REESTRUTURAÇÃO

Corpo de Cadetes da AFA assiste à palestra do Comandante da FAB

Tenente-Brigadeiro Rossato apresentou transformações na área administrativa e modernização de setores operacionais da Instituição
Publicado: 04/12/2018 19:30
Imprimir
Fonte: AFA, por Tenente Vanessa Ortolan
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme - Revisão: Capitão Landenberger

O Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, visitou, nesta segunda-feira (03), o Corpo de Cadetes da Aeronáutica, na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP). O Oficial-General apresentou aos militares os rumos da Instituição após as mudanças iniciadas em 2015 com o processo de Reestruturação da FAB.

Durante a explanação, o Tenente-Brigadeiro Rossato mostrou o estudo que levou ao processo de readequação. Segundo ele, uma grande quantidade do efetivo encontrava-se envolvida em atividades de apoio e administrativas, com processos redundantes e grande comprometimento do orçamento com pagamento de pessoal.

As mudanças tiveram como objetivo promover a excelência administrativa e a modernização operacional, seguindo tendências internacionais e deixando a FAB mais enxuta e voltada para sua atividade-fim.

Aos cadetes, o Comandante da Força Aérea também destacou as expectativas quanto ao futuro do Oficialato neste processo de mudanças. “É necessário buscar o aperfeiçoamento. Conforme o oficial progride na carreira, inevitavelmente envolve-se com a gestão administrativa. Ele deve buscar sempre estar atualizado", disse.

Para o Cadete de Infantaria Felipe Campos de Araujo, primeiro colocado do Curso de Formação de Oficiais de Infantaria, esta foi uma oportunidade de compreender as motivações que levaram ao processo de Reestruturação. “O Tenente Brigadeiro Rossato nos mostrou o panorama anterior, comparou com outras Forças Aéreas da América Latina e do mundo, e mostrou o porquê das mudanças serem necessárias. Acredito que este foi o maior ganho desta palestra, entender a razão das alterações que estão sendo realizadas na FAB. Além disso, vimos que a Infantaria também está passando por transformações. Não tinha conhecimento da intenção da FAB em adquirir novos armamentos de defesa antiaérea de longo alcance. Com a compra desse armamento teremos novas áreas de atuação no meu quadro”, avaliou.

As mudanças que impactaram o quadro da Intendência chamaram a atenção do Cadete Intendente Gilnei Kraftzuk, primeiro colocado do Curso de Formação de Oficiais Intendentes. “Nós já tínhamos um conhecimento da centralização da parte administrativa com a criação dos Grupamentos de Apoio, mas a palestra do Comandante tornou mais clara a estrutura organizacional após esta Reestruturação. Além disso, compreendi melhor as alterações que estão ocorrendo na FAB como um todo", completou.

“Para a aviação, conseguimos assimilar melhor como estarão estruturadas as unidades que vamos servir nos próximos anos e também compreender o que cada lugar espera do futuro”, afirmou o Cadete Aviador Christian Eloysio dos Santos Silva, primeiro colocado do Curso de Formação de Oficiais Aviadores e Líder do Corpo de Cadetes da Aeronáutica.

Para o militar, a dimensão do projeto chamou a atenção. “Como Comandante da FAB, o Tenente-Brigadeiro Rossato possui uma grande carga de atribuições, uma vez que ele é o comandante de uma Força de dimensões como a nossa, responsável por controlar, defender e integrar 22 milhões de km². Mesmo assim, durante o período em que esteve à frente da FAB, teve a disposição de iniciar uma grande Reestruturação, de maneira a nos tornar mais eficazes e eficientes. Isso é um exemplo pois nos mostra que, quando aplicamos os conhecimentos adquiridos ao longo da nossa formação, conseguimos bons frutos, não só para a Força Aérea, mas para todo o Brasil”, concluiu.

Fotos: Soldado Messias