FORMAÇÃO

Militares da FAB são reconhecidos por desempenho em cursos no exterior

O Major Intendente Buarque foi premiado pela Naval Postgraduate School, nos EUA, e o Major de Infantaria Tobias recebeu referência elogiosa pelos estudos na Alemanha
Publicado: 10/06/2020 15:35
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Monteiro

Oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB) foram reconhecidos por seus desempenhos em cursos militares realizados no exterior. O Major Intendente Lucas Buarque dos Santos se destacou entre os alunos de Mestrado da Naval Postgraduate School, pertencente à Marinha dos Estados Unidos. Já o Major de Infantaria Ailton Tobias de Andrade Junior recebeu, da Diretoria do Curso de Comando e Estado-Maior Internacional (LGAI), na Alemanha, uma referência elogiosa pelos resultados durante o curso.

Estados Unidos

O Major Buarque recebeu o prêmio Air Force Association Award for Advancement of Aerospace Studies, que é destinado a apenas um aluno dentre todos os cursos e programas oferecidos na Naval Postgraduate School, localizada em Monterey, na Califórnia. A distinção reconhece aquele que apresenta máxima excelência acadêmica no campo dos estudos aeroespaciais durante o curso.

A Escola enviou ao Comando da Aeronáutica uma carta informando a premiação do Oficial brasileiro, após a conclusão do Mestrado em Gestão de Aquisições e Contratos. A Instituição parabenizou o Major Buarque por sua pesquisa, intitulada Applicability of Performance-Based Logistics to Brazilian Armed Forces Contracting Processes (Aplicabilidade da Logística Baseada em Performance aos Processos de Contratação das Forças Armadas Brasileiras), que identificou nessa área as melhores práticas desenvolvidas pelo Departamento de Defesa dos EUA (DoD) nos últimos 20 anos. O principal objetivo foi descobrir como as Forças Armadas Brasileiras podem se beneficiar dessa prática em seus processos de contratação, visando promover a redução de custos de ciclo de vida e aumentando o desempenho dos sistemas de defesa. “Parabéns pelo desenvolvimento educacional de seus talentos e pelo fomento à educação e ao crescimento do Brasil”, citava o documento direcionado à FAB.

A premiação, segundo o Oficial, representa o reconhecimento pelo esforço despendido durante o curso. “É um sentimento de dever cumprido. Fiquei muito feliz de representar bem a Força Aérea Brasileira”, diz o Major, que concorreu entre todos os alunos dos 41 cursos oferecidos pela da Naval Postgraduate School.

Alemanha

O Major Tobias é o único oficial-aluno, desde a criação do LGAI, em 1962, a desenvolver e finalizar com êxito um Trabalho de Conclusão de Curso no idioma alemão e nos padrões da Força Aérea Alemã (Luftwaffe). A Diretoria do Curso destacou a sua capacidade profissional e o empenho na busca de conhecimento, demonstrados ao desenvolver uma dissertação com o tema Defesa Aérea Integrada. O militar recebeu, ainda, uma segunda referência elogiosa da tutoria da Luftwaffe no LGAI pelo seu desempenho nas matérias específicas de Força Aérea: “Com presteza e compreensão às ordens superiores, o Major brasileiro demonstrou excelente capacidade de análise crítica e incansável empenho na solução de questões complexas.”

O atual curso (LGAI 2019), realizado na cidade Hamburgo, é composto por 79 Oficiais Superiores de 35 nações, oriundos dos cinco continentes, com foco nas doutrinas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e nas diversas perspectivas, principalmente a alemã, sobre os distintos seminários previstos na grade curricular. Com a previsão de conclusão do curso para o mês de julho, o Major Tobias deverá se apresentar na Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR) no segundo semestre.

O Oficial acredita que produzir conhecimento científico militar em um ambiente com diversas culturas e sob a liderança alemã é uma oportunidade ímpar. Segundo ele, desde o início do curso, buscou uma maneira de produzir algo que pudesse ser de interesse para a FAB. “Durante a realização do estágio de Defesa Aérea, tive a oportunidade de participar de um exercício das Forças Armadas Alemãs nas instalações da OTAN, onde houve dezenas de disparos reais de mísseis do sistema PATRIOT (médio alcance). Naquele momento, eu tive certeza de que precisava produzir um trabalho científico sobre esse assunto”, completa. “Ser reconhecido é motivo de orgulho e a constatação de que a dedicação não foi em vão”, finaliza o Major Tobias.

Fotos: Arquivo pessoal