OPERACIONAL

Exercício de salvamento no mar é realizado pela FAB em Florianópolis (SC)

Exercício é realizado entre os dias 2 e 20 de abril, na Base Aérea de Florianópolis (BAFL)
Publicado: 18/04/2018 15:00
Imprimir
Fonte: BAFL, por Sargento Rosana
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Cynthia Fernandes - Revisão: Cap Oliveira

Os esquadrões 7°/8°GAV – Harpia, sediado em Manaus (AM), e 5°/8°GAV - Pantera, de Santa Maria (RS), realizam treinamentos a bordo do helicóptero H-60 Black Hawk, entre os dias 2 e 20 de abril, na Base Aérea de Florianópolis (BAFL). O objetivo é aperfeiçoar a doutrina de aproximadamente 100 militares no método de resgate Kappoff.

O Kappoff é a técnica utilizada para resgatar pessoas na água, onde não é possível o pouso, e por isso a necessidade de emprego de helicópteros. Ela foi inserida na Força Aérea Brasileira (FAB) na década de 80, após intercâmbio com a Royal Air Force, e consiste em realizar procedimentos padronizados para pilotos, operadores de equipamentos e homens de resgate; com a finalidade de executar o resgate de maneira rápida, eficiente e segura.

Os treinamentos, que ocorrem na Baía Sul da BAFL, simulam uma missão real de salvamento. Há três profissionais no helicóptero: o piloto, o operador de equipamentos e o homem de resgate. O piloto conduz a aeronave e a mantém pairada no ar, o operador de equipamentos comanda o guincho de içamento e o homem de resgate tem o objetivo de descer o guincho e preparar a vítima para ser levada até o interior da aeronave.

Se a vítima estiver consciente, é envolvida por um colete (alça de içamento). Caso esteja inconsciente ou com algum tipo de fratura, a vítima será içada em maca. Na equipe de treinamento, a única diferença de uma situação real será a presença do instrutor de voo e das vítimas simuladas. Um bote com mergulhadores fica no local do treinamento à disposição para atuar em caso de emergência.

“O nosso objetivo é realizar o salvamento o mais rápido possível, por isso toda a equipe deve estar preparada para qualquer situação e esses treinamentos são fundamentais para o sucesso da missão”, relata o Tenente João Paulo Jacinto de Lemos Silva, piloto do Pantera.

BAFL - O variado relevo de Santa Catarina é local privilegiado para a realização de exercícios militares da Força Aérea Brasileira. A Base Aérea de Florianópolis é capaz de prestar apoio às manobras de diferentes aviações e servir como centro de coordenação para os casos em que a FAB precisa colocar o treinamento em prática.

A escolha da unidade para os exercícios tem suas razões. A proximidade com o litoral possibilita as aeronaves a realizarem simulações de busca e salvamento no mar com economia de combustível. As características do relevo e do vento, o apoio logístico prestado pela unidade e o baixo tráfego no aeroporto Hercílio Luz, na maior parte do ano, também colaboram para a qualificação operacional das tripulações.

Fotos: Ten Luiz Fernando/5º/8º GAV