ESPAÇO AÉREO

Saiba como foi o trabalho da FAB nos bastidores do Festival Folclórico de Parintins

Ao total, foram realizados 250 movimentos (pouso e decolagem) no aeroporto da cidade
Publicado: 06/07/2017 16:54
Imprimir
Fonte: CINDACTA IV
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias

No Bumbódromo, em Parintins (AM), a vibração de turistas e moradores com a apresentação dos Bois Caprichoso e Garantido foi intensa, mas para que tudo ocorresse de maneira adequada, a Força Aérea Brasileira (FAB) foi uma das instituições que trabalharam nos bastidores de um dos maiores eventos folclóricos da Região Norte do País.

A apresentação dos Bois ocorreu somente no último fim de semana (de 30/06 a 02/07), mas o trabalho da FAB começou antes e terminou depois do festival. Vários militares foram envolvidos em toda a ação local e toda a infraestrutura técnica, operacional e administrativa a retaguarda.

No início de junho (dia 05), ocorreu uma reunião preliminar de apoio ao 52º festival folclórico de Parintins, com a participação do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), por meio do Subdepartamento de Operações (SDOP), e o prefeito da cidade, Frank Bi Garcia. “Agradeço a colaboração de todas as instituições para a realização do festival, que é muito importante para a cidade e para o Brasil”, disse o prefeito.

Ainda antes do Festival, nos dias 20 e 21 de junho, o Grupo Especial de Inspeção em Voo (GEIV) verificou os procedimentos de aferição da qualidade dos sinais recebidos pelos auxílios à navegação aérea, assegurando a sua operacionalidade, para que fossem realizados o pouso e a decolagem de aeronaves de médio porte, transportando, com segurança, os visitantes do País e do exterior para o festival.

“O Voo de Inspeção foi coberto de pleno êxito e é essencial para que o CINCACTA IV pudesse receber, com segurança, as aeronaves com os passageiros para prestigiar o Festival Folclórico de Parintins”, explicou o Major Aviador Guimarães.

Já próximo ao festival, no dia 28 de junho, o comandante CINDACTA IV visitou as instalações na cidade de Parintins. Na ocasião, enfatizou aos presentes a importância de seguir os padrões de segurança. "Que os aprendizados desta missão sejam registrados e aperfeiçoados para as próximas", disse.

"Os militares designados para a Missão Parintins atuam em áreas diversas, tais como informações aeronáuticas, Controle de Tráfego Aéreo e Meteorologia, com o apoio de profissionais do Setor administrativo e da Divisão técnica, prontos para agir em eventualidades", ressaltou o Comandante do CINDACTA IV, Coronel Aviador  Gil Lessa Amaral de Carvalho.

Além disso, para atender o festival, o CINDACTA IV disponibilizou uma estação de VHF (frequência muito alta), em que ficam os transmissores e receptores que são operados pelo ACC amazônico (Centro de Controle Aéreo).

Mesmo depois do fim do festival, a FAB continuou o trabalho. Até essa quarta-feira (05/07) foram realizados, aproximadamente, 250 movimentos (pouso e decolagem) no aeroporto Júlio Belém, em Parintins, transportando 1.500 passageiros e todos esses voos tiveram a segurança das operações garantidas pelos profissionais da FAB.

Foto Principal: Bianca Paiva/Agência Brasil