NOTAER

FAB tem sob sua tutela diversos bens tombados no Brasil

Jornal NOTAER realiza até dezembro série sobre construções históricas
Publicado: 19/05/2018 08:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria - Revisão: Cap Oliveira

A FAB tem sob sua tutela diversos bens tombados por terem reconhecido valor histórico, artístico ou cultural, seja por institutos municipais, estaduais ou federal. Eles estão localizados nos municípios de Belém (PA), Rio de Janeiro (RJ), Santos Dumont (MG), Brasília (DF), Vilhena (RO), Goiânia (GO) e Florianópolis (SC).

O Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) é o órgão central do Sistema de Patrimônio Histórico e Cultural do Comando da FAB (SISCULT), responsável por orientar as Organizações Militares detentoras de bens culturais tombados.

“O INCAER realiza interações com os diversos órgãos responsáveis sobre o tombamento e demais assuntos relacionados à preservação de bens culturais para que seja preservada a memória, a história e as tradições da FAB e do país”, ressaltou o Subdiretor de Cultura do INCAER, Major-Brigadeiro do Ar José Roberto Scheer.

De acordo com a Museóloga do INCAER, Tenente Aline Pessôa da Ascenção Alcoforado, o bem só é tombado após um estudo detalhado realizado por especialistas. “Quando se inicia o processo é conferido ao bem o título de tombamento provisório, tendo os mesmos efeitos legais do tombamento definitivo, ou seja, o bem não pode ser alienado, alterado e muito menos destruído”, explica.

Até dezembro, o NOTAER fará uma série de reportagens mostrando todos os bens tombados que estão sob tutela da FAB. Confira abaixo quais são esses bens:

Aeronaves Catalina
Uma localizada na Ala 9, em Belém (PA), e outra no Museu Aeroespacial (MUSAL), no Rio de Janeiro (RJ) - ambas tombadas pelo IPHAN.

Hangar de Zeppelin (Ala 12, no Rio de Janeiro - RJ)
Inaugurado em 1936, no bairro de Santa Cruz. Tombado pelo IPHAN e pelo município do Rio de Janeiro.

Hangar Tenente Lucena (Rio de Janeiro - RJ)
Localizado no Parque de Material Aeronáutico dos Afonsos (PAMA-AF), é tombado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, como obra de arte da engenharia.

Estação de Hidroaviões (Rio de Janeiro - RJ)
Tombada pelo IPHAN, atualmente é sede do INCAER.

Campo de Aviação do Campeche
Tombado pela Prefeitura de Florianópolis (SC).

Imóveis em Belém
Conjuntos Arquitetônicos da Avenida Governador José Malcher, com imóveis da Travessa Rui Barbosa, localizados em Belém (PA). Há bens tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pela Secretaria de Cultura do Estado e/ou pela Fundação Cultural do Município.

Hangar Caquot (Rio de Janeiro - RJ)
Conhecido como Hangar do Aeroporto Santos Dumont, tem o tombamento provisório realizado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC).

Prédios das estações telegráficas
Construídos pela Comissão Estratégica de Linhas Telegráficas de Cuiabá a Porto Velho (Comissão Rondon), tombados pelo IPHAN.

Imóvel em Goiânia
Antigo terminal de passageiros do 1° Aeródromo de Goiânia, localizado na Avenida Tocantins, Quadra 20-A, Setor Aeroporto - tombado pela Prefeitura.

Casa do Sítio Cabangu (Santos Dumont - MG)
É um patrimônio tombado pelo IPHAN. Já o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) tombou o Parque Cabangu e o seu acervo florestal, e a Prefeitura de Santos Dumont tombou também o conjunto arquitetônico e a fachada do Museu-Casa.

Conjunto dos Ministérios e Anexos (Brasília - DF)
Tombado pelo IPHAN, diz respeito ao prédio do Comando da FAB (antigo prédio do Ministério da Aeronáutica), localizado na Esplanada dos Ministérios.