PATRONO

Cerimônia Militar no Rio de Janeiro homenageia Marechal Eduardo Gomes

Homenagem foi realizada na Base Aérea dos Afonsos junto ao busto do Patrono da FAB
Publicado: 21/09/2017 13:45
Imprimir
Fonte: COMAR III, por Ten Myrian Aguiar
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Emília Maria

Uma cerimônia militar em homenagem ao Patrono da Força Aérea Brasileira (FAB), Marechal do Ar Eduardo Gomes, que completaria 121 anos nessa quarta-feira (20/09), foi realizada na Base Aérea dos Afonos (BAAF), no Rio de Janeiro (RJ). A solenidade, presidida pelo Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Vuyk de Aquino, representando o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, contou com a presença de Oficiais-Generais do Alto-Comando da FAB.

Como destaque, foi exposta no solo a aeronave histórica K-263 Curtiss Fledging, que protagonizou, na década de 1930, o início das atividades do Correio Aéreo Nacional (CAN), além do automóvel Itamaraty executivo, responsável por atender o então Ministro da Aeronáutica, Marechal Eduardo Gomes.

O Tenente-Brigadeiro Aquino colocou flores no busto do Marechal como forma de prestígio ao patrono. Na Ordem do Dia, o Tenente-Brigadeiro Rossato fez referência às fortes características de Eduardo Gomes como líder astucioso, homem dotado de princípios, que marcam a FAB desde os primórdios até os dias de hoje. “Sua atuação em nossa Força é marcada pela obstinação que nos impulsiona a trabalhar continuamente em prol do desenvolvimento do Comando da Aeronáutica, transmitindo às novas gerações uma organização cada vez mais moderna e operacional”, ressaltou.

Dotado de uma personalidade idealizadora e admirado como um verdadeiro líder, amante de seu país, Eduardo Gomes deixou marcas. “Tive o prazer de ser ajudante de ordens, por dois anos, do Brigadeiro Eduardo Gomes. Todos diziam que ele era muito sisudo, mas com o tempo de convívio, na verdade, se percebe que ele era muito brincalhão. Essa foi, com certeza, uma das maiores experiências da minha vida, um aprendizado que não tem preço”, afirmou o ex-Ministro da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Mauro José Miranda Gandra.

“Participar de um momento com esse, em que homenageamos nosso Patrono, é reconhecer o exemplo de homem, de aviador, de político. O que ele fez pelo Brasil e pela Força Aérea foi mais do que suficiente na vida dele”, complementou o Tenente-Brigadeiro Gandra.