INSTITUCIONAL

Comitiva do Instituto Rio Branco conhece a estrutura da FAB em Anápolis (GO)

Visita faz parte da formação dos futuros defensores da soberania brasileira no exterior
Publicado: 27/04/2017 11:10
Imprimir
Fonte: Ala 2, por Tenente Bárbara Martins
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Raquel Sigaud

FAB_ALA2_visita_InstitutoRioBranco_2017_02Trinta diplomatas recém-formados pelo Instituto Rio Branco visitaram a Ala 2, em Anápolis (GO), nessa terça-feira (25/04). A organização da Força Aérea Brasileira (FAB) receberá as primeiras unidades do novo caça do Brasil, o Gripen NG.

A visita é fruto de uma parceria entre o Ministério da Defesa (MD) e o Itamaraty. O Conselheiro do Ministério das Relações Exteriores (MRE), Marco César Daniel, explicou que, após a formatura, os alunos se dedicam a viagens para conhecer melhor o País. “Para que eles tenham, antes de ir para o exterior, uma noção exata dos principais programas brasileiros e das Forças Armadas em si, para poder defender o Brasil no exterior”, reforçou.

FAB_ALA2_visita_InstitutoRioBranco_2017_05Os diplomatas assistiram a uma apresentação sobre as características da Ala 2, dos Esquadrões Aéreos e do 3° Grupo de Defesa Antiaérea (3° GDAAE). Depois, eles foram para a área operacional e viram de perto as aeronaves F-5M (caça), E-99 e R-35AM (aeronaves de reconhecimento). Eles conheceram também o simulador do míssil Igla-S do 3° GDAAE.

Para um dos diplomatas, Thiago Jardim, a visita é de grande valia, pois há semelhança nas atividades que ambas as organizações realizam. “Nós, diplomatas, assim como os militares, colocamos nossa vida a serviço da soberania de nosso território”, comparou.