DIA DA BANDEIRA

Guarnição de Aeronáutica realiza homenagem ao Dia da Bandeira

O Pavilhão Nacional foi adotado há 128 anos
Publicado: 20/11/2017 17:08
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Cristiane dos Santos

Hasteamento do Pavilhão Nacional, na Ala 10A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou cerimônia cívico-militar, neste domingo (19/11), em celebração ao Dia da Bandeira Nacional em diversas Organizações Militares do País. O Pavilhão Nacional foi adotado há 128 anos e, como forma de homenagem e culto, a Bandeira é hasteada em ato solene, às 12 horas. Durante a cerimônia, o graduado mais antigo da guarnição, classificado no "excelente comportamento", procede à incineração das Bandeiras Nacionais que, devido ao tempo de uso, se tornaram inservíveis. As cinzas são depositadas em local de destaque.

A cerimônia na Ala 1, em Brasília (DF), contou com a presença de cerca de 200 militares e civis e foi presidida pelo Comandante da Unidade, Brigadeiro do Ar Ary Soares Mesquita. “Ao saudarmos nosso maior símbolo da nacionalidade, relembramos a nossa história de feitos heróicos, de sacrifício, de dedicação e de lealdade do nosso povo”, ressaltou o Oficial-General. O suboficial Mauro Fabiano Fontoura Vieira, graduado mais antigo da Guarnição de Brasília, foi o responsável por conduzir o ritual de incineração das bandeiras antigas.

Cerimônia militar na Ala 1, em BrasíliaNa Ala 6, a solenidade contou com a presença de todo o efetivo da Guarnição de Aeronáutica de Porto Velho (GUARNAER-PV). O Comandante da Unidade, Coronel Aviador Célio Otávio Araújo Galvão, realizou o hasteamento do pavilhão e o Suboficial Sérgio Luiz Marques Fraga foi o responsável pela incineração das bandeiras antigas. “Comemorações históricas como a do Dia da Bandeira são muito importantes na construção da identidade nacional brasileira”, afirmou o suboficial.

A Ala 8, situada em Manaus (AM), realizou a cerimônia às duas horas da tarde em relação ao horário de Brasília, devido à diferença do fuso horário. Em Natal (RN), o Comandante da Ala 10, Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic, realizou o hasteamento da Bandeira Nacional.

O comandante da Ala 10 realiza hasteamento da Bandeira NacionalO efetivo da Ala 13, em São Paulo, também realizou a cerimônia histórica. O Diretor do Instituto de Logística da Aeronáutica (ILA), Coronel Engenheiro Alexandre Lima Guerra, presidiu o evento. "Esse é um evento muito importante porque marca o início de um novo período na história do nosso País, deixamos de ser Império e passamos a ser República. A Bandeira representa algo que é maior que todos nós, a Nação. É uma data marcante para militares e civis, pois reflete o respeito aos símbolos, o civismo e o amor à Pátria", declarou.

Na Ala 15, em Recife (PE), a solenidade militar ocorreu no pátio coberto do Grupamento de Segurança e Defesa e foi presidida pelo Comandante do Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR), Brigadeiro do Ar Walcyr Josué de Castilho Araujo. Também compareceram à cerimônia Comandantes, Chefes e Diretores das Unidades Militares de Recife, além do diretor, professores e alunos do ensino fundamental da Escola Padre Lebret.

Pouco antes da solenidade, o Brigadeiro Walcyr proferiu palestra sobre o Dia da Bandeira Nacional e sua importância para cerca de 60 alunos da Escola Padre Lebret, no auditório do Serviço de Recrutamento e Preparo de Pessoal da Aeronáutica de Recife (SEREP). A aluna Samara Freitas assistiu à palestra e afirmou ter gostado de conhecer sobre a história do pavilhão. “O assunto foi passado de forma bem objetiva e todos saíram entendendo de uma maneira que ninguém conhecia”, disse. As bandeiras antigas e inservíveis foram incineradas pelo Suboficial Bruno Lima Melchuna. Ao final, a tropa desfilou em continência à Bandeira Nacional.

Incineração da Bandeira na Ala 8, em ManausNa Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), a solenidade militar foi presidida pelo Comandante da EEAR, Brigadeiro do Ar Jayme Ferreira Junior, e a incineração das Bandeiras Nacionais inservíveis foi realizada pelo Suboficial Agnaldo Ferreira Pinto Cabral, que retornou à Escola, onde serviu durante toda a carreira, após cumprir missão no exterior. Durante toda a cerimônia, acompanhada por familiares e civis, o clima de patriotismo foi destaque, especialmente no momento do canto do Hino à Bandeira.

Já na Guarnição de Aeronáutica de Florianópolis, a cerimônia militar foi presidida pelo Coronel Aviador Antonio Ferreira de Lima Júnior, Comandante da Base Aérea de Florianópolis (BAFL). O Suboficial José Noia de Lopez procedeu a incineração das bandeiras nacionais que, devido ao tempo de uso, tornaram-se inservíveis. 

imagens/original/35526/img_9299.jpg
imagens/original/35526/incineraçao ala 13.jpg
imagens/original/35526/ala6.jpg