TRANSMISSÃO DE CARGO

Tenente-Brigadeiro Botelho é o primeiro integrante da FAB a assumir o EMCFA

Na cerimônia, realizada em Brasília (DF), o Tenente-Brigadeiro Amaral se despediu da Secretaria-Geral do Ministério da Defesa
Publicado: 15/01/2019 21:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Alle

Uma cerimônia realizada nesta terça-feira (15), no Clube da Aeronáutica, em Brasília (DF), marcou a transmissão de cargo das chefias do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) e da Secretaria-Geral (SG) do Ministério da Defesa (MD). No EMCFA, o Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho substituiu o Almirante de Esquadra Ademir Sobrinho. Já na SG, o Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira passou a chefia ao Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos.

Como primeiro representante da Força Aérea Brasileira (FAB) na chefia do EMCFA, o Tenente-Brigadeiro Botelho tem a competência de chefiar a elaboração do planejamento do emprego conjunto das Forças Armadas e assessorar o Ministro da Defesa no planejamento das operações e exercícios conjuntos, como em operações de paz.

O Oficial-General destacou a importância da interoperabilidade e da integração entre as Forças Armadas. "Vamos ter a Marinha de Tamandaré, o Exército de Caxias e a Força Aérea de Eduardo Gomes juntos, com suas capacidades e seus meios sendo empregados de maneira conjunta", disse. "Vou dar toda minha doutrina intelectual e capacidade de trabalho em prol desse cargo", completou o Tenente-Brigadeiro Botelho.

Na despedida da SG, o Tenente-Brigadeiro Amaral ressaltou o estabelecimento de políticas para a implantação de novos projetos estratégicos de interesse do MD, o que, segundo ele, foi o maior desafio enquanto esteve à frente do órgão. "Retorno para a Força Aérea muito satisfeito, com a sensação de estar voltando para casa", falou.

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, que presidiu a cerimônia, destacou a trajetória do Secretário-Geral substituído. "É um momento de reconhecer seu expressivo desempenho à frente da Secretaria. Sua competência, dedicação e comprometimento foram os combustíveis que o levaram a galgar os mais altos postos da carreira militar. A Força Aérea pode se orgulhar do seu trabalho", discursou.

A solenidade contou, ainda, com a presença de outros Ministros de Estado, dos Comandantes das três Forças Armadas, além de autoridades civis e militares. 

Tenente-Brigadeiro Botelho

O novo Chefe do EMCFA é natural de São Paulo (SP) e ingressou na Força Aérea Brasileira em março de 1973. Foi promovido ao posto de Tenente-Brigadeiro em março de 2015.

Durante sua carreira de 45 anos dedicados à vida militar, o Tenente-Brigadeiro Botelho assumiu o comando, a chefia e a direção de diferentes organizações da FAB, dentre elas o Esquadrão Carcará (1°/6° Grupo de Aviação), unidade aérea de reconhecimento sediada, à época, no Recife (PE). Também exerceu a função de Observador Militar da ONU em Moçambique, na África; Assessor na Secretaria de Acompanhamento e Estudos Institucionais do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; Representante do Brasil na Junta Interamericana de Defesa, em Washington, Estados Unidos; Comandante da Primeira Força Aérea (I FAE); Comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR); Diretor-Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS); e Comandante-Geral do Pessoal (COMGEP). Por último, foi Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER). O Oficial-General é oriundo da Aviação de Reconhecimento e possui 3.600 horas de voo nas seguintes aeronaves: T-23, TZ-13, T-25, C-95, R-95, R-35A, RC130E, U-42 e T-27.

EMAER

O Tenente-Brigadeiro Amaral assumiu, no dia 10 de janeiro, o cargo de Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER). Nascido em 13 de maio de 1960 na cidade do Rio de Janeiro (RJ), é piloto de caça e soma, aproximadamente, 3 mil horas de voo. É bacharel em Direito, pela Universidade de Brasília, e pós-graduado em análise de sistemas, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.
Os últimos cargos ocupados pelo oficial-general, em seus 44 anos de carreira, foram os de Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespecial (DCTA) e Secretário-Geral do Ministério da Defesa.

Assista ao vídeo da cerimônia de transmissão de cargos

Fotos: Cabo Feitosa/CECOMSAER

Vídeo: Sargento Marcos Poleto/CECOMSAER

imagens/original/37879/190115fei9376-andre_feitosa.jpg
imagens/original/37879/190115fei9414-andre_feitosa.jpg
imagens/original/37879/190115fei9689-andre_feitosa.jpg
imagens/original/37879/190115fei9529-andre_feitosa.jpg