DIA DOS PAIS

A carreira militar de pai para filha

O Sargento Wesley Lemos do Nascimento é exemplo para a filha que também é graduada da FAB
Publicado: 09/08/2019 17:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Tenente-Coronel Santana

Para a família Lemos do Nascimento, o amor pela Força Aérea Brasileira (FAB) ultrapassa gerações. O pai, Primeiro Sargento Wesley Lemos do Nascimento, ingressou na Força como Soldado na Base Aérea de Salvador (BASV) em 1996. Identificou-se com a carreira militar, decidiu segui-la e conseguiu passar na seleção para Sargento.

Foi para a Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR) em 2000 e, após a formação, voltou para Salvador, agora para servir no 1º Esquadrão do 7º Grupo de Aviação (1º/7º GAV) – Esquadrão Orungan. Wesley passou a ser tripulante e participou da implantação da aeronave P-3AM Orion no Esquadrão. Hoje, é instrutor de Observadores da Aviação de Patrulha, mas não ensina e inspira apenas seus alunos.

Pai de três filhos, sempre os incentivou a seguir a carreira militar e acabou influenciando a decisão de duas filhas. “É uma satisfação imensurável ver que minhas filhas estão seguindo meu exemplo. Sinto muito orgulho em ver que elas também quiseram fazer parte da FAB”, diz o Sargento.

Enquanto uma das filhas ainda estuda para passar na EEAR, a outra, Jéssica Lemos do Nascimento, já é Terceiro Sargento da FAB. Formada na Escola de Especialistas em 2018, a militar conta que o pai é seu exemplo. “Desde criança até os meus 22 anos, sempre admirei meu pai. Ele é a minha maior referência no âmbito militar. Todo o seu comprometimento e sua pronta resposta aos diversos deveres na carreira são admiráveis. Mesmo depois de anos exercendo a profissão, o brilho no olhar ainda é imenso. Por isso, ao longo desses anos acompanhando diariamente essa rotina, tive a curiosidade de conhecer o mundo militar, o qual meu pai amava fazer parte e tanto elogiava”, descreve.

A jovem Sargento, que serve no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), no Rio de Janeiro, explica que ingressar na vida militar seguindo os conselhos do pai ajudou bastante. “Meu pai sempre foi e será meu grande conselheiro, tanto nas questões da vida pessoal, quanto na minha carreira. Em tudo de novo que eu conheci desde meu ingresso na EEAR até agora, já formada, tem a orientação dele”, ressalta Jéssica.

Para o pai, seu objetivo vem sendo cumprido. “Sinto-me muito realizado em ver que passei a ela minhas experiências em como superar os desafios da Escola e da carreira, que a ajudei a entender o objetivo da Força Aérea e que tudo tem uma razão de ser’”, emociona-se o Sargento Wesley. 

Fotos: Arquivo Pessoal

Assista ao vídeo produzido pela FAB em homenagem aos pais.