PALESTRA

Jornalista Alexandre Garcia realiza palestra para Oficiais-Generais da FAB

Palestra faz parte de projeto para ampliar diálogo entre militares e a sociedade
Publicado: 28/07/2017 18:10
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Asp Cristiane dos Santos

O Comando da Aeronáutica recebeu o jornalista da Rede Globo, Alexandre Garcia, nesta sexta-feira (28/07), para inaugurar o projeto Ampliando Horizontes, no Espaço Força Aérea, em Brasília (DF). O objetivo é promover a interação e o diálogo entre os Oficiais-Generais da Força Aérea Brasileira (FAB) e profissionais liberais, acadêmicos e formadores de opinião.

Durante evento, Alexandre Garcia fez uma análise do cenário nacional e internacional e abordou a atuação das instituições políticas e as transformações da sociedade brasileira ao longo dos anos. Ele também ressaltou a ética, a cidadania e os valores da sociedade numa perspectiva de melhoria do País.

Ao falar das afinidades com a FAB, o jornalista destacou a primeira comenda que recebeu em sua carreira, a Medalha Mérito Santos-Dumont. No total, o palestrante já foi agraciado com 18 condecorações nacionais, dentre elas Comendador da Ordem do Mérito Militar e a Ordem de Rio Branco e da Justiça Militar.

Após cobrir três guerras (Angola, Líbano e Malvinas), Alexandre Garcia garante que a situação que algumas cidades brasileiras enfrentam com a violência é um estado de guerra também. “O País registra 160 homicídios dolosos por dia. O Brasil é um País doente, que pede socorro”. Nesse contexto, ele falou da demanda às Forças Militares para manter a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em algumas situações. “Os militares surgem como a última salvação. O planejamento mal feito da polícia exige a aplicação das Forças Armadas”. Segundo o jornalista, o problema é psicossocial e cultural. “Nosso problema não é econômico, pois temos potencial. A nossa cabeça é que precisa mudar. Lei é lei e precisa ser cumprida. Temos direitos e deveres nesta ordem”, complementou. 

O convidado ainda abordou as frustrações da sociedade, que são decorrentes das expectativas geradas nas diversas vertentes. “Com uma frustração atrás da outra, o povo fica descrente, mas é preciso acreditar. Com entusiasmo, o Brasil cresce”. Nesse ponto, ele lembra o lema Ordem e Progresso da República Federativa do Brasil, que está escrito na Bandeira Nacional. “Se houver um, haverá o outro, mas há muita desordem. A solução é muito simples: basta colocar em prática o que está em nossa Bandeira”, falou.

Com histórico de primeiro colocado no vestibular e na conclusão do curso da Faculdade de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), ele ressaltou a importância da educação vinda de casa e do ensino oferecido nas escolas. “Escolas militares são a joia da coroa. É um esteio que se destaca justamente porque tem disciplina, algo essencial para a convivência humana. Toda a educação deveria seguir o modelo das escolas militares. Seria um salto para a educação brasileira”, disse.

Cerca de 50 Oficiais-Generais participaram do evento. E, em agradecimento, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, entregou ao jornalista um busto de Alberto Santos-Dumont, Patrono da Aeronáutica.

Fotos: Sargento Batista