ENSINO

Setenta jovens iniciam estágio militar na Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP)

Os alunos passam por um período de adaptação de 45 dias
Publicado: 17/01/2017 14:30
Imprimir
Fonte: AFA, por Ten Vanessa Ortolan
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria

Malas repletas de meias, camisetas brancas, calças jeans, tênis, sonhos e muita disposição. Essa foi a bagagem que 70 jovens de todo o Brasil levaram para sua apresentação na Academia da Força Aérea (AFA) na quinta-feira (12/01).

O material será usado durante os próximos 45 dias, período de adaptação que tem como objetivo mostrar as peculiaridades da rotina militar.

Junto com os materiais para a vida na caserna, Emanuelle Peixoto Nunes também trouxe do Rio de Janeiro, onde morava, as experiências vividas por seus dois tios militares da Aeronáutica e da Marinha. “Eles me apresentaram como é a vida militar, me chamou a atenção a amizade, a formação, as oportunidades. A Força Aérea abre um leque de possibilidades para a vida além da estabilidade profissional”, avalia.

Já Mateus Moraz carrega a experiência vivida no Tiro de Guerra 05-009, um batalhão do Exército localizado em Maringá, interior do Paraná. “Lá tive a oportunidade de conhecer mais sobre o militarismo, foi uma porta que se abriu”, conta.

Em 2016, ele abandonou a faculdade de engenharia para dedicar-se aos estudos rumo ao sonho de ser militar. “Fui fazer cursinho para o ITA, mas ao conhecer mais sobre a AFA, decidi que meu futuro seria como piloto militar”, relata Mateus.

Segundo o Comandante do novo Esquadrão, Major Aviador Ricardo Zuccarelli Soares, este é um período importante e, para superá-lo, o estagiário precisa ter em sua bagagem algumas características. “O estágio irá proporcionar condições de integração do jovem civil com as doutrinas militares, mas é preciso que ele tenha organização, entusiasmo, força de vontade, coragem e a vontade de servir à Pátria”, ressalta.

O 1° Esquadrão do Corpo de Cadetes da Aeronáutica será formado, ainda, por mais 121 jovens, egressos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar, além de um estrangeiro. Ao todo serão 147 Aviadores, 45 Intendentes e 20 Infantes.

O curso - Nos próximos quatro anos, eles enfrentarão uma rotina intensa de estudos, formação ética e moral e de exercícios físicos, necessária para a formação de um oficial da Força Aérea Brasileira.

O curso também inclui treinamentos operacionais, como salto de paraquedas, treinamentos em cenários de emergência, sobrevivência na selva e no mar, instrução de tiro, dentre outras.

Ao concluírem o curso, conquistarão o diploma de graduação em Administração com ênfase em Administração Pública, além do diploma de graduação da especialidade escolhida. Após formados, atuarão nas diversas unidades da FAB espalhadas pelo país.

Assista ao FAB em Ação e conheça um pouco da rotina dos cadetes: