INTEGRAÇÃO

FAB transporta integrantes do projeto Rondon para atividades no Sul do Pará

O Boeing 767 saiu da Ala 13, em São Paulo, passou por Brasília e Curitiba; o destino final foi a Serra do Cachimbo, no Pará
Publicado: 14/07/2017 16:15h
Imprimir
Fonte: Ala 13, por Tenente Beatriz Kramer
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Gabrielli Dala Vechia

Na última quinta-feira (13/07), a Força Aérea Brasileira (FAB) transportou um novo grupo de estudantes e professores universitários participantes do projeto Rondon até a região norte do País. O Boeing 767 saiu da Ala 13, em Guarulhos (SP), onde embarcaram mais de 80 docentes e discentes, e seguiu para Curitiba (PR) e Brasília (DF), onde embarcaram outros rondonistas. O destino final foi a Serra do Cachimbo, no sul do Pará, onde existe uma unidade da FAB, o Campo de Provas Brigadeiro Velloso. Após conhecerem a organização da FAB, os participantes do projeto seguem para as cidades vizinhas com o objetivo de prestar serviços voluntários e realizar ações sociais.

Ramon Tozzi Christofoletti, estudante de Farmácia Bioquímica da Universidade Estadual Paulista (UNESP), não escondeu o entusiasmo em participar pela primeira vez da ação social. "Esse é o começo do sonho de mudar o mundo. O Projeto Rondon está me proporcionando o pontapé inicial. A sensação de saber que iremos ajudar comunidades carentes é única. Agradeço muito à Força Aérea, pois seu apoio tem sido essencial para a realização desta missão tão nobre", disse.

O objetivo do Projeto Rondon é desenvolver ações de atendimento às necessidades sociais, ambientais e econômicas da população, a fim de contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania em locais carentes do território nacional. O Projeto busca, ainda, consolidar no universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social, contribuindo com sua formação acadêmica e proporcionando-lhe o conhecimento da realidade brasileira.

"Participar do Projeto Rondon é uma sensação única. Nosso papel como professores é dar suporte aos alunos em suas oficinas com a comunidade. Esta é uma oportunidade única para o aluno, um estágio prático. O suporte da Força Aérea é fundamental para que a operação dê certo", afirmou Stefan Fiuza de Carvalho, professor de Odontologia da UNESP.

O piloto do Boeing 767, Major Grei Santana Gonçalves, afirmou que a missão lhe trouxe satisfação pessoal e profissional. "Sabemos que estes voluntários irão ajudar no desenvolvimento de regiões necessitadas e com certeza eles voltarão melhores do que foram", concluiu.

Fotos: Tenente Beatriz Kramer