INFRAESTRUTURA

FAB se mobiliza para reconstrução de aeroporto na Amazônia

Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), da Força Aérea Brasileira, está mobilizada para executar as obras de reconstrução do Aeroporto Regional de Coari (AM)
Publicado: 25/06/2020 19:57
Imprimir
Fonte: COMARA
Edição: Agência Força Aérea por Tenente Flávia - Revisão: Major Monteiro

Uma equipe da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), da Força Aérea Brasileira, está mobilizada para executar as obras de reconstrução do Aeroporto Regional de Coari, no Amazonas. O aeroporto, que será adequado à operação de jatos, pretende facilitar a conectividade entre as cidades da região, além de beneficiar a economia local.

Uma balsa, que percorrerá cerca de 400 quilômetros pelo Rio Amazonas, saiu de Manaus (AM) na quarta-feira (24), com previsão de chegada em Coari no dia 1º de julho, levando equipamentos, caminhões e insumos para a primeira etapa das obras. 

As ações envolvem a elaboração de estudos e projetos, além da execução de melhorias em diversos aeroportos regionais da Amazônia. Já foram entregues obras realizadas em Oiapoque (AP) e Barcelos (AM), além das melhorias em andamento em Estirão do Equador (AM), Iauaretê (AM) e Oriximiná (PA).

Segundo o Chefe da Divisão de Planejamento e Coordenação da COMARA, Tenente-Coronel Aviador Mário Jorge Siqueira Oliveira, juntamente com o Ministério da Infraestrutura e a Secretaria de Aviação Civil, a mobilização da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica visa contribuir para o progresso do Brasil. “Com a missão de projetar, construir e recuperar aeroportos em regiões inóspitas e de difícil acesso na Amazônia Legal, a COMARA vem contribuindo com a missão da Força Aérea de manter a soberania do espaço aéreo e integrar o território nacional”, destacou.

A mobilização

A mobilização da COMARA para a obra do aeroporto de Coari (AM) iniciou no dia 14 de junho, quando uma aeronave C-105, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação (1º/9º GAV), Esquadrão Arara, realizou o transporte de sete militares, dois servidores civis e 1600 quilos de carga.

A essa equipe foram integrados mais cinco militares e três servidores civis, que partiram na balsa da COMARA no dia 24 de junho, transportando aproximadamente 450 toneladas de insumos, equipamentos e viaturas que darão início a obra propriamente dita.

Com os investimentos em andamento, será possível ampliar a operação do aeroporto, que poderá receber jatos comerciais de médio porte, como o Embraer 190 E2 e o A319, além de turbo-hélices como o ATR42 e ATR72, comuns na região.  O terminal de Coari, administrado pelo município, chegou a operar em 2008 mais de 70 mil passageiros por ano.

Cronograma

As obras em Coari têm previsão de conclusão em 2023, considerando as etapas de infraestrutura e edificações. O cronograma leva em conta as dificuldades logísticas da região Amazônica e a complexidade da obra, que exige demolição e reconstrução de toda a estrutura dos pavimentos existentes.

Fotos: Tenente Aricles e Tenente Coimbra/COMARA