos nas eleições municipais de 2016.

“No Brasil, todos os partidos são de esquerda. O PMB será o único partido de direita do país”, afirma o capitão Augusto Rosa, futuro presidente nacional e um dos fundadores do partido. Este ano, ele foi eleito para o cargo de deputado federal pelo PR de São Paulo, e afirma que não terá problema em migrar para a nova legenda. “Vamos ter uma bancada de 15 deputados federais”, calcula.

Sobre os tempos do regime militar, capitão Augusto argumenta que os militares “salvaram o Brasil do comunismo”, e prefere não falar sobre a repressão feita pelo Estado contra a oposição. Mas faz questão de se desvincular dos radicais que defendem uma nova intervenção militar autoritária no Brasil. “Não tem o menor cabimento o que essas pessoas estão pedindo. Nunca mais vai acontecer isso. Vamos invadir a política, mas não será pela força”, garante.

Sob o argumento de defesa da segurança, o partido irá assumir posições polêmicas: será favorável à redução da maioridade penal e defenderá a “família tradicional composta por pai e mãe”, como forma de atrair deputados e eleitores conservadores. O Bolsa-Família, por exemplo, programa de transferência de renda que foi assunto durante toda a campanha presidencial neste ano, sofre severas críticas e é apontado como “criador de uma geração de vagabundos”.

Segundo Rosa, não acontecerá com o PMB o que aconteceu com a Rede Sustentabilidade, partido que a ex-presidenciável Marina Silva tentou criar e que teve o registro negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “A Rede nasceu como uma colcha de retalhos. Somos coesos”, argumenta o capitão, que abriu a legenda para entrada de civis como candidatos. “Não existe distinção. Mas nós investigaremos a vida de qualquer candidato. Precisa ser e parecer honesto”.

No Rio, o nome mais reconhecido do partido é José Alberto da Costa Abreu, general da reserva que concorreu nas eleições deste ano como vice na chapa de Marcelo Crivella (PRB) ao governo do Rio. “Com o PMB, o objetivo é lançar candidaturas, sobretudo de militares, às câmaras de vereadores e prefeituras em todo o país já em 2016”, afirma o general, que será vice-presidente nacional do partido. Rosa vê nele um bom nome para disputar a prefeitura da cidade em 2016. “Se assim ele decidir, terá o meu apoio.”

Bolsonaro já foi procurado

Deputado federal mais votado do Rio neste ano, e um dos políticos mais polêmicos do Brasil, Jair Bolsonaro (PP) afirmou ao DIA que já conversou com integrantes do PMB para migrar para nova legenda. Conhecido por assumir posições conservadoras e por usar a tribuna do Congresso para exaltar a ditadura, o parlamentar teceu elogios ao programa do PMB e deixou as portas abertas para uma possível troca de legenda.

“Primeiro, precisa ver o que vai acontecer com meu partido quando abrirem essa caixa preta da Petrobras. Quando abrir essa tampa, vamos ver quantos do meu partido estarão lá dentro”, disparou. O PP é um dos partidos apontados como beneficiário no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Cacifado pela expressiva votação recebida no pleito deste ano, Bolsonaro já declarou diversas vezes que quer ser candidato à Presidência da República em 2018. Em seu estatuto, o PMB prevê obrigatoriamente o lançamento de uma candidatura todos os anos. Cenário perfeito para união? O deputado desconversa e diz que a decisão sobre a troca de legendas, entretanto, não será tomada até 2015. “Com certeza não sairei antes do fim do ano que vem”, disse.

 

Militares fazem primeiro treino no Gripen

O procedimento foi feito pelos capitães Gustavo de Oliveira Pascotto e Ramon Santos Fórneas, na Suécia

O Dia

Rio - A Força Aérea Brasileira (FAB) deu início às primeiras missões de treinamento em aeronaves Gripen. O procedimento foi feito pelos capitães Gustavo de Oliveira Pascotto e Ramon Santos Fórneas, na Suécia.

Eles se tornaram os primeiros pilotos do país a cumprir esse tipo de tarefas. Todos os voos em aviões Gripen D foram acompanhados por pilotos da Força Aérea da Suécia. O pouso ocorreu às 10 horas da manhã na base de Satenas, na Suécia (6 horas no horário de Brasília).

Segundo a FAB, os dois Gripens voaram em uma área de instrução sobre a Suécia e o Mar Báltico. Após a decolagem, as aeronaves subiram até 10.638 metros de altura em um minuto e meio, uma taxa de subida de 118 metros por segundo. Os brasileiros também promoveram acrobacias na fase de familiarização.

“PILOTAGEM DÓCIL”

O capitão Fórneas declarou que o voo foi melhor do que ele esperava. “A aeronave é de pilotagem dócil”, disse. A principal característica destacada pelos brasileiros foi a vantagem aerodinâmica proporcionada pelos canards(pequenas asas localizadas na frente do Gripen). A distância de pouso também foi “extremamente pequena”.

RESPONSABILIDADE

A Força Aérea Brasileira informou que os dois capitães terão a responsabilidade sobre as aeronaves pilotadas e também vão participar de diversos treinamentos para dominar todos os sistemas dos caças. Após o pouso na Suécia, os pilotos seguiram para um novo treinamento no simulador de voo no país.

INSTRUTORES

A FAB divulgou ainda que o capitão Fórneas era piloto de caças F-5 e o capitão Pascotto, comandava aeronaves Mirage 2000. Ambos foram formados pela Academia da Força Aérea. O treinamento dos dois oficiais vai durar seis meses na Suécia. Eles serão os primeiros brasileiros instrutores de Gripen.

36 AERONAVES

O contrato de aquisição de 36 aeronaves foi assinado em 24 de outubro. A expectativa é de entrega dos aviões entre 2019 e 2024. O Brasil será, junto com a Suécia, o primeiro país a utilizar a nova geração dos caças Gripen. A FAB também estuda comprar 108 caças para a substituição da frota atual de aviões de combate.

 

PORTAL BRASIL


Organizações que capacitam soldados são premiadas

Projeto Soldado-Cidadão comemora 10 anos com exemplos de jovens egressos do serviço militar atuantes no mercado de trabalho

Organizações militares e instituições civis que se destacaram na missão de dar capacitação profissional para jovens que estão concluindo o serviço militar foram agraciadas nesta quinta-feira com o 5º Prêmio Melhor Gestão do Projeto Soldado-Cidadão, que completa 10 anos de existência.

Durante a cerimônia de premiação, o ministro da Defesa, Celso Amorim, falou sobre as conquistas do projeto desde a sua criação e destacou a importância de dar ferramentas para que o jovem que serviu o País, por meio das Forças Armadas, possa ter perspectivas de futuro profissional ao deixar o serviço militar.

“Esse projeto virou símbolo do compromisso das Forças Armadas e do Ministério da Defesa com a inclusão social e com o desenvolvimento do nosso País”, disse.

Durante o evento de premiação, foi exibido um vídeo mostrando exemplos de ex-soldados que foram capacitados em cursos do projeto e que atualmente estão no mercado de trabalho desempenhando na prática o que aprenderam antes de sair do quartel.

“Vimos hoje exemplos emocionantes de como as pessoas aprendem e se preparam para a vida futura. Além da formação cívico-militar, que já o capacita para a vida civil, os jovens tem oportunidade de se engajarem em ambientes profissionais produtivos e harmoniosos”, ressaltou.

Este ano, foram contemplados o Comando do 9º Distrito Naval da Marinha, o 51º Centro de Telemática do Exército e a Escola de Especialistas da Aeronáutica. Essas três unidades implementaram ações que fizeram a diferença na vida de soldados capacitados que poderão disputar uma vaga no mercado de trabalho.

O projeto premiado na Marinha, por exemplo, passou a fornecer a carteira de habilitação de marinheiro de convés e de piloto de embarcação regional aos participantes.

O documento, que só pode ser fornecido pela Marinha, é exigido para qualquer pessoa que queira trabalhar pilotando uma embarcação.

O coordenador do Comitê Gestor do Projeto Soldado Cidadão, coronel Francisco Yukishique, explica que, por ser uma região ribeirinha, marcada pela tradição do transporte fluvial, ao deixar o quartel portando esse documento, o marinheiro contará com boas possibilidades empregatícias.

“Os dez anos do projeto atestam o sucesso dessa iniciativa das Forças em proporcionar futuro e segurança social aos nossos jovens que estão prestes a concluir o serviço”, comemorou o coronel.

Também foram premiadas com o diploma de Colaborador do Projeto Soldado-Cidadão personalidades e instituições que são parceiras do projeto e que auxiliam na efetividade dos cursos, cedendo salas de aula e professores, por exemplo.

É o caso do diretor da Escola Técnica de Ceilândia, Joubert Corrêa, que desde 2007 recebe militares da Marinha para serem capacitados dentro da escola nos cursos profissionalizantes de informática, marcenaria e mecânica de autos.

Além disso, a escola ministra dentro do centro de instrução os cursos de garçom e de hidrelétrica residencial. “Quando fomos procurados, vimos que teríamos totais condições de ajudar, o que, para nós, é uma honra”, explica o diretor.

Iniciativa 

O Projeto “Soldado Cidadão” tem por objetivo formar jovens brasileiros, incorporados às Forças Armadas, por intermédio de cursos profissionalizantes, facilitando o ingresso no mercado de trabalho.

As capacitações são ministradas a jovens com perfil socioeconômico carente e realizadas por instituições públicas ou privadas. Essas qualificações são de curto e médio prazo, com carga horária mínima de 160 horas. O Ministério da Defesa executa o projeto por meio de um Comitê Gestor formado por representantes da pasta e das Forças.

 

Tempo de espera em filas de 12 aeroportos cai 35%

Dados são da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias, responsável por acompanhar e organizar as atividades aeroportuárias

A implantação de um projeto de eficiência que reduziu em 35% o tempo de espera em filas nos 12 principais aeroportos do País é uma das principais conquistas da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), criada em 2011.

Uma oficina de balanço das atividades da comissão reuniu 15 órgãos públicos e privados em Brasília nesta terça e quarta-feira (18 e 19), com a participação do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco.

A comissão também comemorou o sucesso do planejamento para a Copa do mundo e a Copa das Confederações, que ajudou a derrubar o índice médio de atrasos nos principais aeroportos brasileiros de 20,74% em dezembro de 2010 para 6,8% durante a Copa.

O Projeto Eficiência Operacional nos Aeroportos começou em Guarulhos, Confins, Galeão e Congonhas, em 2012.

Seu objetivo era implementar medidas simples e de custo baixo ou nulo que aumentassem a velocidade e a eficácia de várias atividades nos aeroportos.

No caso dos check-ins, por exemplo, foram avaliados o tempo de espera em fila e os procedimentos de movimentação do passageiro para o balcão ou os totens de autoatendimento.

Já na restituição de bagagens analisou-se o descarregamento das aeronaves; a separação, o armazenamento e o transporte das malas; e o lançamento das bagagens na esteira.

Na restituição, o período de medição considerou o tempo desde o calço da aeronave no pátio até a chegada da última bagagem na esteira de restituição.

Desde o projeto piloto em Guarulhos, identificou-se como uma das mais importantes melhorias o aumento na integração e cooperação nas ações dos entes que atuam no aeroporto.

“Não tenho dúvida que avançamos muito. Temos uma outra face, com a melhoria do ambiente e a boa prestação de serviços dos agentes públicos e privados que dão vida a esse esforço. A pesquisa que a Secretaria de Aviação Civil patrocina percebe isso, a partir da opinião dos passageiros em 41 itens”, afirmou o ministro Moreira Franco.

Integração

“A palavra-chave da Conaero é integração. Com o Comitê de Integração de Sistemas começamos a ter avanços importantes como a integração de dados dos órgãos públicos. A tecnologia é a chave do negócio, voltada para a melhoria dos processos e para o bom atendimento ao cidadão”, afirmou o secretário-executivo da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Guilherme Ramalho.

“A pesquisa de satisfação dos usuários começou a ser feita nos últimos dois anos, em janeiro de 2013. Ela tornou pública e começou a fomentar uma cultura de busca de excelência no setor ao dar transparência a todas as empresas e órgãos públicos que prestam serviços nos aeroportos. O levantamento dessas informações tem fomentado uma cultura de atendimento ao passageiro.”

De acordo com o secretário-executivo, o desafio para a Conaero nos próximos anos é manter os padrões obtidos até agora. “Melhoramos a percepção coletiva dos passageiros sobre os nossos aeroportos, melhoramos as taxas de pontualidade.

A grande tônica foi a promoção de operação conjunta dos órgãos públicos nos aeroportos. Precisamos intensificar isso com as empresas terceiradas, com as companhias aéreas. Talvez esse seja o nosso grande desafio”, confessou Guilherme Ramalho.

“Os Jogos Olímpicos são um evento de complexidade muito diferente do que a Copa do Mundo de futebol. Não adianta nada o que fizemos, se o próximo erro significar uma catástrofe geral. Não temos espaço para errar.”

Planejamento e informação

Para o representante da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Ricardo Sérgio Maia Bezerra, é preciso “rodar o Brasil” e fazer reuniões nos próprios aeroportos para que a informação chegue até os lugares mais longínquos do País.

“Defendo o reforço na atuação das autoridades aeroportuárias e o nivelamento de conhecimento com os aeroportos, com mais rapidez na informação”, falou.

Representante do Departamento de Controle de Espaço Aéreo (Decea), o coronel-aviador Luiz Ricardo de Sousa Nascimento contou que a Central de Transporte de Órgãos Vivos, ativada em dezembro de 2013, foi um grande avanço da Conaero.

“Não perdemos nenhum órgão durante a Copa do Mundo. Parece pouco, mas é muito para a família de um paciente que recebe um órgão, como um pulmão”, disse.

O coronel Nascimento afirmou, durante a oficina, que o Decea atuou em grandes eventos desde a criação da Conaero, sem problemas, tais como a Conferência Rio + 20 (2012), a Copa das Confederações (2013), a Jornada Mundial da Juventude (2013) e Copa do Mundo (2014).

Segundo ele, os resultados positivos levaram um tempo de preparo e planejamento do Decea e dos órgãos envolvidos, como a Infraero.

“O planejamento da Copa do Mundo 2014 foi finalizado em março de 2014 e a malha das empresas aéreas entregue em junho de 2014. Temos a necessidade de finalizar o planejamento para os Jogos Olímpicos de 2016 em outubro de 2015. Temos certeza de que com a expertise da SAC poderemos antecipar essa medida. Não adianta a gente chegar com o avião e não ter a escada ou o ônibus e a gente culpar um ente público”, explicou.

Fonte: Secretaria de Aviação Civil

 

Cerimônia marca entrega da frota completa de aeronaves

Cerimônia marca fim do ciclo de recebimento dos novos equipamentos de patrulha para Força Aérea Brasileira (FAB)

A Base Aérea de Salvador (BASV) realizou a formatura militar de entrega da frota completa das aeronaves P-3AM Orion. A cerimônia marca o fim do ciclo de recebimento dos novos equipamentos de patrulha para a Força Aérea Brasileira (FAB).

O evento foi presidido pelo Comandante da Aeronáutica Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito e contou com a presença de autoridades civis e militares, além de representantes da Airbus Defence and Space e da ATECH, empresas responsáveis pela modernização das aeronaves P-3AM.

Em julho deste ano foi entregue a última aeronave, o FAB 7206, completando a frota de nove aviões. O processo de reaparelhamento foi iniciado em março de 2000. Adquiridas dos EUA, as aeronaves passaram por um processo de modernização na fábrica da Airbus Military, em Sevilha, na Espanha.

Os sistemas foram atualizados e integrados em um sistema tático de missão, operado por uma tripulação de até 12 militares.

O Esquadrão Orungan (1º/7º GAV), sediado na BASV, já participou de missões de busca e salvamento, reconhecimento eletrônico, patrulha marítima, em especial nas áreas de plataformas de petróleo, e de antissubmarino, com destaques à participação na Operação Joint Warrior, no Reino Unido em 2013, e na Operação Fraterno, na Argentina em 2014.

De 2011 até hoje, o Esquadrão também formou novos tripulantes entre militares vindos de várias unidades da FAB.

Pontuando o sucesso alcançado pela Unidade Aérea em missões no território nacional, em águas jurisdicionais ou no exterior, o Brigadeiro do Ar Carlos José Rodrigues de Alencastro, Comandante da Segunda Força Aérea (II FAE), afirma que o P-3AM é uma das melhores aeronaves de patrulha marítima do mundo.

“Seus tripulantes encabeçam a fila de militares de alto valor, que se orgulham da máquina que voam. Eles sabem da imensa responsabilidade da missão de ser o guardião do Pré-Sal e que agora passam a vislumbrar novas capacidades e recursos."

 

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL D24AM (AM)


Aeronáutica inicia trabalhos de modernização de radares

Equipamentos empregados para ações de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo contarão com tecnologia de ponta

Brasília - O Parque de Material Eletrônico do Rio de Janeiro (PAME-RJ) iniciou neste mês a modernização de seis radares tridimensionais TPS-B34, utilizados em ações de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo.

A primeira instalação que está sendo modernizada é o radar do Segundo Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle, atualmente em operação no acampamento de campanha no Aeroporto Estadual de Presidente Prudente (SP).

O TPS-B34 é um modelo de radar 3D capaz de identificar um alvo a até aproximadamente 475 quilômetros de distância, inclusive se estiver realizando manobras, como aeronaves militares.

Os seis Radares foram adquiridos e implantados pelo Projeto SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia) entre 2002 e 2005.

O projeto será executado ao longo de 30 meses de serviços e contempla a modernização dos processamentos dos equipamentos, a modificação dos sistemas de refrigeração da antena, funcionalidades de Contra-Contra-Medidas Eletrônicas e um simulador de guerra eletrônica.

Haverá ainda doze projetos de offset que vão beneficiar o Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB) e a indústria nacional. Esse é o maior projeto já executado pelo PAME-RJ, unidade responsável pelo suprimento e manutenção de aparelhos que proporcionam o voo seguro.

As funcionalidades Contra-Contra-Medidas Eletrônicas (CCME) e um Programa Simulador de Ambiente Radar (RESS), relevantes para um contexto de Defesa Aérea, não foram implementadas na época do CCSIVAM e agora serão contempladas nesse contrato.

A modernização contratada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) é similar à contratada pela Força Aérea Americana (USAF) para seus radares similares.

 

RÁDIO CBN (Foz do Iguaçu - PR)


PF e Infraero realizam simulação de sequestro no aeroporto de Foz do Iguaçu

Nesta quinta-feira (20), a delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu realizou o Exercício Simulado de Apoderamento Ilícito de Aeronaves (ESAIA) e o Exercício Simulado de Ameaça de Bomba (ESAB) no Aeroporto Internacional Cataratas.

A ação contou com o apoio da Infraero e de outras forças de segurança. Os exercícios estão previstos no Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil contra Atos de Interferência Ilícita, disposto no Decreto n º 7.168/2010, e são coordenados pela Polícia Federal e pela Infraero.

Em aeroportos com fluxo igual ou superior a doze milhões de passageiros por ano, o procedimento de simulação de situações de emergência deve ser realizado anualmente.  No caso do Aeroporto Internacional Cataratas, que possui fluxo inferior à marca citada, a obrigatoriedade é a cada dois anos. A simulação foi considerada um sucesso pelos participantes.

 

SITE ÚLTIMO INSTANTE (MG)


Embraer expande Centro de Engenharia em Minas Gerais

Por Ivonete Dainese

A Embraer inaugura oficialmente nesta sexta-feira, a expansão do seu Centro de Engenharia e Tecnologia de Minas Gerais (CETE-MG), localizado nas instalações do Centro de Inovação e Tecnologia do Serviço Nacional da Indústria (SENAI) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), em Belo Horizonte.

Com as obras, a área útil do escritório aumenta de 700 metros quadrados para 1.550 m2 e o número total de postos de trabalho cresce de 100 para 200. Hoje, já são 150 profissionais empregados, entre engenheiros, técnicos e pessoal administrativo, sendo que os últimos 50 contratados ficaram quatro meses em treinamento em São Jose dos Campos (SP) e estão se juntando ao grupo após a expansão.

“A expansão da Embraer em Minas Gerais faz parte do projeto que visa a consolidação do Pólo Aeronáutico do Estado”, diz Mario Lott, Gerente Geral do CETE-MG. “A Empresa se mobilizou para participar desse movimento a fim de explorar sinergias e oportunidades com outras organizações que estão se instalando em Minas Gerais, bem como com instituições de ensino da região. Entendemos que a presença da Embraer contribui para a criação e consolidação de uma indústria de base tecnológica de relevância para a economia do estado.”

A Embraer está instalada em Belo Horizonte desde o final de 2011. A equipe alocada no CETE-MG faz parte da força de engenharia da Empresa, atuando em atividades relacionadas ao desenvolvimento de projetos, produtos e serviços para o setor aeronáutico e de defesa e segurança.

Inicialmente instalado no Centro de Inovação e Tecnologia SENAI / FIEMG, localizado no bairro do Horto, em Belo Horizonte, o CETE-MG deverá se transferir para o complexo do Centro de Tecnologia e Capacitação Aeroespacial (CTCA), em Lagoa Santa, assim que esse for concluído.

 

JORNAL CORREIO DO ESTADO (MT)


Pista recebe sistema que evita derrapagem e aeroporto não fechará em dias de chuva

Voos noturnos que estavam suspensos foram retomados na segunda-feira (17)

Por Gabriel Maymone e Gabriela Couto

O Aeroporto Internacional de Campo Grande está preparado para receber pousos durante a chuva. A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) terminou, nesta sexta-feira (21), a obra do grooving (sulcos na pista que têm a finalidade de manter permanentemente o contato entre o pneu e a superfície do pavimento e acelerar o escoamento da água em condições climáticas adversas).

O superintende regional da Infraero, Luiz Gustavo Schild, informou ao Correio do Estado que a pista do aeroporto de Campo Grande é a única do país com grooving nos dois mil e seiscentos metros. “Agora pode chover que não fecha mais o aeroporto. Não tem risco de derrapar”, explicou.

A obra ainda não está 100% completa. O superintendente explicou que ainda falta fazer pequenos remendos, em 10 frestas que ficaram sem o grooving. Isso será feito na madrugada e deve ficar pronto em cinco dias.

Os voos noturnos já estão reativados desde segunda-feira (17). Com exceção do voo das 2h55 da Azul, todos os demais já estão operando. Nenhuma companhia solicitou mais voos no período noturno.

 

SITE MERCADO E EVENTOS (RJ)


Rio pode ser a primeira cidade a receber o A380

Por Thalita Cardoso

O Galeão pode ser o primeiro aeroporto da América do Sul a receber o Airbus A380-800 e o Boeing 747-8, as maiores aeronaves do mundo. A Air France já demonstrou interesse em usar o modelo A380, com capacidade para até 853 passageiros, na rota Paris-Rio. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) elevou o patamar do Aeroporto Internacional Tom Jobim para o nível 10, categoria mais alta no combate a incêndios.

 

DIÁRIO DIGITAL (MS)


Descrença na polícia aumenta entre a população

Pesquisa aponta que 63% da população está insatisfeita com atuação da polícia no Brasil

Dados do ICJBrasil (Índice de Confiança na Justiça), elaborados pela DIREITO GV, indicam que 77% da população com renda inferior a dois salários mínimos não confia na atuação da polícia. Esta descrença atinge 59% da população com renda acima de 10 salários mínimos. Já entre a população com nível de renda entre dois e dez salários mínimos, o grau de desconfiança varia entre 65%e 63%. 

Em termos gerais, o grau de satisfação com a polícia é muito baixo. Segundo o levantamento, apenas 36% da população declarou estar satisfeito ou muito satisfeito, contra 63% que declararam insatisfeitos ou muito insatisfeitos.

A pesquisa ouviu 1.550 pessoas de seis estados do pais (Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco) e Distrito Federal, entre capital e interior no primeiro trimestre de 2012. No interior, a confiança na polícia é um pouco maior: 40% da população afirma confiar na polícia, contra 35% dos que residem na capital.

Assim como acontece no Judiciário, o grau de insatisfação com a polícia e consequente desconfiança na instituição afetam a sua legitimidade e funcionamento.

O ICJBrasil também procurou saber quais são os motivos que levam a população a acionar a polícia. A principal motivação envolve os casos de perturbação ou barulho (24% das respostas), seguido de perto por roubos e furtos (23%), denúncias de briga e agressão (19%), acidentes de trânsito e danos materiais (empatados, com 7% cada). Os casos envolvendo violência doméstica, pessoas com atitudes suspeitas, tráfico de drogas e socorro a pessoas com problemas de saúde (3% cada), aparecem em seguida.

Instituições

O ICJBrasil também avaliou a confiança da população nas demais instituições do Estado. As Forças Armadas lideram o ranking das instituições em que a população mais confia, com 73% das respostas, seguida pela Igreja Católica (56%), Ministério Público (55%), grandes empresas (45%) e imprensa escrita (44%). Depois da imprensa escrita aparecem o Judiciário, com 42% e o Governo Nacional, com 40%. Completam o quadro emissoras de TV, com 33% de confiança, vizinhos, 30%, Congresso Nacional (22%) e Partidos Políticos (5%).

Confiança na Justiça

O ICJBrasil do primeiro trimestre de 2012 marcou 5,2 pontos, uma queda em relação ao ICJBrasil registrado no trimestre anterior, que foi 5,3 pontos. Isso significa que, em uma escala de 0 a 10, a população dá nota 5,2 para o Judiciário. O índice é calculado a partir de outros dois subíndices, o de percepção e de comportamento. O subíndice de percepção foi de 3,8 pontos, mantendo-se inalterado em relação ao quarto trimestre de 2011. O de comportamento teve uma leve queda, de 8,7 para 8,6.

Em relação aos estados, a população do Distrito Federal foi a que declarou mais confiar no Judiciário, com 5,5 pontos no ICJ, seguida por Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, com 5,4. São Paulo, Bahia, Pernambuco e Minas Gerais tiveram um ICJ de 5,2 pontos.

Em relação à percepção, o Rio Grande do Sul apresentou o maior subíndice, com 4 pontos, enquanto o menor foi registrado em São Paulo (3,7). O maior subíndice de comportamento foi aferido no Distrito Federal (9,1 pontos) e o menor em Pernambuco e Minas Gerais (8,4).

 

DIÁRIO DA REGIÃO (São José do Rio Preto - SP)


Rio-pretenses encaram triatlo em Pirassununga

Carlos Petrocilo

Marilza Saldanha e Flávia Funes vão em busca do bicampeonato, neste fim de semana, no Triathlon Short e Long Distance, na base da Força Aérea, em Pirassununga. Hoje, a partir das 15 horas, acontece a etapa do short, cujo percurso é de 900 metros de natação, 22,5 quilômetros de ciclismo e 6 quilômetros de corrida.

Amanhã, a partir das 8 horas, será a prova do long, com 1,9 quilômetro de natação, 90 quilômetros de ciclismo e 21 quilômetros de corrida. No ano passado, no long, Flávia venceu na categoria de 25 a 29 anos com o tempo de 5h03m, enquanto que Marilza foi a melhor, na faixa etária de 45 a 49 anos, com o tempo 5h24m. Além delas, a equipe Outdor, de Rio Preto, terá 16 atletas e a TR3 outros cincos. Rangel Rodrigues, da TR3, que conquistou o bicampeonato no ano passado, optou por não competir dessa vez.