INSPIRAÇÃO

Em GO, apaixonado por aviões, jovem com doença degenerativa conhece Esquadrão da FAB

Prestes a concluir curso superior, Mateus, 20 anos, vai publicar 2º livro de trilogia para público jovem
Publicado: 01/01/2017 09:00
Imprimir
Fonte: 2º/6º GAV
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini

 O Esquadrão Guardião (2º/6º GAV), sediado na Base Aérea de Anápolis (BAAN), em Goiás, recebeu nesta semana (27/12) a visita de um jovem escritor com uma história de vida inspiradora. Mateus Miranda Vieira de Andrade, 20 anos, convive com uma doença degenerativa desde os oito anos, quando começaram a surgir os primeiros sintomas. A distrofia muscular progressiva tipo duchenne (DMD) é caracterizada por fraqueza e perda de massa muscular.

No entanto, as limitações físicas não o impediram de seguir sua vida. Em 2017, ele vai se formar na faculdade em Letras, com especialização em língua inglesa e língua portuguesa. O próximo ano também será marcado pela publicação do segundo volume da trilogia “Os Guardiões das Dimensões – Mundos Desconhecidos” (All Print Editora) escrita por Mateus.

O jovem apaixonado por aviões criou um universo repleto de criaturas e aventuras com a ajuda de um teclado adaptado. O primeiro volume da série foi lançado em 2016. Enquanto o segundo está no prelo, o terceiro título já está em elaboração.

O convite para conhecer as atividades do esquadrão da FAB que opera aeronaves de reconhecimento e alerta antecipado em voo, R-99 e E-99, respectivamente, e também carrega o nome de Guardião, surgiu ainda no primeiro semestre. Mateus é sobrinho de um sargento da Aeronáutica que trabalha na BAAN. Na festa junina da unidade (Arraiá da BAAN) neste ano, o jovem montou uma barraca para divulgar sua publicação. O tema do livro e a história de vida do escritor chamou a atenção dos militares.

“A história de luta deste jovem chamou nossa atenção”, explica o comandante do Esquadrão Guardião, Tenente-Coronel Jorge Marques de Campos Junior. “É uma história inspiradora. Ele não desiste de perseguir seus objetivos”, complementa.

E é exatamente neste ponto que se dá a ligação entre o Esquadrão Guardião, que têm como missão proteger as riquezas brasileiras, e o jovem que nunca pensou em desistir dos seus sonhos.

De acordo com o comandante, o escritor não conhece o significado da palavra limitação e procura levar ao público um exemplo de luta por seus sonhos, além de entregar aos seus leitores histórias inspiradoras e, dessa maneira, contribuir para preservar o maior tesouro da nação: os seus jovens.

“Agradeço imensamente a oportunidade de conhecer a belíssima história deste esquadrão de voo e um pouco de sua missão de grande relevância para a nação brasileira”, afirmou o jovem durante a visita em que foi acompanhado pelo pai, um primo e o padrinho.