ADMINISTRAÇÃO

EMAER realiza reunião sobre Planejamento Baseado em Capacidades

Evento reuniu 35 especialistas de diversas áreas da Força Aérea Brasileira
Publicado: 09/09/2019 11:24
Imprimir
Fonte: BASV, por Tenente Lina Pérsia Andrade
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria - Revisão: Tenente-Coronel Santana

O Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER) realizou, de 19 a 30 de agosto, no Centro de Convenções e Hospedagens da Aeronáutica (CEMCOHA), em Salvador (BA), a primeira etapa do Planejamento Baseado em Capacidades (PBC).

O evento reuniu 35 especialistas de diversas áreas da Força Aérea Brasileira (FAB), que discutiram a qualificação e o dimensionamento que a FAB deve ter para estar preparada para os desafios que se apresentarão nos próximos anos. Especialistas das áreas: espacial, saúde, intendência, logística, cibernética e reconhecimento, entre outras, avaliaram suas capacidades e propuseram opções de desenvolvimento da Força.

O coordenador da reunião, Coronel Aviador Éric Cézzane Cólen Guedes, explicou a filosofia do PBC. “Trata-se de um trabalho contínuo, que teve seu início em Brasília, com a construção dos cenários, da lista de capacidades e da concepção operacional”, pontuou. A metodologia permite identificar, de forma mais precisa, quais as demandas para o emprego no futuro.

Com a participação do Comando de Preparo (COMPREP), Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), Comando-Geral de Pessoal (COMGEP), Comando-Geral de Apoio (COMGAP), Secretaria de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (SEFA), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), estão sendo organizadas as informações que nortearão o produto final do PBC.

O Chefe da Terceira Subchefia do EMAER e responsável pela implantação e aplicação do PBC, Major-Brigadeiro do Ar Jefson Borges, participou do evento e conheceu os resultados dessa fase. Ele destacou a importância do trabalho realizado, alinhado com a Diretriz do Comandante da Aeronáutica. "O PBC é um fator determinante para a análise de aquisições de sistemas e equipamentos, elaboração de doutrinas e planejamento das atividades de formação, pós-formação e adestramento dos integrantes da FAB", afirmou.

Após a análise e aprovação dos resultados, será criado o Plano de Desenvolvimento de Capacidades, que balizará outros documentos e atividades nos mais diversos setores da FAB.

Fotos: Tenente Lina Pérsia/BASV