INSTITUCIONAL

Diplomatas do Instituto Rio Branco visitam organizações da FAB

Atividade encerra ano letivo de formação dos alunos que em breve servirão no exterior
Publicado: 20/02/2019 17:25
Imprimir
Fonte: Ala 8, por Tenente Lorena Molter
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme - Revisão: Capitão Landenberger

A Guarnição de Aeronáutica de Manaus recebeu a visita de 30 diplomatas brasileiros. A viagem de estudos com alunos do Instituto Rio Branco, na capital amazonense, aconteceu no período 12 a 17 de fevereiro.

A Diretora-Geral do Instituto, Embaixadora Gisela Maria Figueiredo Padovan, explica a finalidade da visita às Forças Armadas. “Esse encontro com as Organizações Militares encerra o ano letivo de formação dos diplomatas brasileiros e eles começarão a trabalhar daqui a um mês. O objetivo dela é que os alunos conheçam melhor não só o Brasil, mas, neste caso, principalmente, como as nossas Forças Armadas se desdobram, operam e atuam no território brasileiro. Isso é importantíssimo para profissionais que servirão no exterior, representando o Brasil. Que eles saibam as nossas capacidades, a nossa operabilidade, conheçam as nossas Forças para poder, não apenas informar os outros países, mas também ter isso presente na sua atuação internacional”, diz.

As atividades dos diplomatas tiveram início no Estado de Goiás. Nessa parte do país, entre outros compromissos, estiveram na Ala 2, sediada em Anápolis. Em seguida, o grupo seguiu para a Região Norte. Em Manaus (AM), assistiram a uma palestra sobre a atuação da Ala 8 na Amazônia. A comitiva também conheceu a área operacional da organização, onde pôde ver de perto as aeronaves e equipagens dos quatro esquadrões aéreos sediados na capital do Amazonas (1°/4° GAV, 7°/8° GAV, 7° ETA e 1°/9° GAV). O Segundo Grupo de Defesa Antiaérea (2° GDAAE) e o Grupo de Segurança e de Defesa - unidades de Infantaria - apresentaram seus materiais e seu trabalho para os alunos.

Já as ações em prol do controle e da defesa do espaço aéreo foram demonstradas em uma visitação dos alunos do Instituto Rio Branco ao Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV), responsável pelo controle em mais de 60% do território nacional.

Aluno do Instituto Rio Branco, o diplomata Matheus Freitas Rocha Bastos comentou os benefícios da viagem de estudos. “A parceria entre as Forças Armadas e o Ministério das Relações Exteriores é tradicional, histórica e fundamental para a promoção e a proteção dos interesses nacionais. Então, para nós, como diplomatas, é muito interessante acompanhar e visitar o trabalho das Forças por todo o Brasil”, falou. “Hoje, na nossa visita à Ala 8, conseguimos ver presencialmente o trabalho de excelência dos militares da Força Aérea Brasileira, não somente na área de tecnologia, mas também na preocupação com o nossa população, com os nossos cidadãos e na assistência que promovem aqui na Região Norte”, acrescentou.

No norte do país, o grupo ainda conheceu organizações da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro. Os alunos visitaram também a Ala 7, organização da FAB sediada em Boa Vista (RR), e as iniciativas da Operação Acolhida, no município de Pacaraima, a 215 quilômetros da capital roraimense, onde há ações de recepção e atenção aos venezuelanos.

A conclusão da viagem de estudos do Instituto Rio Branco incluiu visitas à Academia da Força Aérea (AFA) e à Embraer, no interior do Estado de São Paulo, entre outras atividades.

Fotos: Soldado Arce/Ala 8