DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

Ministério da Saúde cria campanha e avalia papel da FAB no transporte de órgãos

Objetivo é conscientizar as famílias sobre a importância da doação de órgãos
Publicado: 27/09/2017 16:51
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Aline Fuzisaki

Desde junho de 2016, FAB transportou 366 órgãosEm comemoração ao Dia Nacional da Doação de Órgãos, o Ministério da Saúde lançou, nesta quarta-feira (27/09), a campanha “Família, quem você ama pode salvar vidas”, com o objetivo de incentivar a doação de órgãos.

Durante uma coletiva de imprensa, foi apresentado um balanço dos transplantes realizados no Brasil nos últimos anos, além de conteúdos publicitários relativas à campanha, que é voltada para a conscientização dos familiares quanto à importância de autorizar a doação de órgãos.

De acordo com a Coordenadora-Geral do Sistema Nacional de Transplantes, Rosane Reis Nothen, durante o primeiro semestre de 2017, houve um aumento de 16% no número de transplantes com relação ao ano passado, e isso se deve, principalmente, à atuação das companhias áreas e da Força Aérea Brasileira, que dão apoio ao transporte de órgãos.

Campanha do Ministério da Saúde incentiva doação de órgãos“Nesse período, tivemos um aumento de quase 30% de transporte aéreo de órgãos e equipes, feito pelas companhias aéreas. Além disso, ganhamos a parceria da FAB de maneira incondicional, então, temos sempre uma aeronave à disposição que fica prestando serviço para o transporte de órgãos e isso também impulsionou os transplantes”, afirmou Rosane Nothen.

O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, também ressaltou a importância do trabalho realizado pela Força Aérea Brasileira no apoio ao transporte de órgãos, que foi reforçado após a assinatura do decreto nº 8.783. “Não teríamos esses 16% no aumento de transplante se não fosse o trabalho feito pelos nossos companheiros de FAB”, disse o titular da Pasta.

Ministro da Saúde ressaltou o apoio da FAB no transporte de órgãosO Subchefe de Avaliação e Doutrina do Comando de Preparo (COMPREP), Brigadeiro do Ar Raimundo Nogueira Lopes Neto, acompanhou a coletiva de imprensa. Além de representantes do Ministério da Saúde, alguns parlamentares também estiveram presentes.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem o maior sistema público de transplantes do mundo. Para os próximos anos, a meta do País é diminuir a lista de espera, já que, atualmente, mais de 41.000 aguardam por um órgão.

A Força Aérea Brasileira realizou o transporte de 366 órgãos para transplante em todo o País entre 07 de junho de 2016 e 27 de setembro de 2017. Desse total, foram 174 fígados, 96 corações, 52 rins, 18 pâncreas, 16 pulmões, 06 tecidos ósseos, 03 baços e 01 linfonodos.