NOTAER

Operacionalidade do Esquadrão Corsário a bordo do C-767

Unidade aérea recebeu nova aeronave em julho e já transportou mais de 14 mil passageiros e 487 toneladas de carga
Publicado: 21/11/2016 12:30
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Evellyn Abelha

“Voltamos à nossa atividade operacional e estamos realizando voos de transporte aerologístico, que é nossa missão precípua”. As palavras do Tenente-Coronel Luiz Eduardo Ferreira da Silva, Comandante do Esquadrão Corsário (2º/2º GT), resumem os últimos quatro meses da unidade aérea. Em julho deste ano, os militares do esquadrão receberam a aeronave Boeing C-767, após três anos da desativação dos cargueiros reabastecedores KC-137. Desde a chegada do novo avião, os militares já cumpriram missões nas cinco regiões do País e também no exterior.

Veja a linha do tempo da aeronave desde a licitação:

Abril
O processo de licitação do Boeing 767-300ER foi iniciado em abril e realizado pela Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB) em conjunto com o Centro Logístico da Aeronáutica (CELOG) e a Comissão Aeronáutica Brasileira de Washington (CABW), nos Estados Unidos. O contrato, no valor U$S 19,777 milhões, tem duração de três anos, prorrogável por mais um, e inclui a manutenção e o seguro da aeronave.

Junho
O Comandante d
a Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, confirmou a assinatura do contrato de locação do Boeing 767-300ER no dia 9 de junho, durante a solenidade de comemoração do Dia do Correio Aéreo Nacional (CAN) e da Aviação de Transporte, realizada na Base Aérea dos Afonsos (BAAF), no Rio de Janeiro.

Julho

O Boeing C-767 pousou no aeroporto do Galeão no dia 10 de julho e foi recebido com uma cerimônia militar em frente ao hangar do Esquadrão Corsário (2º/2º GT), unidade aérea responsável por operar a aeronave. Ao chegar ao Rio de Janeiro, o Boeing foi interceptado por dois caças F-5 do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA).

Julho/Agosto/Setembro

A aeronave transportou cerca de 4.800 militares para atuarem nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A maioria do efetivo foi deslocado para segurança e ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) durante o evento. Nesse período, mais de 150 toneladas de carga foram levadas a bordo do Boeing.

Outubro

Em outubro, o Esquadrão Corsário retomou o transporte de carga em apoio aos militares brasileiros que pertencem à Missão de Paz das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah). Além disso, a unidade também realizou o transporte de donativos às vítimas do furacão que atingiu o país.

 Novembro

Os militares do 25º Contingente Brasileiro do Batalhão de Infantaria de Força de Paz (25º Brabat) começaram a ser transportados ao Haiti para a troca das tropas brasileiras. No total, 639 militares do Exército Brasileiro (EB), 181 da Marinha do Brasil (MB) e 30 da Força Aérea Brasileira (FAB) estão sendo levados até a capital Porto Príncipe.