CARREIRA

Estagiários do Quadro de Oficiais Convocados participam de exercício em Boa Vista (RR)

Os militares tiveram instruções sobre tiro militar, montagem de rede de selva, ofidismo, entre outras
Publicado: 12/04/2017 13:38
Imprimir
Fonte: Ala 7, por Ten Ranyer Guimarães
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Flávio Nishimori

O Esquadrão de Segurança e Defesa (ESD) da Ala 7, localizada em Boa Vista (RR),  realizou, entre os dias 4 e 6 de abril, o Exercício de Campanha do Estágio de Adaptação ao Serviço para os futuros militares do Quadro de Oficiais Convocados (QOCON) da área da saúde.

O treinamento teve como principais objetivos adaptar os alunos às condições naturais do terreno, treiná-los em situações realizadas em campanha e valorizar a importância da tenacidade, da resistência e do espírito de corpo como qualidades fundamentais nas Atividades de Campanha.

O exercício teve início nas próprias instalações administrativas da Ala 7, com as instruções teóricas nas quais os estagiários puderam ter o primeiro contato com técnicas de orientação no terreno, tiro militar, montagem de rede de selva, primeiros socorros, nós e amarrações, ofidismo, entre outras. Para finalizar as atividades, após uma marcha de aproximadamente cinco quilômetros, já na área de acampamento, os estagiários puderam colocar em prática tudo aquilo que aprenderam nos dias anteriores.

A Estagiária Mônica Simone dos Santos Barra, que tem formação acadêmica em Nutrição, relata que participar das instruções foi uma experiência única e levará para o resto da sua vida, pois muitas atividades possuem conceitos dinâmicos e podem ser aplicadas em diversas áreas.

“Esse Exercício de Campanha trouxe muitos ensinamentos positivos para minha vida pessoal e profissional” avalia a estagiária. “Com certeza vou ter parâmetros mais significativos para enfrentar desafios do meu cotidiano, pois aprendi a superar limites”, afirma.

Para um dos coordenadores do Exercício, o Tenente de Infantaria Arthur Mozzer de Oliveira, o exercício resgata atributos como coragem e desprendimento, ao mesmo tempo em que faz os profissionais da saúde conhecerem as situações nas quais as tropas são submetidas em combate, aprimorando o apoio que é prestado.

“O desempenho foi dentro do esperado, com destaque para a vontade e superação demonstradas por alguns alunos que possuíam limitações pessoais e, mesmo em situações extremas de cansaço, souberam lidar com os desafios impostos”, ressaltou o Tenente Mozzer.