OPERAÇÃO ÁGATA 3

Base Aérea de Porto Velho sedia o Comando da FAC 107

Publicado: 25/11/2011 11:24
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

Estrategicamente posicionada na fronteira com a Bolívia, a Base Aérea de Porto Velho foi escolhida para sediar a Força Aérea Componente 107 (FAC 107), responsável pelo emprego dos meios aéreos na Ágata 3, operação conjunta entre as Forças Armadas e órgãos federais e estaduais. O principal objetivo é combater o tráfico de drogas, de armas, além dos ilícitos ambientais e fiscais. Ações Cívicos Sociais também levarão assistência médica e odontológica à população carente.

A Base Aérea de Porto Velho (BAPV) que completou 27 anos em outubro, ocupa uma área de 428 mil metros quadrados e nela operam os Esquadrões Grifo e Poti. O primeiro emprega as aeronaves A-29, Super Tucano, e o outro, helicópteros de Ataque AH-2 Sabre, recentemente adquiridos da Rússia. Os dois são responsáveis por manter a soberania do espaço aéreo na Amazônia Ocidental.

Para receber a Força Aérea Componente 107, a BAPV teve que mobilizar seu efetivo e fazer adequações nas instalações. Foi necessário ampliar a capacidade de energia com uso de geradores, instalar canais de comunicação via satélite, montar estrutura física (cabeamento, servidores) e lógica de rede de informações, além de preparar toda logística para atender o grande número de aeronaves. Veja aqui a entrevista com o Coronel Aviador Roberto Cezar Salvado Fleury Curado, Comandante da Base Aérea de Porto Velho.