BUSCA E SALVAMENTO

Duas aeronaves da FAB estão engajadas nas buscas à embarcação

O C-130 e o P-3 realizam missões de busca e salvamento
Publicado: 05/04/2017 11:42
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias

Aeronave C-130 também é utilizada em missões de busca e salvamentoA Força Aérea Brasileira (FAB) completa nesta quarta-feira (05/04) cerca de 55 horas de voo nas buscas à embarcação desaparecida em área marítima sob responsabilidade do Uruguai. A aeronave C-130, do Esquadrão Gordo (1°/1° GT), decolou a zero hora e quarenta minutos do Rio de Janeiro (RJ) e tem autonomia de 14 horas e 30 minutos de voo.

Além desta quarta-feira, o C-130 do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) já havia feito missões domingo (02/04) e terça-feira (04/04). O avião possui janela para os observadores SAR ( do inglês, Search And Rescue, busca e salvamento) na fuselagem frontal e um compartimento no piso de carga para inserção do equipamento fotográfico.

Aeronave P-3 realiza buscas à embarcaçãoNa segunda-feira (03/04), a FAB disponibilizou a aeronave P-3 que também está atuando nessa missão. O P-3 utiliza diversos recursos eletrônicos, como sistema radar e FLIR (Forward Looking Infra-Red), que proporciona visão noturna, sendo possível localizar o objeto por meio da temperatura emitida por ele.

“Todo nosso empenho nessa missão é para encontrar sobreviventes”, explica o Major Vinicius Iorio, Oficial de Operações do Esquadrão Gordo.

O acidente

A embarcação desapareceu sexta-feira (31/03)O cargueiro de nome Stellar Daisy, com 16 filipinos e oito coreanos, desapareceu na tarde de sexta-feira (31/03) e, até o momento, apenas dois tripulantes foram resgatados por um navio que estava próximo ao local. Quatro embarcações no mar também participam do trabalho de buscas. O desaparecimento ocorreu em uma área distante 2.740 Km da costa brasileira.