FORÇAS NO ESPORTE

Crianças do Programa Forças no Esporte têm atividades especiais em SP e SC

No Rio de Janeiro, aluna do Programa participou de competição oficial
Publicado: 03/05/2018 16:40
Imprimir
Fonte: BASP, por Ten Kramer e BAFL, por Sgt Rosana
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria - Revisão: Cap Oliveira

Oitenta crianças do Programa Forças no Esporte (PROFESP) da Base Aérea de São Paulo (BASP) assistiram, no sábado (28),  à primeira partida da final da Superliga Brasileira de Voleibol Masculino, no Ginásio do Ibirapuera, onde a equipe do Cruzeiro, de Minas Gerais, venceu o time do Serviço Social da Indústria de São Paulo (SESI-SP).

O aluno Gabriel Gonçalves Colombo, de 14 anos, não escondeu a alegria em assistir a um jogo no ginásio pela primeira vez. "Adoro vôlei! Foi muito legal ver os jogadores da seleção! Esse jogo foi um incentivo pra mim, agora quero ser atleta", disse. O colega Brad Alex Bráulio Silva, de 11 anos, também ficou empolgado com a atividade. "Eu nunca tinha visto um jogo de vôlei, foi muito legal! O PROFESP incentiva o esporte e vai me ajudar muito no meu futuro", expressou.

A participação dos alunos foi viabilizada pela parceria do PROFESP da BASP com o SESI-SP, que também promove formação e cultura esportiva para crianças e jovens por meio de seu Programa Atleta do Futuro. A Assistente Social da BASP e Coordenadora do PROFESP, Tenente Simara Cristina Sena dos Santos, destaca a importância da participação dos alunos em eventos desse porte. "Com essa iniciativa colocamos em prática o objetivo do Programa, que é a democratização do acesso à cultura esportiva, além de promover a socialização e a integração com crianças e jovens de outros programas e diferentes realidades", explicou.


Base Aérea de Florianópolis (BAFL)- Também no sábado (28), 16 crianças entre 10 e 14 anos que integram o Programa Forças no Esporte na BAFL participaram do Primeiro Festival de Rúgbi Infantil. O evento foi realizado no Centro de Formação e Aperfeiçoamento (CeFA), no campus da Universidade Federal de Santa Catarina. A equipe do Desterro Rúgbi Clube, que desde 2016 trabalha em parceria com o PROFESP, foi responsável pela organização do Festival.

O coordenador da categoria infantil do Desterro Rúgbi Clube, Roberto Rial França, explica que a formação de valores são princípios fundamentais para o ensino do esporte. "Nosso projeto com a Base Aérea de Florianópolis e a equipe infantil do Desterro serve para pôr em prática os valores que trabalhamos com as crianças durante o ano, como responsabilidade, integridade, disciplina e respeito ao adversário. É o primeiro encontro do grupo infantil do clube com o grupo do PROFESP e apostamos como algo a longo prazo e a ser explorado ainda mais”, destacou.

O festival contou com treinamentos e brincadeiras envolvendo o rúgbi e seus princípios durante toda a manhã de sábado. “O rúgbi é um esporte que traz liberdade, amizade e conexão com seus amigos. É uma forma de expressar o que você sente através da bola e do jogo”, disse a aluna do PROFESP Vitória Miyuki Arruda Saito, de 13 anos.

A Chefe da Seção de Educação Física da BAFL e Coordenadora do PROFESP, Tenente Camila Kessler, destacou a satisfação com o evento. “Eu só tenho a agradecer pela oportunidade de trazer as crianças do PROFESP, fazendo-as conhecerem melhor a história, os valores e os fundamentos do rúgbi. É muito importante para o desenvolvimento delas e espero que consigamos participar mais vezes de projetos como esse”, ressaltou.

 

Rio de Janeiro - No dia 7 de abril, a aluna do PROFESP do Campo dos Afonsos, Sofia Tavares, participou de sua primeira competição oficial, representando a Escola de Natação Nado Livre, e conquistou a medalha de bronze na prova de 50m nado livre.

A Escola de Natação Nado Livre tem um convênio com a Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), em que está previsto o ensino de natação aos alunos do PROFESP em contrapartida à utilização das dependências do Centro Olímpico de Treinamento da Aeronáutica.