LOGÍSTICA

Suprimento Único traz ganho operacional para o Centro de Transporte Logístico

A novidade gera aumento da disponibilidade e operacionalidade da frota
Publicado: 20/06/2017 09:58
Imprimir
Fonte: Centro de Transporte Logístico da Aeronáutica
Edição: Agência Força Aérea, por Aspirante Nara Lima

Visão Interna do ArmazémO Centro de Transporte Logístico da Aeronáutica (CTLA) iniciou em junho a atividade de armazenamento centralizado dos materiais aeronáuticos de consumo dos diversos projetos apoiados pela Força Aérea Brasileira (FAB). O CTLA, localizado na Ala 11, no Rio de Janeiro (RJ), tem como uma de suas missões coordenar o transporte intermodal de materiais.

A criação do Armazém de Suprimento Único tem como objetivo receber, armazenar e expedir itens adquiridos por diversas unidades, minimizando esforços e evitando o desperdício de tempo na distribuição. Para esta tarefa, um sistema automatizado é utilizado, composto por dois transelevadores (miniload) em um único armazém, no qual possui 22.408 posições com capacidade de armazenamento de 150.000 itens.

Desta forma, os operadores têm acesso mais ágil aos materiais, contribuindo assim para o aumento da disponibilidade e operacionalidade da frota. O Encarregado do Armazém de Suprimento Único, Sargento Wladimir Simonin Sanchez, ressalta o ganho operacional com a novidade. “Conseguimos maior confiabilidade do estoque, pronto atendimento para as unidades e maior capacidade de estocagem”, afirma.Operacionalidade do Sistema

Vale destacar que o miniload é capaz de armazenar e organizar os materiais após o recebimento. Enquanto o transelevador trabalha para estocar e inserir ou retirar um item, é possível realizar a conferência e inventário. Com isso, gasta-se menos tempo para executar estas atividades por não haver deslocamento, aumentando a acuracidade do estoque. O gerenciamento dos itens aeronáuticos é realizado através do Sistema de Logística de Materiais e Serviços (SILOMS-11G) que faz plena interface com o sistema automatizado do miniload.