COOPERAÇÃO

Ala 9 recebe primeiro helicóptero da Marinha do Brasil

Chegada da aeronave marca o início do projeto piloto Base Aérea Compartilhada
Publicado: 07/05/2019 17:40
Imprimir
Fonte: Ala 9, por Tenente Brenda Alvarez
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Adauto Fraga - Revisão: Capitão Monteiro

Chegada do Helicóptero H-36 Caracal marca início de projeto inédito A Ala 9, localizada em Belém (PA), recebeu, na quarta-feira (1º), o primeiro helicóptero H-36 Caracal da Marinha do Brasil, que pertencerá ao primeiro esquadrão aeronaval, a ser ativado na Amazônia Oriental. A chegada da aeronave marca a fase de implantação do projeto piloto chamado “Base Aérea Compartilhada”, fruto de um Acordo de Cooperação assinado em novembro de 2018.

“A vinda do helicóptero mostra que o projeto já é uma realidade”, ressaltou o Comandante da Ala 9, Brigadeiro do Ar Ricardo José Freire de Campos. “Nosso objetivo é desenvolver ainda mais ações compartilhadas e reforçar a integração que existe entre as Forças dentro do Ministério da Defesa. A implantação do esquadrão aeronaval fortalecerá os laços que já existem e, principalmente, vai desenvolver doutrina conjunta dentro da atividade aérea”, completou.Autoridades prestigiaram o evento na Ala 9

A partir de agora, o helicóptero ficará disponível na Ala 9 para treinamentos e missões de busca e salvamento, além de outras missões do Ministério da Defesa dentro da área de jurisdição da Ala 9 e do 4º Distrito Naval, o que significa mais de 1 milhão e 390 mil quilômetros quadrados de área de cobertura operacional.

A expectativa é que o Primeiro Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Norte (1ºEsqdHU-41) seja efetivamente ativado em 31 de janeiro de 2020. Até lá, outras duas aeronaves devem chegar à capital paraense. O 1ºEsqdHU-41 utilizará o hangar que pertencia ao Esquadrão Falcão (1º/8º GAV).

Equipe do Núcleo de Implantação do Esquadrão Aeronaval em BelémAcordo

O Acordo de Cooperação permitirá a implantação do projeto piloto Base Aérea Compartilhada, que tem como propósito o intercâmbio de militares, equipamentos e informações permitindo a utilização efetiva das dependências e instalações da Ala 9. A ação é inédita em todo o país, e foi alinhada conforme as determinações do Comandante da Aeronáutica.

Fotos: Marinheiro Malheiros