SAÚDE

Odontoclínica da FAB realiza 212 atendimentos durante ação social no entorno de Brasília

Equipe de 40 dentistas e técnicos da Odontoclínica de Aeronáutica de Brasília participou do 7º Mutirão da Cidadania
Publicado: 17/03/2018 17:30
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Gabrielli
Edição: Major Alle

A Odontoclínica de Aeronáutica de Brasília (OABR) realizou 212 atendimentos neste sábado (17/03), durante o 7º Mutirão da Cidadania, que aconteceu na cidade-satélite Samambaia Norte, distante 40km da Capital Federal. A equipe da Força Aérea Brasileira (FAB), composta por 40 profissionais que se voluntariaram para a ação, entre dentistas e técnicos, realizou cirurgias de extração dentária e, para crianças, tratamento de cárie.

A ação foi organizada pela Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, em parceria com outros órgãos e empresas privadas. Além do atendimento odontológico, houve atendimento médico, vacinação, corte de cabelo e orientação psicológica e jurídica, entre outros serviços. A ideia é promover acesso à cidadania em locais onde há carência desse tipo de atendimento. Uma das coordenadoras do evento, Gisele Carvalho, disse que a ação teve grande aderência da comunidade local e o saldo é positivo. "A Força Aérea é uma grande parceira; não é possível nem mensurar a importância da ajuda prestada a essa comunidade", disse.
 
A Tenente Dentista Caroline Reinozo, que já participou outras vezes do evento, explica que a Odonclínica levou ao local quatro "equipos móveis" – nome dado às estações de trabalho dos dentistas – e todo o material para os atendimentos.

“É muito gratificante essa ação para nós. É a segunda vez que participo na organização, porém, como dentista voluntária, já até perdi as contas. Mesmo que não consigamos resolver todos os problemas, aquilo que realizamos já é muito importante para aquela comunidade. É maravilhoso ouvir do paciente que ele voltou a sorrir, que ficou feliz com o resultado”, diz a militar.

O operador de máquinas Josevaldino da Gama, de 48 anos, foi um dos 212 atendidos. Ele diz que aprovou o atendimento, pois faz muitos anos que não consegue acesso a esse tipo de tratamento. "Esse dente que eu vou extrair hoje, por exemplo, eu fiz tratamento de canal nele em 1996", disse.

O Diretor da OABR, Coronel Dentista Edson Cardoso Amoêdo Junior, explica que esse tipo de ação, ao mesmo tempo em que ajuda outras pessoas, também prepara as equipes odontológicas da FAB para atuarem em contextos de emprego operacional. “Esse modo de operar também nos traz mobilidade, flexibilidade, alcance e pronta-resposta, provendo um atendimento odontológico adequado”, disse.