ESPORTE

Conheça a CDA, Organização responsável pelo acompanhamento dos atletas da FAB

Equipe brasileira inicia, esta semana, a participação nos Jogos Mundiais Militares
Publicado: 14/10/2019 22:45
Imprimir
Fonte: CDA, por Tenente Mateus
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Felipe Bueno - Revisão: Tenente-Coronel Santana

Integrante do Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) da Força Aérea Brasileira (FAB), o Sargento Arthur Nory conseguiu a medalha de ouro na modalidade barra fixa do Mundial de Stuttgart, na Alemanha. 

A conquista aconteceu a pouco menos de uma semana do início dos Jogos Mundiais Militares, que serão realizados em Wuhan, na China, de 18 a 27 de outubro. Na sexta-feira (11), os atletas da delegação brasileira participaram da despedida com o Ministro da Defesa nas instalações da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), no Rio de Janeiro (RJ). 

O Time Militar Brasileiro é composto por 491 membros, entre atletas e equipe técnica. Os 349 atletas defenderão a Bandeira brasileira em 29 modalidades, como atletismo, boxe, futebol, paraquedismo e tiro esportivo.

Comissão de Desportos da Aeronáutica

Localizada no Rio de Janeiro (RJ), a Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA) é a representante do Comando da Aeronáutica junto à Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB) e demais entidades desportivas nacionais. A Organização é responsável por: orientar e controlar a instrução de educação física, aplicar testes para ingresso na Força, gerenciar cursos e programas de educação física e promover o desporto militar.

Atualmente, a CDA conta com 158 atletas em seu PAAR, praticantes de 16 modalidades olímpicas e quatro não olímpicas (lifesaving, orientação, pentatlo aeronáutico e paraquedismo).

O Vice-Presidente da CDA, Coronel Aviador Luiz Henrique Velasco Braga, fala sobre o PAAR. “A rotina dos atletas não é necessariamente vinculada à CDA. Eles têm os trabalhos específicos nas confederações das modalidades nas quais são cadastrados e têm o compromisso de participar dos eventos de interesse do desporto militar, como os Jogos Mundiais Militares [JMM]. Assim, eles dispõem do aparato tático e técnico das confederações e o nosso. Nos JMM, trabalhamos com o objetivo de buscar um maior número de medalhas do que o conquistado na edição anterior, vislumbrando, também, os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.”, diz o Coronel Velasco.

Excelência

Com o objetivo de fomentar o desporto nacional e apoiar os Jogos Olímpicos Rio 2016, a FAB construiu o Centro de Treinamento Olímpico da Aeronáutica nas instalações da CDA. O complexo conta com piscina e pista de atletismo homologadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), ginásio poliesportivo e zona de arremesso de peso. Fazem parte, ainda, da estrutura um alojamento com capacidade para 142 pessoas e as instalações do Instituto de Ciências da Atividade Física (ICAF), centro de estudos voltado para o entendimento da performance e do desenvolvimento humano, tanto na área esportiva quanto na militar. 

Em 2016, o Centro serviu como base de preparação para mais de 7 mil pessoas, entre atletas olímpicos e paralímpicos e membros de comissões técnicas. Todas as instalações foram adaptadas para receber pessoas com deficiência, com rampas de acesso e piso tátil. Além das adaptações de acessibilidade nos locais de treinamento, foram instalados 23 setores para arremesso e lançamento, dentre eles 15 plataformas oficiais de competição para cadeirantes, que garantem segurança para a prática esportiva.

Desde então, a CDA utiliza suas instalações com foco no desenvolvimento esportivo e social da comunidade, realizando acordos com órgãos governamentais e instituições não governamentais para que mais de 30 projetos sociais desportivos e paradesportivos utilizem a infraestrutura. O Centro ainda sedia competições nacionais e internacionais de natação, atletismo e futebol.

PROFESP

A CDA também desenvolve o Programa Forças no Esporte (PROFESP), atendendo mais de 600 crianças e adolescentes. As crianças têm acesso às instalações, com a oportunidade de treinar e a possibilidade de se tornarem futuros talentos olímpicos.

O projeto João do Pulo, criado em 2015, tem como público os militares da reserva que possuam alguma deficiência física e oferece a oportunidade de se restabelecerem por meio do esporte. Outros projetos sociais também contam com o apoio da FAB: o Futuro Olímpico, que oferece a prática de corrida, salto e lançamentos para 150 crianças e adolescentes; e o Ideal Brasil, que promove o atletismo para cerca de 200 crianças anualmente.

Fotos: Ricardo Bufolin/CBG; Sargento Johnson Barros e Cabo André Feitosa / CECOMSAER.