REESTRUTURAÇÃO

Em Boa Vista (RR), Base Aérea é desativada e dá lugar à Ala 7

Solenidade contou com a presença de diversas autoridades civis e militares
Publicado: 07/03/2017 11:47
Imprimir
Fonte: Ala 7
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Flávio Nishimori

Passagem de ComandoUma cerimônia militar marcou, na sexta-feira (03/03), a desativação da Base Aérea de Boa Vista (BABV) e a ativação da Ala 7. A solenidade, presidida pelo Comandante de Preparo (COMPREP), Tenente-Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Egito do Amaral, contou com a presença de diversas autoridades civis e militares. No evento houve a passagem de comando de Organização Militar do Coronel Aviador Regis Augusto Azevedo Peroba ao Tenente-Coronel Aviador Eric Breviglieri.

Com a desativação da BABV, a Guarnição de Aeronáutica de Boa Vista ganhou duas novas organizações militares. O Grupamento de Apoio de Boa Vista (GAP-BV) será responsável pelo apoio às Unidades de Aeronáutica sediadas ou desdobradas na localidade. Já a Ala 7, organização de nível tático subordinada ao COMPREP, coordenará e controlará, a partir da porção mais setentrional do território nacional, a execução dos planejamentos operacionais, visando ao adestramento das unidades sediadas, e ao emprego real dos meios disponíveis.

O Tenente-Coronel Breviglieri, que estará à frente da recém-criada Ala 7 com a missão de consolidar as mudanças estruturais e administrativas concebidas pelo Alto Comando da Aeronáutica, ressalta a importância da reestruturação da Força e do seu papel à frente dos homens e mulheres que estão sob sua liderança.

“A renovação é um importante passo na busca de uma moderna força aeroespacial focada em sua atividade fim. Assim devemos alocar nossos recursos humanos e materiais da melhor maneira possível, a fim de concentrar esforços e produzirmos resultados ainda melhores. Esse é o nosso objetivo”, disse o oficial.

Guarni��o de Boa Vista/RRExperiência- Após dois anos no comando da BABV, guarnição de aeronáutica localizada na porção brasileira do hemisfério Norte, o Coronel Regis Augusto Azevedo Peroba avaliou a experiência de comandar a Organização como ímpar e deixa o cargo com o sentimento de dever cumprido.

“Para mim, a oportunidade de comandar uma Base Aérea, além de ser uma realização profissional, também permitiu a renovação dos ideais que me motivaram a seguir a carreira de oficial aviador na FAB”, afirmou.