SUSTENTABILIDADE

Primeiro dia do Simpósio de Eficiência Energética explorou detalhes licitatórios

O evento vai até quarta-feira (12/04) no RS
Publicado: 11/04/2017 14:02
Imprimir
Fonte: Ala 3, por Ten Fabiana Cintra
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Flávio Nishimori

Simp�sioO futuro da sustentabilidade energética da Força Aérea Brasileira (FAB) está sendo discutido no Simpósio de Eficiência Energética do Comando da Aeronáutica (COMAER). O evento iniciou na segunda-feira (10/04) e vai até quarta-feira (12/04), com debates sobre os procedimentos e projetos em planejamento e em andamento.

O objetivo principal é estudar a implantação de energia fotovoltaica, aproveitando amplos terrenos da FAB para a produção de energia solar. A matriz é menos agressiva ao meio ambiente e promove uma economia monetária em relação aos serviços prestados pelas concessionárias de energia em todo o País.

Além da dificuldade de implantar uma nova tecnologia, que requer um investimento inicial alto, outra barreira para o setor público é a forma de licitar esse recurso. Por isso, parcerias com a Consultoria Jurídica da União, por exemplo, são fundamentais.

Apresenta��o do M�dulo fotovoltaico“Além do princípio da economicidade, esse projeto considera a vantagem, ou seja, a qualidade, a longo termo, da energia consumida, e o impacto ambiental. Um Simpósio desse teor nas Forças Armadas mostra uma mudança de cultura no que tange à eficiência e à economicidade na administração pública por meio, é claro, do acesso democrático no processo licitatório”, avalia Mônica Casartelli, Consultora Jurídica da União no Rio Grande do Sul.

Todos os processos licitatórios da FAB, Marinha e Exército no Rio Grande do Sul passam pela análise da CJU-RS, portanto, é importante ter uma perspectiva alinhada sobre a sustentabilidade.

O primeiro dia de evento foi prestigiado pelo Diretor de Infraestrutura da Aeronáutica, Brigadeiro Roberto Ferreira Pitrez, acompanhado de uma comitiva de engenheiros e arquitetos, que serão os responsáveis pela implantação e difusão desse conceito na Força Aérea.

Simp�sio“Foram pelo menos dois anos da realização desse estudo aqui em Canoas, no antigo Quinto Comando Aéreo Regional, buscando uma mudança que proporcione melhores resultados para a FAB, além de abrir portas para outras instituições no país, ao construir conhecimento acerca do uso de energia limpa em relação à documentação, melhores práticas e aprovação ambiental para a criação de usinas e contratação de serviço especializado”, explicou o Comandante da Ala 3, Major-Brigadeiro Jeferson Domingues de Freitas.

Apresenta��o do m�dulo fotovoltaicoO Simpósio começou com um minicurso que apresentou conceitos básicos sobre projetos de energia fotovoltaica. Ainda no primeiro dia, houve uma exposição de práticas de instalação de sistemas fotovoltaicos (FV), na qual os participantes puderam ver de perto um módulo de energia FV, conhecer tipos diversos de painéis, suas características e vantagens, tipos de projetos e suas aplicabilidades.