INSTITUCIONAL- Exposição do CINDACTA II atrai mais de 3 mil pessoas em Curitiba

Publicado: 01/11/2011 14:11
Imprimir
Fonte: CINDACTA II

Em dez dias de evento, um público de mais de três mil pessoas visitou a exposição institucional do CINDACTA II no Aeroporto Internacional Afonso Pena, no Paraná. A mostra, ocorrida no período de 20 de a 30 de outubro, comemorou a Semana da Asa e os 70 anos da Força Aérea Brasileira (FAB). No local, ficaram expostas duas consoles de controle do tráfego aéreo, foram exibidos vídeos institucionais e distribuídos exemplares de materiais de divulgação da FAB.

As crianças acompanharam encantadas as manobras exibidas no vídeo da Esquadrilha da Fumaça e se divertiram com as aventuras da  “Turma do Fabinho”, a revista infantil da FAB. Outros visitantes, de idade um pouco mais avançada, emocionaram-se com o média metragem “Na Velocidade da História”, que retrata os 70 anos da Força Aérea Brasileira. Por meio do software X-4000, que exibia o movimento da terminal Curitiba em tempo real, alguns passageiros puderam saber se a aeronave na qual embarcariam já estava em solo.

Amante da FAB, o aposentado Vernon Carlos Loepper, dirigiu-se ao aeroporto especialmente para apreciar a exposição. “Sou morador de Curitiba e tirei a tarde para ver de perto o trabalho realizado. Já passei muitas vezes em frente ao CINDACTA II, mas não podia imaginar o que havia por trás dos muros. Parabéns pela iniciativa, desejo que ela se repita para que outros tenham a mesma oportunidade.”, declarou.

As dúvidas e abordagens do público eram muitas e variadas. Nos horários de pico, diariamente entre 18h e 19h, formavam-se filas para acompanhar as explicações dos militares sobre temas como o Controle de Tráfego Aéreo. “A maioria das pessoas imagina que o trabalho de controle do tráfego aéreo é apenas aquele realizado pela Torre de Controle e quando mostramos as funcionalidades e operacionalidades do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB), os usuários se espantam com a grandiosidade”, declarou um dos monitores da exposição.

Cerca de 50 militares revezaram-se entre montagem, instalação, guarda e segurança dos equipamentos, ambientação e guarnecimento do espaço da exposição.

Assunto(s): , ,