OPERAÇÃO REGRESSO

Aviões da FAB com 34 repatriados da China chegam a Anápolis (GO)

Duas aeronaves VC-2 realizaram o transporte dos brasileiros até a Ala 2 - Base Aérea de Anápolis, em apoio à Operação Regresso à Pátria Amada Brasil
Publicado: 09/02/2020 20:39
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Cristiane
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Tenente-Coronel Santana

Às 6h05 da manhã deste domingo (9/2), pousou, na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis (GO), a primeira aeronave VC-2 da Força Aérea Brasileira (FAB), com os repatriados vindos de Wuhan, na China. A segunda tocou o solo dez minutos depois. Os dois aviões decolaram, no dia 5, da Ala 1 - Base Aérea de Brasília, em apoio à Operação Regresso à Pátria Amada Brasil.

Os passageiros passaram por avaliação médica, seguindo protocolos internacionais, e, em seguida, foram encaminhados para o regime de quarentena, por um período de 18 dias.

Para o Coordenador da Operação e Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, a primeira fase da Operação ocorreu conforme o previsto. “Vimos hoje a chegada triunfante de todos muito bem, cansados, logicamente, mas prontos para cumprirem a quarentena aqui, na Ala 2, na Base Aérea de Anápolis ”, disse.

Em comunicado à imprensa, o Vice-Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), Coronel Aviador Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues, destacou a atividade de sobreaviso durante a quarentena. “Estão de prontidão, aqui em Anápolis, um helicóptero H-60L Black Hawk e uma aeronave C-99, configurada como UTI aérea, para realizar o transporte até o Hospital das Forças Armadas [HFA], na Capital Federal, em caso de estado clínico agravado de algum de nossos hóspedes”, esclareceu.

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, destacou a interação entre os Órgãos envolvidos para o sucesso da missão. “Todo o esforço conjunto, em uma perfeita interoperabilidade, fizeram com que o resultado alcançado fosse muito bom”, disse.

Além dos repatriados, estavam a bordo das aeronaves tripulantes do Grupo de Transporte Especial (GTE), militares do Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE) e médicos do Ministério da Saúde. A missão ainda transportou cinco passageiros que desembarcaram na Polônia, um jornalista do CECOMSAER e um profissional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Operação

A missão constitui um esforço conjunto do Ministério da Defesa, Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), dentre outras Instituições envolvidas. Na quarta-feira (5/2), as aeronaves VC-2 iniciaram o voo até a China, com escalas em Fortaleza (CE), Las Palmas (Espanha), Varsóvia (Polônia), Urumqi (China) e chegaram até Wuhan. No retorno, foi utilizada a mesma rota, porém em sentido inverso, perfazendo um total de, aproximadamente, 100 horas de voo.

Assista ao vídeo sobre a chegada das aeronaves a Anápolis.

Para mais informações, acesse a página especial da Operação Regresso à Pátria Amada Brasil.

Veja, ainda, o álbum de imagens da Operação no Flickr da FAB.

imagens/original/39891/200208POL9847_Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL0013__Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL0037__Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL9846__Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL9858__Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL9890__Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL9917__Marcos_Poleto.jpg
imagens/original/39891/200209POL9952__Marcos_Poleto.jpg