ENSINO

Novos mestrandos em Desempenho Humano Operacional iniciam estudos

Dez alunos começaram as aulas no programa de pós-graduação, que foi recentemente reconhecido pela Capes
Publicado: 02/04/2019 16:08
Imprimir
Fonte: UNIFA
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Gabrielli - Revisão: Capitão Monteiro

A Universidade da Força Aérea (UNIFA), em parceria com o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), deu início às aulas do Programa de Pós-Graduação em Desempenho Humano Operacional (PPGDHO) em 2019. São dez alunos no curso de mestrado profissional, que recentemente foi reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O PPGDHO tem como foco pesquisar as dimensões biopsicossociais, inerentes ao Desempenho Humano Operacional, com vistas ao cumprimento da missão constitucional de defesa nacional sob a responsabilidade das Forças Armadas.

Provenientes da Academia da Força Aérea (AFA), o Major Aviador Victor Thiago Venâncio da Penha, o Capitão Eduardo Augusto Montenegro Duque e o Capitão Willian Carrero Botta trazem consigo inquietações relacionadas ao treinamento físico dos cadetes e à capacitação orgânica dos pilotos instrutores. O Major Médico Alexandre Gomes de Souza Melo pesquisará sobre a relação do condicionamento físico e a tolerância dos pilotos expostos à hipóxia, ou seja, diminuição das taxas de oxigênio. Já a Capitão Médica Janiny Mancini Valente estudará a sensibilidade visual ao contraste em pilotos da FAB, como teste preditivo da capacidade visual do aeronauta. Também há oficiais da Marinha do Brasil como mestrandos e orientadores, voltados em pesquisar assuntos ligados à Força Naval. 

Segundo o Reitor da UNIFA, Major-Brigadeiro do Ar José Isaias Augusto de Carvalho Neto, o programa de pós-graduação tem um grande potencial. Para ele, mais do que as publicações em nível internacional que advirão das pesquisas, a solução de problemas afetos à operacionalidade da Força Aérea é muito relevante. “O que a FAB busca é que os alunos possam agregar valor à Força, alterando procedimentos e doutrinas de emprego, frutos dos estudos desenvolvidos aqui na nossa universidade”, explica.

Já o Vice-Reitor Acadêmico da UNIFA, Brigadeiro Intendente Luiz Tirre Freire, destacou, durante a abertura do calendário letivo, que os esforços estão focados nos programas estratégicos das Forças. "Estamos nos direcionando para os caças Gripen NG e o KC-390 da FAB, bem como o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) da Marinha do Brasil”, afirma.