TRANSPORTE

FAB realiza novos voos para transporte de feridos do Rio Juruá

Uma aeronave VC-99 realiza o descolamento dos pacientes para Belo Horizonte (BH)
Publicado: 12/06/2019 21:55
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Cristiane
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Tenente-Coronel Santana

Durante três dias, as vítimas da explosão de um barco no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul (AC), acidente ocorrido na última sexta-feira (07/06) foram transportadas pela Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave VC-99 do Grupo de Transporte Especial (GTE) conduziu, até o momento, seis pacientes do Acre até Belo Horizonte (MG), onde eles serão submetidos a tratamento médico especializado. Os voos ocorreram nos dias 10, 11 e 12 de junho.

Nos três dias de atividade, o avião da FAB decolou da Ala 1, em Brasília (DF), com destino a Rio Branco e Cruzeiro do Sul, no Acre, onde se encontravam os pacientes. As tripulações envolvidas eram compostas por dois ou três pilotos, um mecânico e um comissário do GTE, mais seis profissionais de saúde – entre médicos, enfermeiros, fisioterapeuta e técnico de enfermagem do Hospital de Força Aérea de Brasília (HFAB). Da capital acreana, os voos seguem até Belo Horizonte.

De acordo com o Capitão Médico Sylvio Torres da Motta, que participou do segundo voo, todos os pacientes estavam em estado grave e necessitavam de atendimento especializado. “Essa extensão da queimadura provoca uma reação inflamatória generalizada, o que altera pressão, nível de consciência, capacidade de respiração e capacidade dos rins de filtrar o sangue e produzir urina. Por isso a necessidade de removê-los para unidades que tenham suporte avançado”, disse.

Foram transferidos cinco homens com idade entre 33 a 51 anos e uma criança de 3 anos e 4 meses. O transporte aeromédico conta com profissionais de saúde treinados para lidar com pacientes graves e a aeronave é pressurizada para minimizar os impactos fisiológicos dos pacientes.

O comandante do voo realizado nesta quarta-feira, Major Aviador Francisco Enio Thomaz, falou sobre a atuação da FAB neste tipo de operação. "As missões de UTI Aérea representam, no contexto em que estão inseridas, geralmente marcado por catástrofes e tragédias, um relevante serviço prestado pela Força Aérea a toda a sociedade brasileira. Nesse cenário, os meios de força aérea empregados, aeronaves, tripulantes, equipe médica e controladores de voo, são essenciais para o cumprimento da missão", disse.

Fotos: Soldado Ramon/CIAAR