ESPORTE

EEAR realiza olimpíada entre alunos e Corrida do Dia do Especialista

Alunos da EEAR, atletas e comunidade participaram de eventos esportivos
Publicado: 11/04/2019 16:30
Imprimir
Fonte: EEAR, por Tenente Mateus Candiani
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria - Revisão: Major Alle

A Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), localizada em Guaratinguetá (SP), realizou no domingo (7) a abertura da 45ª Olimpíada do Corpo de Alunos. A cerimônia foi realizada no Campo Central da Escola, sob a presidência de seu Comandante, Brigadeiro do Ar Valdir Eduardo Tuckumantel Codinhoto, com a presença do Vice-Presidente da Comissão de Desportos da Aeronáutica, Coronel Aviador Luiz Henrique Velasco Braga, do Comandante do Corpo de Alunos, Coronel Aviador André Luiz Pereira de Souza, e demais convidados.

Na ocasião, houve apresentação da equipe de atletas ao Comandante da Escola que, em suas palavras, motivou os alunos que competem durante toda a semana. O acendimento da Pira Olímpica marcou oficialmente o início dos eventos esportivos.

O Aluno Pedro Ivo Ocko foi responsável por acender a chama olímpica na EEAR. “Cheguei na EEAR e o judô, mais uma vez, me acolheu. Voltei a treinar e, depois de muito empenho e dedicação, tive a oportunidade de participar e ser campeão da MAREXAER [competição entre alunos da Marinha, Exército e Aeronáutica]. Receber a medalha de ouro ao lado dos meus companheiros foi incrível. Hoje, a poucos dias da minha formatura, recebi mais um reconhecimento do meu esforço e dedicação no esporte, tive a honra de conduzir a tocha e realizar o acendimento da Pira Olímpica”, disse.

Alunos atletas dos Esquadrões Azul, Amarelo, Verde, Branco e Prata competem, durante cinco dias, nas seguintes modalidades esportivas: Atletismo, Pentatlo Militar, Futebol de Campo, Basquete, Voleibol, Natação, Corrida Rústica, Judô, Orientação, Cabo de Guerra, Xadrez e Tênis de Mesa.

“A Olimpíada do Corpo de Alunos (OCA) contribui sobremaneira para o amadurecimento profissional e emocional dos futuros Sargentos da Força Aérea Brasileira. Esse evento ensina ao militar em formação alguns valores como o espírito de corpo, controle emocional e dedicação, que são características essenciais a todo integrante das Forças Armadas”, comentou o Comandante do Corpo de Alunos.

Corrida Dia do Especialista

Também no domingo (7), a EEAR realizou a Corrida Dia do Especialista, para marcar o encerramento das comemorações alusivas à data e ao 78º aniversário da Escola.

“A Corrida do Especialista, além de ser um evento desportivo de grande vulto para a cidade de Guaratinguetá e toda a região do Vale do Paraíba, promove também a confraternização de militares e civis por meio do esporte. No Berço dos Especialistas, o desporto não serve apenas para condicionar os futuros Sargentos da Força Aérea, mas para desenvolver-lhes o caráter profissional na sua forma mais completa”, ressaltou o Brigadeiro Codinhoto.

A Corrida do Especialista é aberta ao público e, neste ano, contou com mais de 1700 inscritos, tornando-se uma das maiores corridas organizadas no Vale do Paraíba. Os atletas concentraram-se em frente ao Prédio do Comando para aguardar a largada e assistiram ao hasteamento da Bandeira Nacional. Na inscrição, os participantes optaram pelo percurso de 5 km ou 10 km, de acordo com seu condicionamento físico e objetivo pessoal.

O evento contou, este ano, com a presença do atleta Marilson dos Santos, vencedor da São Silvestre em 2003, 2005 e 2010 e vencedor da Maratona de Nova Iorque em 2006 e 2008, e sua esposa Juliana dos Santos, medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, e de Toronto, em 2015. O casal de atletas realizou uma palestra para o público, no dia anterior, compartilhando suas experiências em corridas e competições.

A Sargento Leticia Lemos de Moura Coração, do efetivo da EEAR, foi a vencedora da prova. “Participar da Corrida do Especialista é uma forma de agradecer a esta Escola por ter me recepcionado tão bem como aluna e, logo depois, em seu efetivo, como Sargento. Sempre gostei de correr mas, a decisão de participar das corridas de rua, foi uma superação pessoal. Agora, conquistar o primeiro lugar 'em casa', é ainda mais gratificante. Toda vez que fecho meus olhos lembro, com muito orgulho, da entrega do meu troféu pelas mãos do maratonista Marilson dos Santos, que, com toda certeza, é um grande exemplo a ser seguido”, comentou.

Fotos: Suboficial Janilson, Cabo Roberto e Soldado Toledo/EEAR