LAAD 2017

FAB recebe homenagem por ter completado 150 mil horas de voo com helicópteros

Desde o H-50 Esquilo, de treinamento, até o H-36 Caracal, a frota foi modernizada e ampliou capacidades
Publicado: 07/04/2017 09:45
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jussara Peccini

A Força Aérea Brasileira (FAB) foi homenageada pela Helibras nesta quinta-feira (06/04), no Rio de Janeiro, por atingir 150 mil horas de voo da frota de helicópteros fabricados pela empresa. Atualmente, a FAB opera os modelos H-50 Esquilo, o VH-35, o VH-34 Super Puma, VH-36 Caracal e o H-36 Caracal, todos de fabricação da empresa. 

FAB recebeu homenagem por 150 mil horas de voo da frota de helicópteros

O feito, alcançado no ano passado, foi considerado pelo presidente da companhia, Richard Marelli, uma marca de confiança. “A quantidade de horas de voo é um conhecimento de segurança e confiança de voo em condição segura”, afirmou o executivo.

A versão operacional do H-36 Caracal, recebida em 2016 pela FAB, está operando em Belém (PA). O modelo conta com sistema de contramedidas eletrônicas e capacidade de reabastecimento em voo, câmera térmica e todo o sistema para resgate em combate, entre outros. “É um orgulho ver o helicóptero operando em condições difíceis no Norte do Brasil para fazer resgate e salvar vidas”, exemplificou.

Modernização e capacidades - O número de horas também remete à renovação a que a frota da FAB foi submetida. O primeiro helicóptero da Helibras incorporado à Força Aérea Brasileira em 1987 - o H-50 pesa 20% do H-36 Caracal, incorporado em 2016.

Modernizada e com novas capacidades, a aviação de asas rotativas ampliou o leque de missões militares em que pode ser empregada, incluindo operações complexas como a busca e resgate em combate (CSAR). “Hoje, o helicóptero é essencial para que a FAB cumpra uma parte das suas tarefas, principalmente em relação à busca e salvamento” avaliou o Comandante de Preparo (Comprep), Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Egito do Amaral.

Outro exemplo de emprego citado pelo oficial-general foi a atuação dos helicópteros no sistema de defesa aérea durante as Olimpíadas Rio 2016 e a Copa do Mundo de 2014. “Foi essencial para cumprirmos a nossa missão, junto com as outras aeronaves de asa fixa”, explica.

Além dos modelos fabricados pela Helibras, a FAB atualmente opera também o AH-2 Sabre, de origem russa, e o H-60 Black Hawk, importado dos Estados Unidos.