OPERAÇÃO COVID-19

Unidades de Logística da FAB se unem na produção de máscaras contra a COVID-19

Os equipamentos de proteção individual serão distribuídos ao efetivo
Publicado: 27/04/2020 17:58
Imprimir
Fonte: COMGAP, por Tenente Aline Bezerra
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Raquel Alves - Revisão: Capitão Oliveira Lima

Militares da FAB confeccionam máscaras de proteção em SPMilitares de Unidades da Logística da Força Aérea Brasileira (FAB), Especialistas em Equipamento de Voo, dos efetivos dos Parques de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP), Galeão (PAMA- GL), Lagoa Santa (PAMA-LS) e do Parque de Material Aeronáutico e Bélico do Rio de Janeiro (PAMB-RJ) estão confeccionando máscaras de proteção facial contra a COVID-19. Os equipamentos de proteção individual serão distribuídos ao efetivo da FAB. A ação está sob coordenação da Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB).

A produção das máscaras está sendo realizada no PAMA-SP, em instalações adaptadas especialmente para essa finalidade, e os maquinários utilizados também vieram das respectivas unidades dos militares da equipe de trabalho para somarem aos que já existem na capital paulista.Militares da FAB confeccionam máscaras de proteção em SP

Cerca de 2.000 máscaras de proteção respiratória fabricadas em TNT com cinco camadas, material com eficiência bacteriológica de 96,5%, maior que os 95% previstos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) já foram produzidas. O primeiro lote de máscaras será distribuído aos efetivos do Hospital da Força Aérea em São Paulo (HFASP), unidades do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, Escolas de formação e efetivo dos Parques de Material Aeronáutico. 

O Diretor do PAMA-SP, Coronel Aviador Marcos Dias Marschall, explica que a produção de máscaras intensificam as ações de combate à COVID-19. "Nosso objetivo é a preservação da saúde dos nossos militares e garantir o cumprimento da missão institucional", disse.

Militares da FAB confeccionam máscaras de proteção em SPPara a capacitação, a FAB contou com apoio do Arsenal de Guerra de São Paulo (AGSP), Organização Militar do Exército Brasileiro, que promoveu a instrução. Os militares foram orientados sobre o processo de confecção das máscaras de acordo com o padrão da Anvisa, e instruídos sobre a facilitação do  manuseio do material para diminuir o tempo de confecção e aumentar a produtividade diária de máscaras. A terceiro Sargento Brenda de Melo participou da instrução e contou sobre a oportunidade. "Essa experiência está sendo muito construtiva para a valorização da nossa especialidade de equipamento de voo", concluiu.

 

Fotos: Soldado V. Oliveira / PAMA-SP