EVENTO INTERNACIONAL

Brasil sediará a quarta edição do Drone Enable

O anúncio foi feito durante a terceira edição do evento, realizada na sede da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), no Canadá
Publicado: 21/11/2019 10:12
Imprimir
Fonte: DECEA, por Tenente Myrian Bucharles
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Fraga - Revisão: Tenente-Coronel Santana

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) organizará a quarta edição do Drone Enable, que será realizada na cidade do Rio de Janeiro (RJ), no período de 17 a 20 de setembro de 2020, consolidando o papel de liderança do Brasil sobre o tema, na América Latina. O anúncio foi feito em 14 de novembro, durante a terceira edição do evento, realizada na sede da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), em Montreal, no Canadá.

Segundo o Major Jorge Alexandre de Almeida Regis, que representou o DECEA no evento, o Brasil tem despertado o interesse da comunidade internacional devido ao robusto arcabouço regulatório e às soluções adotadas internamente. “Sediar a quarta edição do Drone Enable colocará o Brasil no centro das atenções e proporcionará à indústria nacional uma oportunidade de crescimento, em consonância com o que há de mais moderno no setor”, disse.

O Drone Enable, criado pela OACI, em setembro de 2017, é um Fórum Internacional sobre Aeronaves não Tripuladas (RPA), que tem por objetivo reunir os principais steakholders do setor não tripulado, com vistas a debater as melhores práticas desenvolvidas pela indústria, academia e organizações reguladoras, relacionadas ao gerenciamento de tráfego não tripulado (Unmanned Traffic System Management – UTM).

A facilidade de acesso a essa tecnologia de baixo custo - se comparado à aviação tripulada e seu mercado promissor - tem atraído um público diversificado. O  aumento do uso comercial dessas aeronaves vem crescendo anualmente. Em 2018, aproximadamente 60 mil drones foram cadastrados pelo Sistema de Aeronaves não Tripuladas (SISANT), gerenciado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Em outubro de 2019, o número já era superior a 76.800 aeronaves cadastradas pela Agência.

O evento abordará, ainda, atividades comerciais e não comerciais deste setor, que estão em rápida evolução e, também, irá expor a amplitude das tecnologias existentes e as pesquisas em desenvolvimento.

Foto: OACI