AVIAÇÃO DE CAÇA

Em Santa Cruz (RJ), reuniram-se esquadrões de caça de ontem e hoje

Cerimônias militares, palestras e apresentações fizeram parte das comemorações
Publicado: 21/04/2017 18:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria

Após 72 anos do dia que foi marcado na história como o mais importante da Aviação de Caça para o Brasil, a Força Aérea Brasileira (FAB) continua homenageando aqueles que combateram na Segunda Guerra.

A cerimônia militar chamada de "Preito aos Jambocks" relembrou, nesta sexta-feira (21), na Ala 12, em Santa Cruz (RJ), os militares do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA) mortos em combate, além de prestar homenagem ao primeiro comandante do Grupo, Brigadeiro do Ar Nero Moura, que liderou o esquadrão pioneiro da FAB já em meio ao combate na Itália.

Cerimônia Preito aos JambocksLogo após, outra solenidade reuniu veteranos, comandantes, pilotos de esquadrões de caça, além do efetivo da Ala e convidados. Presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, a cerimônia teve a entrega da Medalha Mérito Brigadeiro Nero Moura, concedida a comandantes de unidades aéreas e veteranos do Grupo de Aviação de Caça.

"O futuro que criamos para nossa Força com a Reestruturação é muito importante, mas temos que reverenciar o passado, como nessa cerimônia em que lembramos dos oficiais mortos durante a campanha na Itália", ressaltou o Comandante.

Mas, ainda que a data remeta ao passado, os pilotos de hoje também estão focados no futuro. Na véspera das cerimônias, foram realizadas palestras sobre a reestruturação da Força e sobre o Gripen NG, nova aeronave de caça da FAB.

"Novas ideias jamais colocam em xeque tradições consagradas. Estamos aqui para dar continuidade ao legado da caça no Brasil", disse o presidente do Grupo Fox, Tenente-Coronel Aviador Renato Leal Leite, que fez a apresentação sobre o Gripen. O Grupo Fox é responsável por gerenciar a implantação operacional da aeronave na FAB. 

Assista à reportagem sobre o Dia da Aviação de Caça 2017: