FARO

Operação em presídios encontra substâncias entorpecentes

A operação é realizada em conjunto com diversos órgãos
Publicado: 31/08/2017 09:44
Imprimir
Fonte: Ala 8, por Tenente Lorena Molter
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias

O Pelotão de Cães de Guerra do Grupo de Segurança e Defesa da Ala 8 (GSD-8), localizada em Manaus (AM), realizou novas missões de faro na Região Norte. Entre os dias 08 e 18 de agosto, ocorreram varreduras em presídios localizados no Acre e em Rondônia, envolvendo as Forças Armadas e outros diferentes órgãos de segurança pública. Em ambos os estados foram encontrados materiais cortantes e perfurantes, substâncias entorpecentes, celulares, chips e carregadores, entre outros objetos.

A Força Aérea Brasileira (FAB) foi acionada, por meio do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), cumprindo o Decreto Presidencial de 17 de janeiro de 2017 que regulamenta as ações das Forças Armadas nos presídios, e atuou com dois cães e seus respectivos condutores. Os cachorros das raças pastor alemão e malinois são treinados para o faro de entorpecentes.

Nos dez dias de operação foram visitados quatro presídios. A primeira Unidade prisional a receber a ação foi o Centro de Ressocialização de Ariquemes, sediado em Rondônia (PV). Na sequência, os militares seguiram para o Acre, onde atuaram na capital e no interior. As equipes trabalharam em varreduras na Unidade Penitenciária Evaristo de Morais, situada no município de Sena Madureira (137 km de Rio Branco); na Unidade Prisional do Quinari (Senador Guiomard, 24 km da capital); e no Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde - Complexo Unidade Penitenciária 4, com sede em Rio Branco (AC).

Somente este ano, já ocorreram cerca de 15 operações como essas, englobando toda a Amazônia Ocidental. Além da FAB, também participam dessas missões a Marinha e o Exército, bem como os órgãos de segurança pública, a exemplo das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros.

Treinamento

De acordo com a Tenente Veterinária Raquel Tomé, os cães realizam, diariamente, treinamento de faro e de guarda, em virtude das ações realizadas pelo GSD-8. "Nossos cães estão sempre preparados para atuar nas diversas missões de faro. Além do treinamento, sempre procuramos manter a saúde dos animais, fazendo o acompanhamento diário da alimentação deles, a anamnese, assim como atividades físicas para manter o seu condicionamento físico e o seu fortalecimento muscular e ósseo”, explicou.